Mais uma chapa é registrada para disputa das eleições no Santos FC

Para acabar definitivamente com os comentários, a chapa Santástica União registrou, neste sábado, sua candidatura às próximas eleições do Santos Futebol Clube, dia 9 de dezembro.  Andres Rueda e José Renato Quaresma ficarão com o número 3 na cédula.

A Somos Todos Santos, de José Carlos Peres e Orlando Rollo,  será o número 1. A Santos que Queremos, de Nabil Khaznadar e Fábio Pierry, fica com o número 2.

A Santos Gigante, de Modesto Roma Júnior, deve registrar neste domingo e disputar com o número 4.

Duas chapas já estão inscritas para as eleições do Peixe- “Nos Bastidores do Santos FC”

Nesta coluna, você vai saber que duas chapas já se inscreveram para a disputa das eleições do dia 9 de dezembro e conhecer os motivos da falta de acordo entre Somos Todos Santos e Santástica União.

Na trave

Na última coluna, publiquei a junção da chapas Santástica União, de Andres Rueda e José Renato Quaresma, com a Somos Todos Santos, de José Carlos Peres e Orlando Rollo. Tudo já estava acertado entre os cabeças do dois grupos, mas uma rebelião na base da Santástica União enterrou o acordo. Teve confusão e bate-boca.

Na trave 2

Mesmo a contragosto, Andres Rueda, o mais empolgado com a união com o grupo de Peres, deu o braço a torcer e desistiu de tudo, apesar de saber que as chances reais de vitória neste casamento cresceriam muito, inclusive até uma suposta candidatura de Marcelo Teixeira seria batida. Nem a participação efetiva de Fernando Silva, atuando pela união, serviu para selar a união.

Na trave 3

A alternativa Quaresma, presidente, e Vágner Lombardi, vice, foi colocada à mesa para a base insatisfeita, diante da saída de Rueda e parte influente da SU, mas os nomes foram rejeitados. Em contato com a coluna, Quaresma garantiu que nunca existiu essa possibilidade.

Na trave 4

O que a falta de acordo siginifica? Segundo um influente conselheiro, a SU sai chamuscada do episódio e continua na campanha claramente em frangalhos. Já a Somos Todos Santos assistiu de camarote e ficou como a “mais bonita e assediada da festa”. Agora, fica a expectativa de quando vai ser o registro da Santastica União.

Dois irmãos com Peres

Miltinho e Mohamed Teixeira declararam apoio a José Carlos Peres e Orlando Rollo, com direito a foto juntos.

Fofoca maldosa

Os boatos que circulavam pela Cidade davam conta que Nabil Khaznadar estaria bem longe de conseguir os 240 nomes para inscrever sua chapa e concorrer às eleições no Peixe. Hoje, estariam entre 50 a 90. Porém, não é isso que os coordenadores da campanha declararam e comprovaram. Para acabar com o falatório, o grupo registrou nesta quinta-feira sua chapa e vai disputar o com o número 2.

Decolou

O Blog apurou que a campanha e o interesse por Nabil Khaznadar e Fábio Pierry cresceram muito nos últimos dias, impulsionados pela proposta de arrendamento do Pacaembu, por três anos, caso vençam a eleição.

Vai divulgar

A Santos Que Queremos garante que tinha 400 fichas e que vai divulgar, em breve, todos os nomes. Com isso, pretende mostrar que não contará com ex-integrantes da administração Odílio Rodrigues Filho.

Três nomes

Nabil terá no seu grupo o empresário Walter Schalka, para o Comitê de Gestão; Vitor Aly, para o Conselho Deliberativo; e Amir Somoggi, ficará com o Marketing do clube, em caso de vitória do grupo.

Interior

O candidato Nabil Khaznadar esteve em Mogi-Guaçu e participou de um evento com a presença de 80 sócios do Peixe.

Chapa 1

Peres e Rollo registraram sua chapa na tarde desta terça-feira, na Vila Belmiro. Na cédula vão ficar com o número 1.

Roma no domingo?

Coordenadores da campanha de Modesto Roma Júnior garantem que o atual presidente vai registrar sua chapa somente no domingo, dia 19, data-limite para os candidatos.Vai ficar com o número 4.

Tudo em dia

Uma pessoa ligada à diretoria do Peixe garante que não existem salários atrasados no elenco do Santos Futebol Clube.

 

 

 

 

 

 

Peres e Rueda se unem para tentar vencer Modesto Roma- “Nos Bastidores do Santos FC”

Essa coluna foi escrita na madrugada de sexta para sábado. O motivo é uma reunião realizada pelas lideranças da Santástica União que definiu a junção com a Somos Todos Santos. Existe um impasse, mas tudo deve ser oficializado na segunda-feira. Confira os detalhes e a opinião dos envolvidos.

Casamento à vista

O namoro começou, esquentou e esfriou. Houve uma separação e um reencontro. Agora, tudo aponta que vai sair o tão sonhado casamento entre Santástica União, de Andres Rueda e José Renato Quaresma, e a Somos Todos Santos, de José Carlos Peres e Orlando Rollo. A coluna apurou que o enlace será oficialmente anunciado na segunda-feira, dia 13 de novembro.

Casamento à vista 2

Em reunião realizada na noite desta sexta, a Santástica União decidiu que vai se juntar com a Somos Todos Santos. Algumas integrantes até tentaram despistar, mas não obtiveram êxito.

Casamento à vista 3

A nova chapa ficaria com José Carlos Peres, presidente, Andres Rueda, vice. Orlando Rollo e José Renato Quaresma ficariam com vagas no Comitê de Gestão, caso a chapa seja eleita em 9 de dezembro.

Pequeno detalhe

Existe um impasse. De acordo com o que o Blog Santos Em Off apurou, a Santástica União aceita o acordo, mas quer manter o nome da SU na chapa. O outro grupo não gostou da ideia, pois a SU, nas últimas pesquisas, aparece em terceiro lugar, com a metade das intenções de voto de Modesto Roma e José Carlos Peres. Essa união pode não garantir a vitória, mas, com certeza, vai eleger representantes da SU para o Conselho Deliberativo, o que pelas últimas pesquisas indicava que não aconteceria.

Quaresma negou

José Renato Quaresma negou qualquer acordo com o grupo de Peres. Ele garantiu que a chapa da SU será Andres Rueda e ele. “Não tem mudança nenhuma, até porque eles nos procuraram para fazer a junção e queriam a presidência”, disse.

Vai bagunçar

A coluna conversou com um integrante da campanha de Modesto Roma Júnior sobre a união. Segundo ele, essa união vai implodir a chapa, pois são muitos grupos envolvidos, com desafetos e dissidentes do Peres que foram para a Santástica União e o mesmo com pessoas da SU que foram para o Peres. Ele revelou ainda que José Renato Quaresma estava conversando com a Santos Gigante visando uma união com o grupo de Roma.

Sabe de nada

O presidente dos Santistas do Interior Gean Marcelo procurou a coluna para lamentar que a SU e a Somos Todos Santos não iam se unir, como ele tinha sido  informado. “Eu sou totalmente favorável a uma junção dos dois grupos. O Santos sairia ganhando nisso. Se isso acontecesse tínhamos mais chances de ganhar as eleições, mas jogamos fora a oportunidade. Porém segue o jogo. Continuamos com a SU até, pelo menos, o dia 1 de dezembro”, afirmou Gean, que pelo jeito, não anda recebendo informações das lideranças.

Perguntar não ofende

Dissidentes da SU e que saíram atirando para todos os lados, a DNA Santista vai cair nos braços de Rueda e Quaresma novamente ou finalmente vai fazer campanha para Modesto Roma Júnior, ao lado de Adilson Durante Filho ?

Almoço de campanha

Uma pessoa muito bem informada revelou à Coluna que acontece neste sábado um almoço numa mansão da Cidade que terá entre os convidados autoridades de todas as esferas do Poder e também personalidades do futebol em apoio à candidatura de Modesto Roma. Será?

Avaliação

Patinando no quarto lugar nas pesquisas divulgadas recentemente, com índices abaixo de 10%, como será recebida a notícia da junção entre Santástica União e Somos Todos Santos, na coordenação de campanha de Nabil Khaznadar?

 

A conferir.

Saiba quem é o ídolo santista que vai coordenar a campanha de Modesto Roma- Coluna “Nos Bastidores do Santos FC”

Não vai!

Mais uma vez começa a circular a informação que Marcelo Teixeira será candidato a presidente do Santos. Teixeira garante que não existe a mínima possibilidade de isso acontecer. Ele tem outro projetos para o futuro e não pretende voltar à cadeira de cartola do Peixe.

Guerreiro do Modesto

Apesar de andar evitando o assunto “eleições”, o presidente Modesto Roma já definiu o coordenador da sua campanha à reeleição. Trata-se do ex-lateral Léo, o Guerreiro da Vila, ídolo do Alvinegro, onde atuou 455 partidas e ganhou vários títulos.

De olho

Léo não esconde de ninguém que pretende ser presidente do Santos, que vem se preparando para isso e tudo indica que nas eleições de 2020 sairá candidato e, quem sabe, com o apoio de Modesto Roma.

Quanta União!

Pelo menos três chapas terão a palavra “União” no nome nas próximas eleições de dezembro no Santos Futebol Clube. União Alvinegra, de Modesto Roma, União Santista (USA), de Orlando Rollo, com grupos de oposição, e a Santástica União, de Andres Rueda, também de oposição.

Final do mês

O Santástica União, de Rueda, deve ser lançado no final deste mês e depois serão escolhidos seus cabeças de chapa.

Pedidos

No União Santista, o objetivo é aglutinar grupos e lançar uma única candidatura de oposição. Orlando Rollo estaria sendo pressionado a sair candidato a presidente. Uma composição com José Carlos Peres não está descartada.

Chapa do Schalka

O “pessoal de São Paulo” ainda não colocou a cabeça para fora da janela. Até o momento, existem poucas informações sobre a chapa que terá apoio do ex-candidato Nabil Khaznadar. Existe o nome do empresário Walter Schalka, mas, até o momento, a coluna não conseguiu nenhum contato com os integrantes de mais este grupo oposicionista. Não duvide de uma futura composição com uma das chapas que estão no páreo.

Mal-estar

A diretoria santista já tinha tudo programado para fazer uma grande festa no dia do jogo com o Fluminense, no Pacaembu, dia 13 deste mês, Dia dos Pais, às 16 horas, mas a Rede Globo de Televisão, detentora dos direitos de transmissão do Brasileiro, pediu e a CBF transferiu a partida para a segunda-feira, dia 14, à noite. Azedou ainda mais o clima entre o clube e a Globo. A conferir.

 

 

 

 

 

Politicagem dos fogos sem barulho acaba na Justiça

A politicagem em cima dos fogos sem barulho ou estampido, que passaram a ser proibidos na Cidade de Santos, após a aprovação pela Câmara de Vereadores e sanção do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, da Lei Complementar 955-2017, idealizada pelo vereador Benedito Furtado, foi barrada pela Justiça. A juíza Patricia Naha, da 2ª Vara da Fazenda Pública, concedeu liminar à Associação Brasileira de Pirotecnia (Assobrapi) liberando a queima e comercialização de fogos de artifício com estampido em todo o Município. A decisão provisória também proíbe a Prefeitura de cassar as licenças de localização e funcionamento dos associados da Assobrapi. A Administração Pública já apresentou sua defesa ao Ministério Público. Só pra não esquecer, tudo criado para não afetar os animais domésticos.

O advogado Wilber Tavares Farias, que representa a Assobrapi, destacou a inconstitucionalidade da Lei Municipal. “Já existem leis que regem esse tipo de comércio e fabricação e são do Estado e da União.. Então, uma lei municipal não pode se sobrepor a elas”, disse. Ele ressaltou que a lei está suspensa desde 15 de maio passado. “O ramo de pirotecnia promove o maior evento turístico da Cidade de Santos (Réveilon), e a segunda maior queima de fogos do Brasil. Isso mostra a importância da nossa luta”.

No seu despacho, a juíza Patricia Naha cita que a Lei Municipal ofende o direito líquido e certo dos associados da Assobrapi: “tendo em vista que se trata de matéria afeta ao Direito Empresarial e “normas gerais de organização, efetivos, material bélico (…)”, de competência legislativa privativa da União (artigo 22, incisos I e XXI, da Constituição Federal), regulamentada pelo Decreto-lei nº 4.238/1942 e pelo Decreto Federal nº 3.665/2000”.

Ela destacou ainda existe um Decreto-lei recepcionado pela Constituição Federal autorizando a comercialização e regulamentando e que o empresário não poderia ter cerceado o direito à livre concorrência por proibição do Município de forma genérica e total para fogos de artifício com estampido, de encontro com a regulamentação geral da União. A juíza lembra que o Município poderia apenas regulamentar a legislação federal em relação à poluição sonora, proibindo a queima de fogos em determinados locais como próximo de hospitais, como já era previsto em legislação anterior.

O advogado Wilber Farias disse ainda que compete a união legislar quanto direito civil, comercial, bem como produtos controlados, e que essa apenas delega a fiscalização aos Estados mediante a Secretaria de Segurança Publica, e autoriza em todo território nacional a fabricação, comércio e uso de fogos de artifício dentro das normativas das Forças Armadas. Existe ainda a questão social envolvida no presente feito, as indústrias, comércios produzem empregos, podem não produzir milhares de empregos no perímetro do Município de Santos, mas em âmbito nacional produzem em média 200 mil empregos. A conferir.