Candidatos a presidente opinam se existem vantagens de ser sócio do Santos FC

O Blog Santos Em Off publica,  nesta sexta-feira, dia 8 de dezembro, a continuação das entrevistas com os quatro candidatos a presidente do Santos Futebol Clube. A cada dia serão publicadas três perguntas e as respostas de cada um. A ordem de publicação será o das chapas: 1 a 4. Os temas abordados são: futebol profissional; categorias de base; marketing, administração e finanças, patrimônio, estádio e jogos; relacionamento e marca; sócios.

1- “Movimento Somos Todos Santos”, que traz José Carlos Peres, presidente e Orlando Rollo, vice.

2- “O Santos Que Queremos”, que tem Nabil Khaznadar, presidente e Fábio Pierry, vice.

3- “Santástica União”, com Andres Rueda, presidente, e José Renato Quaresma, vice.

4-“Santos Gigante”, com Modesto Roma Júnior candidato a presidente e César Conforti, vice.

 

José Carlos Peres- Chapa 1

As vendas de camisas representam uma parte significante do lucro dos gigantes mundiais. Como fazer isso no Santos?

Primeiro fazendo o que fazem os “gigantes mundiais “, ou seja, não embarcando em aventuras de fabricação própria e estando associado a grandes marcas. Depois é preciso melhorar as parcerias no que se refere à distribuição e à comercialização. O torcedor em todo Brasil deve ter o prazer de ver nosso manto exibido nas vitrinas das principais lojas de esportes, isso não ocorre hoje. As vendas por Internet são importantes, mas não bastam.

Hoje, vale a pena ser sócio do Santos?

A relação do verdadeiro associado é de amor ao clube. Isso está em primeiro lugar e, neste sentido, tudo vale a pena. O direito ao voto é outro ponto importante e a implantação do voto a distância o levará a mais pessoas. Mas vantagem econômica praticamente inexiste. Inclusive porque o clube fiscaliza muito mal a venda de meia-entrada.

Tem algum projeto para melhorar o Sócio-Rei?

Claro. Além do que já citamos nas respostas anteriores é preciso rever as faixas de desconto. Há diferentes perfis de sócio. O que vai a todos os jogos, o que vai esporadicamente e o que não vai. Qual o sentido de dar o mesmo benefício a todos? Os modelos de mais sucesso em outros clubes atrelar diferentes preços a diferentes benefícios. É o que faremos. Além disso, a primeira providência é o imediato recadastramento dos sócios e avaliação que nos auxilie a compreender o perfil dos nossos associados.

 

Nabil Khaznadar- Chapa 2

As vendas de camisas representam uma parte significante do lucro de gigantes mundiais. Como fazer isso no Santos?

A atual diretoria mostrou como não fazer isso com esse projeto de fabricação e distribuição próprias. Esse modelo fez com o que o Santos se tornasse o clube que menos recebeu com venda de camisa entre os times da Série A. Sou empresário do ramo têxtil. Sempre soube que os valores anunciados eram irreais. Nenhuma camisa oficial dá mais de R$ 50 de lucro para um clube. Venderam uma ilusão e colheram prejuízo. Agora assinaram com a Umbro. Esse é outro absurdo, pois uma decisão dessa importância não pode ser tomada às vésperas de uma eleição. Antes de qualquer opinião precisamos analisar o contrato. Mas se os valores veiculados na imprensa forem reais (cerca de R$ 7 milhões/ano) ainda assim continuaremos a ganhar muito menos que os nossos maiores rivais.

Hoje, vale a pena ser sócio do Santos?

Não. De forma alguma. Prova disso é a nossa altíssima inadimplência. O programa quase não tem atrativos e benefícios. Hoje, a única vantagem na prática que o sócio do Santos tem é o desconto no ingresso. E mesmo com
a nossa base muito reduzida ainda jogamos a grande maioria das nossas partidas num estádio que não comporta todos os nossos sócios. Precisamos mudar isso imediatamente.

 

Andres Rueda- Chapa 3

As vendas de camisas representam uma parte significante do lucro dos gigantes mundiais. Como fazer isso no Santos?

De novo: estruturando projetos com seriedade. Tivemos duas gerações recentemente: Diego e Robinho e na sequência Neymar. Temos a obrigação de entender que o torcedor do Santos, que é um apaixonado, só vai colocar dinheiro em uma situação que em que tenha certeza que será bem aplicado. Temos que ter ídolos jogando. Quando nosso maior ídolo atual é o goleiro, representa um sinal que alguma coisa não está correta.

Hoje, vale a pena ser sócio do Santos?

A gente tem que fazer valer a pena. Com seriedade, bons projetos e respeitando o sócio. Assim, rapidamente a mudança irá acontecer. Vendo esse resultado, o torcedor vai pra arquibancada, será sócio e estará engajado num único propósito que é a paixão pelo clube sentindo-se como dono do clube.

Tem algum projeto para melhorar o Sócio-Rei?

O projeto é simples. Colocar o sócio em primeiro lugar e dar a ele as garantias de ser tratado com respeito. Mostrando que o dinheiro está indo para o lugar certo com responsabilidade. Implementar de fato o que é prometido em várias gestões e nunca é realizado.

 

Modesto Roma – Chapa 4

As vendas de camisas representam uma parte significativa do lucro dos gigantes mundiais. Como fazer isso no Santos?

Nós já conseguimos aumentar nossa receita com a venda de camisas nestes primeiros três anos e nossa expectativa é melhor ainda para as próximas duas temporadas. Afinal, nós assinamos com a Umbro o melhor contrato da história do Santos para fornecimento de material esportivo. Vamos receber, a partir do ano que vem, valores dignos da grandeza do clube. Já demos um salto de rentabilidade quando acertamos com a Kappa a cogestão de nossos uniformes, o que tornou a distribuição muito melhor em comparação ao contrato assinado pela gestão passada, com um varejista. Agora, com a Umbro, avançamos mais ainda porque serão 5 mil pontos de venda, dez vezes mais do que antes. Vamos lucrar muito mais.

Hoje, vale a pena ser sócio do Santos?

Com certeza, vale. Talvez não valesse antes, quando a operadora do programa Sócio-Rei tinha pouco ou quase nada a perder mesmo oferecendo um serviço de baixa qualidade. Agora, é diferente. Com a nossa nova parceria, o clube gerencia cadastro e receitas e o associado ganhou mais facilidades. Ele pode, por exemplo, comprar seus ingressos de forma ininterrupta até a hora do jogo, pode pagar nos cartões de débito e crédito, pode acessar o estádio usando apenas seu celular, pelo QR Code, além de contar um programa de experiências que vão desde encontro com atletas até shows e viagens. Tudo isso, sem contar que, com a troca de empresa, nós conseguimos economizar 40% nas despesas.

Tem algum projeto para melhorar o Sócio-Rei?

Na verdade, esse projeto já está em andamento. Nós queremos manter a ampliação gradativa do nosso quadro associativo. Já temos mais de 30 empresas parceiras oferecendo benefícios aos sócios, mas vamos buscar cada vez mais, sempre com olhar atento aos interesses do associado. Mais de 3 mil sócios já foram contemplados em nosso programa de experiências. Hoje o sócio pode pagar com cartão de débito e crédito que não podia com a operadora anterior. Vamos também aumentar o número de embaixadas oficiais do clube no Brasil e no mundo promovendo ações aos sócios regionalmente. Também vamos desenvolver um canal de comunicação via mobile e outras vantagens.

Confira o que os candidatos a presidente do Santos falam sobre os sócios, arena e Pacaembu

O Blog Santos Em Off publica,  nesta quarta-feira, dia 6 de dezembro, a continuação das entrevistas com os quatro candidatos a presidente do Santos Futebol Clube. A cada dia serão publicadas três perguntas e as respostas de cada um. A ordem de publicação será o das chapas: 1 a 4. Os temas abordados são: futebol profissional; categorias de base; marketing, administração e finanças, patrimônio, estádio e jogos; relacionamento e marca; sócios.

1- “Movimento Somos Todos Santos”, que traz José Carlos Peres, presidente e Orlando Rollo, vice.

2- “O Santos Que Queremos”, que tem Nabil Khaznadar, presidente e Fábio Pierry, vice.

3- “Santástica União”, com Andres Rueda, presidente, e José Renato Quaresma, vice.

4-“Santos Gigante”, com Modesto Roma Júnior candidato a presidente e César Conforti, vice.

 

José Carlos Peres- Chapa 1

O que fazer para aumentar o número de sócios do Santos?

Tornar o programa mais atraente. Com diferentes faixas de benefícios. E com benefícios reais. Instituir de uma vez o voto a distância e ter uma política clara de revezamento dos mandos de campo.

A construção de uma arena é inviável hoje ou não?

Com recursos próprios é inviável.  Estaremos abertos a eventuais parcerias. Entendemos que hoje já se entende de forma mais clara os modelos que funcionaram e os que não. Se surgir oportunidade boa para o Santos não deixaremos escapar.

Pretende utilizar mais o Pacaembu e fazer jogos na Capital em 2018?

50% dos mandos serão no Pacaembu (exceto eventual fato novo que inviabilize o uso). Isso será feito através da antecipação à elaboração das tabelas das competições.

 

Nabil Khaznadar- Chapa 2

O que fazer para aumentar o número de sócios do Santos?

A primeira medida é buscar aquele sócio que se afastou do Santos nos últimos anos. Em 2012 contávamos com mais de 60 mil associados. Hoje estamos com um base com pouco mais de 23 mil. Destes, apenas 12 mil estão adimplentes. Vamos oferecer benefícios para trazê-lo de volta. Para captar novos sócios iremos implantar um novo modelo de fidelização, com novas empresas parceiras e a criação de um sistema de milhagem que premie aqueles que vão mais aos jogos. Outra ação será aumentar nosso número de embaixadas espalhadas pelo País. Hoje temos cerca de 10. Nossa ideia é triplicar esse número até 2020. E com mais jogos no Pacaembu teremos a possibilidade de aumentar o número de sócios na Grande São Paulo.

A construção de uma arena é inviável hoje ou não?

Completamente inviável. O cenário econômico do País e a experiência com as arenas construídas para a Copa, a maior delas deficitárias e com problema de gestão, desaconselha completamente um investimento desse porte. Nosso projeto é repaginar a Vila Belmiro, deixando-a mais confortável e acessível para o torcedor, e atuar mais vezes no Pacaembu.

Pretende utilizar mais o Pacaembu e fazer jogos na Capital em 2018?

Com certeza. Essa é uma das nossas principais propostas. No começo de mês me reuni com o secretário de esportes de São Paulo, Jorge Damião, para tratar do aluguel apenas da área do estádio. O complexo esportivo continua com a prefeitura. Ele recebeu a ideia muito bem. Ficamos de nos reunir após a minha eleição para tratar do valor e do tempo de locação. Nosso objetivo é aluga-lo por três anos. É importante lembrar que a locação não interfere em nada no processo de licitação que a Prefeitura pretende fazer. O Santos tem que jogar para grandes públicos. Vamos mandar clássicos e jogos decisivos no Pacaembu. Com isso vamos aumentar nossa visibilidade, nossas receitas e o número de sócios na Grande São Paulo.

 

Andres Rueda- Chapa 3

O que fazer para aumentar o numero de sócios do Santos?

Tratá-lo bem, com respeito. O torcedor do Santos é o grande ativo do clube. Temos que trazer benefícios para o torcedor. E sobretudo criar a cultura que o sócio é o dono do clube e como tal assim deve ser tratado.

A construção de uma arena é inviável hoje ou não?

O Santos deixou passar a Copa do Mundo, período que era o mais propício para fazer algo. Não adianta mentir para o torcedor, dizer que vai fazer uma arena sem comprometer ainda mais as finanças do clube. É enganar o torcedor. Estádios para jogos do Santos existem. O que o clube precisa é tratar seu torcedor bem.

Pretende utilizar mais o Pacaembu e fazer jogos na Capital em 2018?

Nós vamos jogar aonde for melhor para o Santos nos quesitos financeiros e técnicos. Temos que fazer uma administração profissional, onde a razão sobreponha os rompantes que fizeram com que ao torcedor do Santos se distanciasse do clube.

 

Modesto Roma – Chapa 4

O que fazer para aumentar o número de sócios do Santos?

Nossa receita é simples: tratá-lo com respeito. O associado foi muito maltratado por conta de um contrato mal elaborado com a antiga operadora do programa Sócio Rei na gestão passada. A preocupação não era com o associado. Era com a empresa. Tanto que a parceria dava autonomia sobre as receitas e imunidade contra qualquer prejuízo. Mas, ao final do compromisso, nós fizemos uma licitação e fechamos acordo de cogestão com a Redegol. Assim, o clube recuperou o gerenciamento do cadastro e das receitas e o sócio hoje tem um atendimento melhor. Foi criado um programa de benefícios que já promoveu experiências com mais de 3 mil sócios. Aumentamos o número de sócios em 7 mil e vamos buscar mais.

A construção de uma arena é inviável hoje ou não?

Sim, é muito viável. Aliás, a nossa administração foi a única que apresentou um projeto factível de construção de uma arena multiuso. É tão viável que nós até já temos um parceiro interessado que arcará com todas os recursos para a construção, já temos acordo com a Associação Atlética dos Portuários pela área onde hoje fica sua sede e já temos conversas adiantadas com o Governo Federal para adquirir áreas no entorno do Portuários. Inclusive, oferecemos em troca um terreno similar em Guarujá para a construção de casas populares. E, com o apoio do deputado federal Marcelo Squassoni, a conversa com o Ministério das Cidades está avançando bastante.

Pretende utilizar mais o Pacaembu e fazer jogos na Capital em 2018?

O Pacaembu é a nossa casa em São Paulo e levamos isso a sério. Eu costumo dizer que o Santos tem de ir onde está sua torcida. Por isso, nenhuma gestão valorizou mais o torcedor da capital do que a nossa. Nos últimos três anos, o Santos fez 17,5% dos jogos como mandante em São Paulo. Proporcionalmente, ninguém levou mais jogos para o Pacaembu do que a nossa gestão. Eu entendo que o Pacaembu é uma excelente alternativa para alugarmos em jogos estratégicos e vamos manter nossa frequência para valorizar o torcedor da capital. Mas também queremos mandar jogos no ABC, em São José do Rio Preto, São José dos Campos, Paraná, desde que esses locais ofereçam boas condições de receber o nosso time.

 

Confira as últimas informações sobre as eleições no Peixe- “Nos Bastidores do Santos FC”

Na coluna trazemos o link com acesso à lista de sócios aptos a votar nas próximas eleições do Santos FC. Confira o que acontece nos bastidores do clube.

Nome na lista

Confira se seu nome está na lista de sócios com direito a voto nas eleições em 2017: http://www.santosfc.com.br/wp-content/uploads/2017/10/Listagem-para-Elei%C3%A7%C3%A3o-2017.pdf

Não está!

O ex-presidente do Santos FC, Rubens Quintas Ovalle, entrou em contato com a coluna para dizer que não apoia o candidato Modesto Roma Júnior nas próximas eleições. Ele garantiu que tem saído pouco de casa e não pretende apoiar qualquer candidato a presidente do clube.

Gigante

Mais de 700 sócios registraram presença no lançamento da campanha da Chapa da Santos Gigante, que quer reeleger Modesto Roma Júnior presidente do Santos Futebol Clube. A festa acabou por volta das 17 horas com gente sendo expulsa da Chancelaria da Unisanta. Mas a resenha foi até 21 horas no Cooks, tradicional restaurante do SuperCentro Boqueirão.

Ilustres

Entre os santistas ilustres presentes destacam-se os ex-presidentes do clube Marcelo Teixeira e Miguel Assad, os ex-presidentes do Conselho, Florival Amado Barletta, Esmeraldo Tarquínio e José da Costa Teixeira, os ex-jogadores Clodoaldo e Alberto (2002), os ex-vice-presidentes Rubens Marino e Norberto Moreira, entre outros figuras consideradas “santistas de raiz”.

Aplaudido

José Teixeira levantou o público ao discursar e dizer que não basta ser um bom empresário para administrar o Santos. “Precisa ter a essência santista, tradição, paixão e experiência no futebol”. Teixeirão também pediu a união de todos em torno de Modesto Roma e Cesar Conforti como cabeças de chapa. ”Não é hora pra mexer”, disse.

Política forte

Presentes também no evento de Roma, o secretário de Saúde de Santos, Fabio Ferraz , os deputados estaduais Caio França e Paulo Correa Júnior, os vereadores de Santos, Kenny Mendes e Augusto Duarte, o ex-deputado Luciano Batista, Cesinha (ex-vereador de Itanhaém), Junior Bozzella (ex-vereador de São Vicente), entre outros.

Como Nossos Pais

Marcelo Teixeira, Lúcia Teixeira, Sílvia Teixeira e Marcelo Teixeira Filho foram a Chancelaria levar seu abraço a Roma, o que emocionou o presidente. Em contato com o blog, Roma lembrou de que foi seu pai que lançou Milton Teixeira à presidente do Santos em 1978 e que anos depois, em 2014, foi a vez de Marcelo devolver a gentileza a ele. “Temos laços indeléveis de irmandade que vem de nossos pais. Fiquei feliz pelo Marcelo, lógico, mas muito feliz pela presença do Marcelinho, da Lúcia e da Silvia”.

Pularam o muro?

Adilson Durante Filho e Daniel Alves (membro da Mesa do Conselho do Santos FC), ambos da DNA Santista, presentes de uniforme no evento de lançamento da Santástica União, compareceram na Chancelaria na festa de Modesto Roma. Orlando Parra foi outro presente. Pularam o muro?

Campanha

Tradicional opositor ao grupo de Marcelo Teixeira/Modesto Roma, o engenheiro Luiz Fernando Vella, conselheiro eleito do Santos pela Chapa Mar Branco, “Modestou”. Compareceu de muletas ao evento da chancelaria.

Caiu

Logo no começo do evento de Roma, o jornalista Aldo Neto quebrou uma cadeira ao se sentar para conversar com o presidente, gerando boatos de que ele tinha “caído”. Aldo negou a informação.

Bem aceita

Modesto Roma contratou para assessorar sua campanha o jornalista Luciano Ribeiro. Com passagens por A Tribuna, Expresso Popular, Diário do Litoral, Lance! E Diário de S. Paulo, Ribeiro tem mais de 15 anos de cobertura do Peixe e é muito respeitado pelos setoristas, que aceitaram de pronto o nome.

Da Bola

Após usar a E5 Comunicação em sua coletiva de lançamento, José Carlos Peres agora é o novo cliente da Press FC, empresa de assessoria de Fernando Mello e Fabio Finelli, ex-assessores do Palmeiras e da MSI.

Da Bola II

Já Andres Rueda contratou o jornalista Olivério Junior para coordenar sua comunicação. Como assessor trabalha o conselheiro eleito e ex-membro da DNA Santista, Zerri Torquarto. Vale lembrar que a DNA desembarcou da Santástica União.

Paz e amor

José Renato Quaresma, candidato a vice-presidente na chapa da Santástica União, garante que não houve briga ou confusão e que a campanha continua firme e forte. Ele ressaltou que não houve conversas com o grupo de José Carlos Peres para a composição de um chapão.

Só no Pagodinho

A Santástica União esteve em campanha no show do Zeca Pagodinho no Mendes Convention no fim de semana. Luiz Guida, José Renato Quaresma e João Vicente Gazzolla marcaram presença.

Fora do Camarote

Mas nenhum deles esteve no Camarote do Sócio-Rei no show, numa parceria da Hiperion Artes com a RedeGol.

Paradas

A coluna apurou com uma pessoa da “Somos Todos Santos” que as negociações com a Santástica União aconteceram e que estão paradas desde a publicação da coluna, no dia 4 de outubro, contando a iniciativa dos integrantes dos dois grupos.

Capítulo repetido

Há algum tempo, emissários teriam procurado representantes da chapas de Roma, Peres e Rueda com a seguinte proposta: todos abririam mão de suas candidaturas em nome de Marcelo Teixeira, que sairia candidato único a presidente. Todos recusaram a proposta.

No twitter

Foi criada no microblog Twitter a conta @sociosemoff (Sócios Em Off). Uma maneira de divertida de contar os bastidores da vida dos sócios e torcedores do Peixe e também uma “homenagem” ao Blog Santos Em Off.

Fifi está fora

Antônio Carlos Silva Gonçalves, o Fifi, não é nem será candidato a nada nas próximas eleições do Alvinegro.

Seminário

O seminário ” O Santos que Queremos” que aconteceu no último sábado teve a participação de 100 sócios do clube. Mesmo com a “concorrência” do jogo das Sereias da Vila e o lançamento da campanha de Modesto Roma o evento foi considerado um sucesso pelos organizadores Marcos Maldonado e Josiel Souza. Participaram dos debates Marcio Ishii, Antonio Carlos Silva Gonçalves, Murillo Barletta, José Carlos Silva Gonçalves e Vitor Aly.

Próxima edição

Acontece no dia 28 deste mês, no ABC, e um dos temas abordados será “Franquia de Escolinhas do Santos FC”.

Dois nomes

Um sócio bem-informado da Capital garante que o candidato a vice na chapa de Nabil Khaznadar ainda não está definido. Muitos davam como certo que seria Murilo Barletta, mas o martelo não está batido. Celso Jatene corre por fora.

Sucesso

No sábado, a “Somos Todos Santos”, de Peres e Rollo, inauguraram seu Comitê Central em Santos. A festa foi considerada um sucesso pelos organizadores. Os convidados se dividiam entre a casa e a calçada que não coube na casa e na calçada da Avenida Conselheiro Nébias.

SIC

Gean Marcelo, presidente da Santistas do Interior (que integra a Santástica União), foi ridicularizado no whatsapp. Ao ser questionado se saiu da SU, Gean respondeu (sic) “Eu não contínuo com Andres Rueda Garcia. Se alguém falo q eu sai esta mentindo” (sic). Vale lembrar que Ruedas prometeu voz de decisão a todas as associações de seu grupo.

A conferir.

Clube explica o atraso na chegada do boleto para os sócios- Coluna- “Nos Bastidores do Santos FC”

Nesta coluna vamos falar sobre quem vai comandar o processo eleitoral no Santos Futebol Clube e também abordar a questão dos boletos para pagamento das mensalidades.
 
Na Mesa
O presidente do Conselho Deliberativo do Santos FC, Fernando Gallotti Bonavides, chamou a responsabilidade para si e vai comandar o próximo processo eleitoral do  Peixe. As eleições serão coordenadas pela Mesa do Conselho.
 
Mais quatro
Além de Bonavides, a Mesa é composta pelo 1º vice-presidente Cassio Frederick Gonçalves Richter; o 2º vice-presidente Luiz Simões Polaco Filho; 1º secretário Silvio José de Abreu e o 2º secretário Daniel Pereira Alves.
Na rede
Circularam pelas mídias sociais nos últimos dias, denúncias de torcedores santistas apontando que os boletos dos sócios-torcedores não estavam chegando nas casas para pagamento, deixando-os, assim, inadimplentes e sem condições de votar nas próximas eleições.
Nota oficial
O Blog Santos Em Off questionou a diretoria do Santos e o clube emitiu, nesta quinta-feira, uma nota oficial para explicar o que está acontecendo. Vamos ao que a coluna apurou: que os boletos já estão chegando à casa de alguns associados.
 
Lotes
Os boletos estão sendo enviados em lotes e, inclusive, alguns sócios já pagaram. Quem não receber nos próximos dias deve entrar em contato com o clube para atualizar seu CEP, grafia do nome da rua ou mesmo o número da casa, pois aí pode estar a resposta do atraso.
Portal
A opção para impressão do boleto no Portal Sócio-Rei está ativa e funcionando, ou seja, mais uma alternativa para pagar a mensalidade. Além disso, o clube garante que está enviando os boletos para os endereços cadastrados e também por e-mail.
 
Dúvidas
Quem ainda tiver dúvidas pode tirá-las na página do clube no Facebook – https://www.facebook.com/santosfc/; na secretaria social, nas subsedes ou por telefone. Ainda na na página do Sócio-Rei tem chat on-line direto
https://www.facebook.com/socioreioficial/?hc_ref=NEWSFEED
Não gostou
O provável candidato a presidente do Santos FC, Orlando Rollo, não gostou da divulgação da reunião que teve na cantina Baboo Américo, na noite de terça-feira. Entre massas e água gelada, estava sendo discutida a possibilidade de um apoio à reeleição de Modesto Roma. Rollo garante que nunca discutiu isso neste jantar.
Por outro lado
A Coluna apurou que Orlando Rollo já esteve reunido com o também pré-candidato José Carlos Peres visando uma composição, mas não houve acordo entre os dois. A conferir.