Greve continua em Santos e assédio moral aumenta

assedioReprodução
A greve do funcionalismo público de Santos completa mais um dia hoje com a concentração, às 8 horas, na Praça das Bandeiras, no Gonzaga. O Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) garante que já existem 9 mil dos 13 mil (celetistas e concursados) em atividade no Município de braços cruzados
Enquanto os vereadores santistas, com exceção de Telma de Souza (PT), ficam mudos e se eximindo da responsabilidade com muitos dos seus eleitores, a pressão psicológica nos equipamentos públicos se faz presente.
O Blog Santos em Off apurou que um pediatra que tem um cargo de chefia estaria assediando moralmente os funcionários que são subordinados a ele. O doutor tem obrigado a chefia de um importante setor da saúde pública a “riscar o ponto” dos grevistas. Além disso, o médico monitora tudo para repassar à Prefeitura “um falso percentual de adesão à greve”.
Mesmo com o terror instalado, há uma operação-tartaruga em curso, com apenas os atendimentos essenciais sendo realizados.
Só para lembrar é absolutamente proibido coagir, prejudicar e discriminar o trabalhador que tenha aderido a uma greve. Quem faz isso está infringindo o Parágrafo 2º do Artigo 6º que diz que “É vedado às empresas (ao governo) adotar meios para constranger o empregado ao comparecimento ao trabalho, bem como capazes de frustrar a divulgação do movimento” . A conferir.

Você sabia que temos subprefeitos em Santos?

Reprodução

A cidade de São Paulo tem perto de 12 milhões de habitantes. Santos possui pouco mais de 400 mil. A grande dimensão da Capital fez com que o município fosse dividido em subprefeituras. São 20 no total.  Em Santos, em 2015, a ideia foi copiada. Apesar de ter quase 30 vezes menos gente morando aqui, a Cidade tem cinco subprefeitos. Você conhece algum deles?

Na Capital, os subprefeitos são chamados para falar sobre os problemas nas suas áreas. Aqui, esses departamentos prometem ” garantir, com agilidade, a limpeza, manutenção e recuperação de espaços e prédios públicos”.

Na prática, as subprefeituras atuam mesmo para pintar sarjetas, poda de árvores e recolher entulho.Não que sejam serviços de pouca importância, mas insuficientes diante dos problemas existentes e das estruturas e do quadro de funcionários que possuem.

As subprefeituras da Orla e Centro funcionam no mesmo endereço, na Avenida Senador Feijó. Se a Prefeitura é no Centro, qual o sentido de uma subprefeitura? Por que uma subprefeitura da Orla tão distante da sua zona de atuação?

Pelo bem da informação, numa pesquisa pela internet, esses são os subprefeitos: Morros – Luiz Bezzi Pasquarelli; Área Continental – Cláudio Trovão; Região Central Histórica – Rodrigo Cavaleiro; Zona Noroeste – Acácio Egas; Região da Orla e Zona Intermediária – Fabiana Ramos Garcia Pires.A conferir.

Prefeitura de Santos tira vendedoras de cartões de ônibus das ruas e coloca nas estações do VLT

Foto: Glauco Braga

Nesta terça-feira, teve início a operação comercial da Estação Conselheiro Nébias do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Agora, os passageiros já podem viajar entre os pontos Barreiros (São Vicente) e Porto, na Avenida Senador Dantas, em Santos. 

Para que tudo funcionasse perfeitamente, isso teve um preço e ele foi pago por quem utiliza o transporte público, mais especificamente o ônibus. Na tarde desta terça, quem procurasse uma vendedora de cartões de passagem de ônibus dificilmente  encontraria uma. O Blog Santos em Off apurou e confirmou com funcionários da Prefeitura e donos de bancas de jornal que comercializavam o produto que as simpáticas meninas de colete amarelo estavam todas atuando na venda de passagens para o VLT.

Às 15 horas, na Praça da República, no Centro de Santos, os motoristas garantiam que “as meninas não estavam lá” e que os cartões podiam ser adquiridos na banca de jornal. Um deles lembrou que a Prefeitura não tem dinheiro para contratar novos funcionários e, por isso, levou nas meninas para as estações do VLT.

No percurso entre o Centro até o Gonzaga e depois até o início da Avenida Ana Costa não existia uma vendedora sequer, enquanto isso o VLT funcionava sem problemas. Tudo é uma questão de prioridade. A conferir.

A Lei dos Fogos e o grupo Caça-Rojão

​Reprodução

Antes que eu receba pedradas, quero deixar claro que sou defensor dos animais e do bem-estar deles. Tenho sete gatas adotadas, todas estavam jogadas na rua. Agora, por outro lado, não consigo entender como as câmaras municipais Brasil afora perdem tempo discutindo e aprovando leis que têm tudo para não sair do papel ou mesmo não funcionar.

Essa Lei complementar de Santos proibindo a fabricação, comercialização e queima de fogos que emitam barulho parece que já nasceu morta. Quando digo isso é que fico imaginando a Prefeitura que não consegue evitar, por exemplo, danos ao patrimônio público, criando um grupo “Caça-rojão”.

Quase todas as manifestações populares e culturais são antecedidas por grandes e barulhentas queima de fogos. Dá pra imaginar, a entrada de uma escola de samba na avenida sem a tradicional queima de fogos; a comemoração de um título do Santos na Praça Independência; a chegada de um grande reforço para o clube; uma decisão na várzea, Natal, Ano Novo. Pela lei, só fogos de luzes sem ausência de estampido serão liberados, ou seja,tudo terá de ser feito à noite para pelo menos ser visto por alguém.

Outra situação a ser ressaltada  são aquelas famosas queimas de fogos que acontecem na madrugada pela Cidade anunciando a chegada de algum carregamento importante. Todo mundo ouve, mas a grande maioria não sabe exatamente o local dos estampidos.Tem também rojão quando a Polícia entra numa Boca de Fumo.

Penso que uma campanha de conscientização  pode ser mais eficaz que um Lei que prevê multa. Quero entender como o “Caça-rojão” vai atuar daqui a uns 60 dias. A conferir.

Demissões na 99,7 FM vão parar na Justiça do Trabalho

Reprodução

O empresário Marco Aurélio Vieira, o Marcão, arrendou a frequência 99,7 FM do Grupo Alvorada, por quatro anos, e está transmitindo a programação da Radio Saudade FM  em duas estações, a outra é a 100,7. Isso deve acontecer por seis meses e,depois, a Saudade fica definitivamente na 99,7.

Sócio dos irmãos Gil e Beto Mansur, na VTV-afiliada do SBT na Baixada Santista, Marcão teria também parceria dos irmãos Mansur  na Saudade FM.Mas o que parecia um negócio entre empresários deve acabar na Justiça dos Trabalho.

O Grupo Alvorada simplesmente acabou com a CBN/ Santos e demitiu todos os 15 funcionários  (dez radialistas e cinco jornalistas) . A Regional do Sindicato dos Radialistas não fez as homologações dos radialistas, pois entende que a empresa promoveu uma demissão em massa e vai entrar na Justiça do Trabalho com uma ação. Quando fazem um grande número de cortes, as empresas são obrigadas a chamar os sindicatos envolvidos para negociar, já que existe o “risco social” em se mandar embora muitas pessoas ao mesmo tempo.

O Sindicato dos Jornalistas, com cinco profissionais demitidos, deve se juntar aos Radialistas nesta empreitada.

No ano de 2015, duas empresas fizeram demissões consideradas “em massa” e foram condenadas no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). A Radio Cultura FM, de propriedade dos irmãos Mansur, foi arrendada para uma igreja evangélica. Foram 11 trabalhadores demitidos. O TRT condenou a rádio a reintegrar todos .Um acordo encerrou o processo.

Num jornal centenário da Cidade, 19 trabalhadores foram demitidos em julho de 2015. Numa ação dos sindicatos dos Jornalistas e dos Trabalhadores Administrativos, a empresa também foi condenada pelo TRT. Todos foram reintegrados e o jornal recorre da decisão no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. A conferir.