Lei é sancionada e o “Governo do Amor” não pode ter mais casais apaixonados na Administração Pública

Reprodução

O assunto foi falado aqui em fevereiro de 2017 e causou mal-estar dentro do governo Paulo Alexandre Barbosa (PSDB). Alguns secretários da sua administração estavam com as mulheres nomeadas em cargos comissionados. Houve chiadeira por parte de alguns envolvidos, pois, atualmente, é quase impossível viver em Santos com um módico salário de R$ 20 mil por mês, por isso, a necessidade de empregar suas competentes esposas num carguinho para garantir uns R$ 10 mil a mais no orçamento, pois não está fácil para ninguém.

Continuar lendo “Lei é sancionada e o “Governo do Amor” não pode ter mais casais apaixonados na Administração Pública”