Confira o que os candidatos a presidente do Santos FC falam sobre as categorias de base do Peixe

O Blog Santos Em Off dá sequência neste domingo, dia 3 de dezembro, com as entrevistas com os quatro candidatos a presidente do Santos Futebol Clube. A cada dia serão publicadas três perguntas e as respostas de cada um. A ordem de publicação será o das chapas de 1 a 4. Os temas abordados são: futebol profissional; categorias de base; marketing, administração e finanças, patrimônio, estádio e jogos; relacionamento e marca; sócios.

1- “Movimento Somos Todos Santos”, que traz José Carlos Peres, presidente e Orlando Rollo, vice.
2- “O Santos Que Queremos”, que tem Nabil Khaznadar, presidente e Fábio Pierry, vice.
3- “Santástica União”, com Andres Rueda, presidente, e José Renato Quaresma, vice.
4-“Santos Gigante”, com Modesto Roma Júnior candidato a presidente e César Conforti, vice.

 

José Carlos Peres- Chapa 1

Qual sua avaliação sobre a atual administração das categorias de base do clube?

Ruim. Se faz necessário a moralização e a competência dos profissionais envolvidos na base.

Pretende mudar algo neste setor se vencer as eleições?

Essa área sofrerá mudanças intensas. Queremos uma base totalmente integrada com o estilo de jogo de nosso clube. Mudaremos a estrutura de captação de atletas, organizando peneiras por todo Brasil. É preciso também investir na infraestrutura de treinamento que está muito aquém do necessário.

O senhor acha que o clube cumpre bem a função de formador de jogadores ou não?

A base é nosso maior patrimônio. A joia da coroa que nos últimos anos vem formando menos jogadores do que necessita. Lembrando também que a formação não é apenas do atleta, mas do ser humano, do cidadão e de um profissional que almeje vencer no Santos.

 

Nabil Khaznadar- Chapa 2

Qual sua avaliação sobre a atual administração das categorias de base do clube?

Muito ruim. O Santos parou de produzir aquilo que tem de melhor: seus moleques. Depois dessa garotada do Sub-17 que vai subir agora o resto é terra arrasada. Essa gestão sucateou a base. Hoje ela é dirigida por gente despreparada e está entregue a empresários e agentes de jogadores. O maior reflexo disso é que não conquistamos nenhum título importante na base nos últimos anos. Vamos acabar com isso. Precisamos cuidar bem da nossa galinha dos ovos de ouro.

Pretende mudar algo neste setor se vencer as eleições?

Vamos promover uma completa reformulação no departamento. Nossa proposta é de levar a molecada para o CT Rei Pelé. Ali eles terão as melhores condições e estrutura para treinar. Além disso, continuarão próximos das suas famílias, da escola e do lazer. Os profissionais irão para o novo CT que iremos construir na área continental de Santos. Iremos utilizar a área onde hoje está localizado o CT Meninos da Vila como moeda de troca para a aquisição do local. Vamos acabar também com as viciadas peneiras e implantar um sistema de captação de talentos em que os jogadores passarão por rigorosos testes de aptidão física e técnica.

O senhor acha que o clube cumpre bem a função de formador de jogadores ou não?

Hoje não, pelos motivos que já citei. A atual diretoria está matando nossa galinha dos ovos de ouro. É preciso uma completa reformulação na base. Outra medida que adotaremos será a criação de uma escola de técnicos. Os profissionais formados lá irão trabalhar com os nossos garotos desde pequenos. Nossa ideia é que desde cedo eles incorporem nosso estilo alegre e ousado de jogar. Garoto criado no Santos tem que saber jogar para frente. Nosso DNA será implantado desde o Sub-11 até o time profissional.

 

Andres Rueda- Chapa 3

Qual sua avaliação sobre a atual administração das categorias de base do clube?

Precisamos melhorar muito. O Santos sempre teve a base como um repositor de peças, e isso deixou de funcionar já faz um tempo. Precisamos imediatamente fazer com que a base volte a suas origens e revelar os grandes nomes da história do Santos. Precisamos acertar os processos e procedimentos de tudo que norteia a base, desde a captação dos jovens para testes, qualificação técnica, avaliação e relacionamento com empresários. Recentemente tivemos uma denúncia na imprensa sobre corrupção na nossa base e até hoje não tivemos respostas da sindicância interna que foi instaurada.

Pretende mudar algo neste setor se vencer as eleições?

Temos a obrigação de melhorar todos os departamentos, inclusive esse que é de fundamental importância para a vida financeira e do futebol do Santos. Temos que considerar nossa base como uma indústria que tem o papel fundamental de gerar craques, que devem gerar frutos no futebol profissional ajudando a ganhar títulos e na hora certa serem vendidos por um valor real de mercado. Somos um time grande com receitas de time intermediário.

O senhor acha que o clube cumpre bem a função de formador de jogadores ou não?

No atual momento não, pois foge as características do Santos. Por isso, precisamos voltar às origens e fazer com que a base reponha as peças, faça ídolos, como tem sido ao longo da história do Santos.

 

Modesto Roma – Chapa 4

Qual sua avaliação sobre a atual administração das categorias de base do clube?

É muito positiva. Nossa base estava abandonada quando assumimos o clube. Salários atrasados, funcionários desmotivados e praticamente nenhum investimento. Nós retomamos a tradição de buscar revelações. Hoje, nós temos um departamento entrosado com nossas franquias dos Meninos da Vila e muitos atletas foram avaliados em nossa gestão. Acreditamos que a formação dos atletas é algo valioso e, para isso, trouxemos um time de ídolos históricos como Juary, João Paulo, Abel para nos ajudar nesse garimpo de talentos. Com esses olheiros avaliamos 30 mil garotos e conseguimos fazer nossa usina de talentos funcionar bem. Hoje, temos metade do elenco profissional do Santos formado por pratas da casa.

Pretende mudar algo neste setor se vencer as eleições?

O Santos tem uma tradição nas categorias de base desde a década de 50 que nós queremos manter viva: formar e revelar atletas. Nós temos a obrigação de manter esse lema. Só que isso independe de pessoas. A nossa filosofia é manter a fábrica em atividade. Temos uma ideia de gestão nas categorias de base e ela não é baseada em uma ou outra pessoa. É baseada na tradição do Santos como clube formador reconhecido em todo o planeta. Veja o quanto o Santos já contribuiu para o mundo do futebol produzindo atletas de alto nível. De Pelé e Coutinho às mais recentes promessas, como Yuri Alberto e Rodrygo, nossa fábrica não para. Em nossa gestão, sempre haverá mãos firmes para fazê-la funcionar.

O senhor acha que o clube cumpre bem a função de formador de jogadores ou não?

Sim, cumpre muito bem. É bem verdade que nem sempre foi assim. Durante a gestão anterior, as coisas funcionavam de maneira diferente. Ou não funcionavam.  Encontramos a base abandonada quando assumimos. Não tinha nem comida no refeitório. Hoje, tudo funciona perfeitamente, o que contribui para o desenvolvimento adequado dos nossos meninos. Tenho o orgulho de vê-los abrigados em um confortável e exclusivo alojamento, a Casa do Atleta, que foi inaugurada pela nossa gestão. Oferecemos todas as condições para garantir a formação dos nossos meninos e colhemos frutos. O Santos é, por exemplo, o único clube a classificar todas as categorias para as finais do Campeonato Paulista, em 2015.

 

 

 

Acompanhe o debate com os candidatos a presidente do Santos FC

21horas – Os candidatos a presidente do Santos Futebol Clube começam a chegar à Santa Cecília TV para o debate das 22 horas.

Nabil Khaznadar, Andres Rueda e José Carlos Peres já estão a postos. Modesto Roma Júnior ainda é aguardado;

21h07- O candidato Modesto Roma chega aos estúdios da Santa Cecília TV.

21h09- O debate não começou, mas o candidato Nabil Khaznadar protestou em redes sociais contra a escolha dos jornalistas que farão perguntas aos candidatos. Ele garantiu que dependendo do jornalista escolhido para fazer uma pergunta a ele, em sinal de protesto, não vai responder.

21h14- Os jornalistas que farão perguntas aos candidatos são:

Ted Sartori; Lucas Musetti; Vitor Anjos, Samir Carvalho; Orion Pires e Rodrigo Martins.

21h31- Três candidatos de oposição aguardam o início do debate.

21h45- Família Teixeira, o apresentador Irineu Alves e todos os candidatos a presidente do Peixe.

21h53- Andres Rueda e Nabil Khaznadar já estão em seus lugares para o debate.

 

21h59 Do outro lado, Modesto Roma Júnior e José Carlos Peres.

22h02- Começa o debate. Irineu Alves apresenta os candidatos e as chapas concorrentes

22h03- Sorteio do candidato vai fazer suas considerações iniciais. Nabil foi sorteado. 2 minutos.

22h04- Nabil fala em planejamento e definir um técnico para 2018. Ele se apresenta. Tem 57 anos, casado e duas filhas. “Dê a chance para o Santos Que Queremos”, diz.

22h05- Nabil fala em levantar o gigante (Santos) que está adormecido. Diz que foi da Torcida Jovem.

22h07- José Carlos Peres se apresenta e diz que ficou em segundo na última eleição. ” O Santos pede socorro”. Diz que quer acabar com as notícias ruins no clube. Ressalta que sua chapa é de coalização. “Vou indicar um integrante de cada chapa para o Comitê de Gestão se eu for eleito”.

22h09- Andres Rueda fala agora. Casado, 61 anos. Empresário do ramo de tecnologia. “O sócio é o verdadeiro dono do clube”. Falou em resgatar a relação do sócio com o clube.

22h11- Fala Modesto Roma. Cumprimenta todos os candidatos. Fala que o clube foi o primeiro a ter eleição direta para presidente de clube. “O sonho de todo santista é ter um Santos forte e vibrante”. Ele lembra que o clube ganhou dois títulos paulistas, vice da Copa do Brasil e é segundo no Brasileirão. ” Vamos restaurar nossa casa”.

22h16=- Candidato pergunta para candidato. Réplica e tréplica. Nabil para Roma

22h16- Pergunta sobre a dívida do clube e sobre a base. “O que pensa para o futuro do clube?

22h17= Modesto diz que Nabil não fala a verdade e não conhece a realidade do clube. Fala das dívidas herdadas de Odílio Rodrigues, apoiado por Nabil à época.  Citou que o clube na gestão de Odílio vendeu vários jogadores.

22h18= Nabil fala que Modesto mente. Diz que não foi a favor de venda de jogadores e que isso à época não era permitido, no fim da gestão.

22h19- Roma diz que tem um parecer sem ressalvas sobre as contas do clube.

22h21- Pau quebra entre Nabil e Roma. Roma consegue um direito de resposta por ter sido interrompido por Roma.

22h22- Roma pergunta para Peres. Negociações de direito de TV foram feitas por Peres em 2010. ” Como foram as negociações com as emissoras de TV?

22h23- Peres diz que a negociação foi feita pelo G4 e obteve êxito e trouxe R$ 10 milhões ao clube. A FPF não esteve envolvida que ficou com uma comissão.

22h25- Roma diz que o presidente da FPF, em 2015, manda carta dizendo que Peres teve passagem inexpressiva pela FPF e que teria pedido comissão na negociação.

22h26- Peres diz que o G4 criou uma indisposição nesta questão.

22h26- Rueda pergunta para Nabil. Fala sobre custo de campanha. ” Chegou a ter propostas de empresários investir na campanha e negamos. Qual sua opinião sobre isso?

22h27- Nabil diz que avisaram aos sócios e vão esclarecer tudo e farão uma Portal de Transparência se forem eleitos. ” Queremos tudo transparente. Nossa chapa para o Conselho não terá ninguém empregado no clube”.

22h29- “Existe almoço grátis?” . Nabil diz que não pode existir apoio de empresário.

22h30- Peres pergunta para Rueda. “O que você viu no Comitê de Gestão?

22h31- Rueda ficou oito meses no clube. Pediu a demissão de dois funcionários e a gota d´água foi a venda de Geuvânio.

22h32- Peres falou do CG e anunciou os componentes para o Comitê de Gestão. Para atuar com ata, Portal de Transparência. Quatro vagas para as outas chapas. “O Santos precisa de menos ódio e mais gestão “.

22h34- Fim do segundo bloco. No terceiro, jornalistas fazem perguntas para os candidatos a vice (Orlando Rollo, Fábio Piery, José Renato Quaresma e Cesar Conforti).

22h40- Perguntas para os  candidatos a vice-presidente

Primeira pergunta do jornalista Samir Carvalho pergunta para Cesar Conforti.

“O Peres participou da gestão Modesto. Foi uma contratação política?

Conforti responde que foi dada uma condição politica ao Peres e o resultado não foi bom.

Orlando Rollo comenta. O presidente da FPF disse que eu (Rollo) fosse 1% que foi Peres seria ótimo.

22h42- Lucas Musetti pergunta para Quaresma. “Você era muito atuante no CG. Qual foi a motivação pra sair?

“Várias. Queríamos administrar com discernimento, linhas de conduta. Foi tumultuando. Contratação colocadas à mesa. Sem discussão. Saída culminou com a contratação de um treinador.  Pedi para ser demitido”.

Conforti comentou que a história foi um pouco diferente. Disse que Quaresma participou da contratação.

Orion Pires pergunta para Rollo. Perguntou sobre união das chapas. “Fizemos um grande esforço para isso. “Tentamos trazer as outras chapas. Chamamos Rueda e Nabil. Só não queríamos  pessoas ligadas a Odílio Rodrigues. Todos foram convidados. Precisamos unir o Santos”.

Fábio Pierry comentou. ” A chapa era do Laor e Odílio. A Chapa Santos que Queremos é a única oposição”. Piery é interrompido e pede seu tempo de volta. Ele diz que ele e Nabil não recebem salários do Santos.

Ted Sartori pergunta a Pierry sobre o Pacaembu. ” Nós tivemos um encontro com o secretário e o presidente da SPTrans. Existe uma liminar proibindo shows. Essa licitação quer show e a associação não quer. Estamos alinhavando o aluguel por três anos. Vamos mandar jogos aqui e em São Paulo”.

22h53- Quaresma concorda com Pierry, mas teme o pagamento do aluguel e mais uma despesa. “Precisamos medir a capacidade financeira do clube”.

No quarto bloco, os candidatos a presidente respondem perguntas dos jornalistas.

22h57- O jornalista Rodrigo Martins pergunta para Modesto Roma. Ele pergunta sobre o mando de campo e nova arena.

Modesto Roma diz que a Vila Belmiro é um território sagrado. “Na nossa gestão, 17% dos mandos foram no Pacaembu. Pagamos R$ 100 mil para jogar lá. Temos algumas limitações para atuar lá. A renda dos jogos não é preponderante. Temos projetos para um novo estádio e duas áreas que estamos estudando. Porém, a Vila é nossa casa”.

Rueda fala que o clube não tem condições de ter uma arena. “Houve um investidor que faria uma arena, mas o santos ficaria com 40% depois de 20 anos”.

Vitor Anjos pergunta Rueda sobre o empréstimo feito para pagar o Lucas Lima. Questiona se se arrependeu disso. Ele disse que fez um empréstimo e o dinheiro depositado na conta do Internacional. “Emprestei sem juros e foi tudo pago”.

Roma confirmou que houve o empréstimo e fez uma trabalho em prol do Santos FC.

23h07- Ted Sartori pergunta sobre participação de Peres na administração Modesto Roma. ” Sempre falei de gestão compartilhada. Fui convidado pelo Marcelo Teixeira. Nunca pedi emprego. Houve um contrato com a China e não tive estrutura. Em janeiro, ele saiu candidato e eu me afastei”.

Nabil Khaznadar citou que Marcelo Teixeira é quem manda no Santos FC. Disse também que Peres trabalhou em todas as gestões.

23h09- Musetti pergunta sobre o paradeiro de Odílio Rodrigues a Nabil. Ele diz que era conselheiro de Laor, Teixeira, Samir, e Miguel Assad. “Se vocês não encontram o Odílio, muito menos eu”.

23h11- Peres pergunta por que Nabil rejeita o nome de Odílio Rodrigues. ” Fui indicado pelo Marcelo. Tenho orgulho disso. Ao contrário de você que rejeita seu chefe. Odílio”.

Quinto bloco do debate. Candidato pergunta para candidato.

23h17 Peres pergunta para Roma por que a dívida não para de crescer?

23h20 – Roma nega o crescimento da dívida  e diz que Peres não conhece as contas do clube. “Não estou faltando com a verdade”.

Roma diz que Peres mente e cita o relatório do Conselho Fiscal mostrando a mentira. “Temos uma gestão séria, não mentirosa”.

23h21- Rueda pergunta para Peres sobre a Base do clube. Ele citou um escândalo de corrupção na base.

23h23- Peres diz que não sabia do caso e promete uma reformulação completa no setor se for eleito. Citou que o clube perdeu a vez para um time da Capital.

23h24- Citou que superávit dito por Roma e lembrou que nesta segunda foi divulgado que Ricardo Oliveira está há quatro meses sem receber Direitos de Imagem.

23h25- Peres diz que tem a mesma informação e cita que jogador que não recebe não joga.

23h26- Roma pergunta para Nabil. Ele fala que Nabil sempre defendeu a gestão de Odílio. “Você disse que pediu pra tirar a venda de jogadores próximo da eleição. Mas se o Conselho permitir pode sim”.

23h28- “Vocês querem trazer todo o prejuízo para nossa chapa”, diz Nabil

23h29- “O senhor quer confundir o sócio”, afirma Nabil.

23h30 – Nabil pergunta para Andres Rueda sobre o Comitê de Gestão. ” O que pretende mudar”. Rueda diz que as atas na administração Odílio sumiram. ” Os votos precisam ser divulgados. Impera o presidencialismo no clube. A sociedade mudou. Uma só pessoa não pode pensar tudo”.

23h32- Nabil fala que o Comitê de Gestão precisa ser transparente.

23h34- Rueda destaca que o estatuto precisa ser cumprido.

Sexto bloco: considerações finais dos candidatos

Modesto Roma

“Quero agradecer a imensa audiência. Lembrando que temos todas as atas. Precisamos mais três anos nesta gestão. Um Santos Gigante e que renovem essa confiança. Não podemos ter novas aventuras como anteriormente. Não adianta vir com falácias, porque temos responsabilidade. Não quero ver mais funcionário chorando, como vi, quando assumi.

Andres Rueda

“Não fosse pela minha presença pensariam que é uma reprise de 2014. Não muda nada. Cada três anos a dívida aumenta, não ganhamos nada. Ninguém falou do Sócio-Rei. Os sócios sabem o que o clube precisa. Ninguém executa nada. Quem pode mudar é você, sócio. Alguma coisa precisa ser feita”

José Carlos Peres

“Estou preparado para assumir o clube e unir todos. Nós propomos um Santos só. Não terei empresário de estimação. Base forte, clube unido. Jogando em São Paulo e Santos. Eu amo esse clube e sou o único que pode unir so grupos. O Santos precisa ter reputação. Um setor que cuide da sua imagem”.

Nabil Khaznadar

“Agradecer a todos. Entrem no nosso site e leiam os 12 princípios. Teremos um grupo de notáveis. Somos a única e verdadeira oposição. Vamos assumir o Pacaembu. Dois clássicos pagam o aluguel. Vamos tirar a dormência no clube. Compareça e não deixe de votar”.

Fim do debate.

Debate entre candidatos a presidente do Peixe terá perguntas para vice também

A Santa Cecília TV realiza nesta segunda-feira, dia 27, às 22 horas o primeiro debate entre os candidatos à presidência do Santos Futebol Clube. O encontro vai reunir as quatro chapas que disputam a preferência dos associados. A mediação será do jornalista Irineu Alves, com direção jurídica do advogado Marcelo Henrique Veronez. Este é o primeiro dos dois encontros que o Sistema Santa Cecília vai promover até o dia das eleições. O Blog Santos Em Off vai acompanhar o debate ao vivo.

O segundo será dia 7 de dezembro, dois dias antes do pleito, no mesmo horário e dentro do mesmo formato.

O debate terá seis blocos e duração total de uma hora e meia, na qual cada candidato terá oportunidade de apresentar suas propostas e projetos para o triênio 2018-2020 do Santos Futebol Clube. Um dos blocos será de perguntas para os candidatos a vice das quatro chapas.

As chapas que concorrem são:

1- “Movimento Somos Todos Santos”, que traz José Carlos Peres, presidente e Orlando Rollo, vice.
2- “O Santos Que Queremos”, que tem Nabil Khaznadar,presidente e Fábio Pierry, vice.
3- “Santástica União”, com Andres Rueda, presidente, e José Renato Quaresma, vice.
4-“Santos Gigante”, com Modesto Roma Júnior candidato a presidente e César Conforti, vice.

Como foi a preparação dos candidatos:

Chapa 1- José Carlos Peres passou o dia estudando seu plano de governo e conversando com assessores e companheiros de campanha.

Chapa 2- Nabil Khaznadar passou a tarde na Capital reunido com sua assessoria fazendo ajustes finais para o debate.

Chapa 3- Andres Rueda reuniu-se com integrantes da Santástica União para discutir os principais temas e propostas da sua campanha. Conversou com associados por telefone.

Chapa 4- Modesto Roma passou o dia se preparando para o debate e repassando os pontos das suas propostas com os coordenadores de campanha.

A Santa Cecília TV pode ser sintonizada na Baixada Santista-SP pelos canais 52.1 digital, 52 UHF, 13 Net, 352 GVT, 10 Vivo Fibra e no mundo todo pelowww.santaportal.com.br.

A conferir.

Pesquisa provoca abalo em campanha da oposição, mas grupo nega- Coluna “Nos Bastidores do Santos FC”

Nesta coluna, você vai saber em primeira mão o resultado de uma pesquisa feita pelo telefone e conferir quem está em primeiro lugar. Vai ver também que tem gente querendo pular o muro e o que Modesto Roma fala sobre seu gosto por coxinhas. Confira que tem muito mais.

 

Call Center

Uma pesquisa encomendada por um famoso empresário realizada pelo telefone teria provocado sério abalo numa das quatro candidaturas.

Call Center 2

Os números não foram divulgados, mas o Blog soube que pela ordem os mais votados para presidente foram: Modesto Roma; José Carlos Peres; Nabil Khaznadar e Andrés Rueda.

Call Center 3

Roma está ligeiramente à frente, mas existe um empate técnico com Peres. Nabil e Rueda estariam abaixo da linha de corte de 20%, ou seja, não elegeriam nem um conselheiro.

Negou

Em contato com a coluna, a Santástica União negou esses números. De acordo com o grupo, a ordem correta é: Modesto; Peres; Rueda e Nabil. Havendo um empate técnico entre os três primeiros. Nabil está no último lugar.

Mais difícil

As conversas entre “Somos Todos Santos”, de Peres, e a Santástica União, de Rueda, esfriaram novamente. Um acordo e uma composição estão mais distantes.

Dois lados…

O candidato Modesto Roma Júnior que disputa a reeleição no Santos foi duramente criticado, pois no churrasco em comemoração aos 12 anos do CT Rei Pelé, havia pessoas usando a camisa da sua campanha. Até de falta de comida reclamaram.

Da moeda

Agora, um evento oficial, com distribuição de brindes, apresentação do Baleião, promoção das chapas de oposição e uso de camisas de campanha é o quê? Só coincidência?

Tim-tim

A coluna soube com exclusividade que um sócio expoente e que faz campanha e vota na oposição no clube mandou um emissário sondar o presidente Modesto Roma se poderia ser aceito na campanha dele.

Tim-tim 2

A resposta de Roma foi sonora: “Não”

Um caminhão de dinheiro

Um das candidaturas à presidência do Santos está gastando um caminhão de dinheiro com Comunicação. Até aí, tudo bem. Agora, fazer uma nota oficial desmentindo o que foi escrito sem ao menos ler o que foi publicado e ainda ameaçar de processo é um pouco demais.

Conversas

Será que os grupos de Modesto Roma e Marcelo Teixeira ainda estão conversando sobre uma eventual candidatura de Adilson Durante Filho, um dos caciques da DNA Santista, a vice-presidente do Santos FC?

Coxinhas 1

Constantemente trolado e zoado nas redes sociais por supostamente gostar muito de coxinhas (salgadinho frito), o presidente Modesto Roma Júnior acabou com o mistério no dia da inauguração da estátua de Zito, na Vila Belmiro.

Coxinhas 2

Um integrante da campanha “Santos Gigante” pensando que ia ganhar uns pontinhos com o chefe, durante a coletiva de imprensa, levou até Modesto um prato repleto de coxinhas. Para surpresa do “garçom”, Roma rejeitou os salgadinhos e disparou: “Não gosto e nunca gostei de coxinha. Quem gosta é uma pessoa que assiste aos jogos comigo no camarote”. Acabou o mistério.

Noiva cobiçada

A Associação Santistas do Interior, que garante que tem 400 sócios aptos a votar nas próximas eleições, ainda continua com a Santástica União, pelo menos até o dia 1º de dezembro. Aí, decidem que fica ou desembarca de vez da SU. Tudo aponta mesmo para uma ruptura.

Procurados

Integrantes do Santistas do Interior garantem que já foram procurados pela campanha de Nabil Khaznadar.

Contra o tempo

Faltando 15 dias corridos para o registro definitivo das candidaturas, tem grupo se vendo em apuros para arrumar os 240 nomes para composição da chapa.

Contra o tempo 2

Tem muita gente que aposta em uma enxurrada de descontentamentos e até rupturas que poderão acontecer quando a ordem na lista de inscrições das chapas for tornada pública. Ninguém quer ficar acima do número 40 na ordem e os organizadores deverão se ver em apuros para acomodar tantos em tão pouco espaço. Para eles, quanto mais tarde for a divulgação desta lista melhor para não perder apoiadores.

Carpool

Este humilde jornalista e blogueiro gravou uma participação no programa Carpool, que é apresentado por Felipe Mendes, no Facebook. Em breve estará no ar.

A Conferir.

Três candidatos a presidente do Santos FC já estão definidos- Coluna “Nos Bastidores do Santos Futebol Clube”

Tem gente saindo e também chegando. As negociações avançam e três candidatos a presidente estão definindo. Confira as últimas informações sobre as eleições no Santos Futebol Clube.

Gigante rachando!

A Chapa Santos Gigante está rachando. Há um grupo de santistas, intitulado “Históricos” que não aceita mais a continuidade da relação de subserviência de Modesto Roma com Marcelo Teixeira. Preferem que ou Teixeira dispute a eleição ou que rache logo com Modesto. Se ela permanecer como está, esse grupo irá compor com o Somos Todos Santos, de José Carlos Peres.

Nomes fortes

Entre os nomes do racha existem muitos conselheiros efetivos e ex-diretores de Teixeira. O grupo estuda lançar um nome na disputa, caso não consiga compor com Peres. Entre os nomes sugeridos para disputar a Presidência estão o do ex-diretor jurídico Mario Mello Soares, do ex-presidente do clube, Miguel Assad, e até do atual presidente do Conselho, Fernando Bonavides. A composição com Peres só vinga se tiverem a vice-presidência. A conferir.

Pomba da Paz

A paz entre os grupos de Marcelo Teixeira e Modesto Roma pode ser selada com um nome de consenso para ser vice de Modesto nas próximas eleições. Seria o veterinário Eduardo Filetti, atual segundo ouvidor do clube, que tem sido sondado por alguns grupos. Quando indagado, Filetti sorri, mas desconversa.

Barletta em campanha

O ex-vereador Murilo Barletta, que muitos garantem que está fora do jogo eleitoral, anda pedindo apoio em locais onde existem sócios do Santos aptos a votar na próxima eleição. A Coluna soube que recentemente ele pediu ajuda num importante clube da Cidade e numa entidade que reúne profissionais liberais. Teria saído com dois sonoros “Não”.

Barbosa no jogo

Atolado em problemas e dívidas e navegando num mar de impopularidade, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa tem encontrado tempo para participar da próxima eleição no Peixe. Com muita influência dentro do DNA Santista, que tem alguns integrantes em cargos comissionados da Prefeitura de Santos, Barbosa quer a qualquer custo que um dos pré-candidatos nem entre na disputa. Barbosa teme que, caso essa pessoa seja eleita, ela pode fazer uma grande administração no Santos e despontar como candidato a prefeito da Cidade em 2020, criando assim um forte concorrente para quem for indicar para a disputa.

A hora da desunião

Os 18 grupos políticos que compõem a Santástica União estão se batendo e querendo uma definição dos candidatos a presidente e vice. Mais da metade deles quer saber pois, assim que definidos, deixaria o grupo. A Renove só aceitaria ficar se José Renato Quaresma for o presidente ou o vice. A DNA santista também só ficaria se Murilo Barletta for presidente ou vice e o Marketing e Comunicação ficar sob a tutela do grupo. A Santistas do Interior só ficaria se seu presidente Gean Marcelo for o administrador da Subsede do Santos na Capital.

Abandonou o barco

A advogada Luciana Martins quando soube que seu grupo, o Família 1912, apoiou oficialmente a Santástica União, desligou-se da função de diretora do departamento feminino. De acordo com ela, seu antigo grupo é “muito imaturo para engedrar na política do Santos”. Além disso, nos dois meses em que esteve lá, Luciana garante que o Família 1912 declarou apoio a, pelo menos, três lideranças e possíveis chapas.

Definição

Com a entrada na MSU, Luciana saiu. Ela diz que não participou de nenhuma conversa sobre o tema e que teme que surja nessa união um candidato com ligações com a administração “desastrosa” de Odílio Rodrigues. A advogada passa a apoiar a Somos Todos Santos, de José Carlos Peres e Orlando Rollo.

99,99999 %

A Coluna soube que a chapa da Santástica União será composta por José Renato Quaresma e Andres Rueda. Não houve acordo e o grupo de São Paulo, coordenado por Nabil Khaznadar e Walter Schalka. Eles terão que procurar abrigo em outro quintal ou lançar seus próprios nomes. Schalka teria pedido a cabeça da chapa pra ele. O pedido foi rechaçado. Com Quaresma e Rueda, a MSU lança uma chapa mista, com um candidato de Santos, Quaresma, e um de São Paulo, Rueda.

Ôrra meu!

Pelo andar da carruagem, o grupo de São Paulo terá que fazer uma chapa paulistana e pode vir junto com Fernando Silva. O grupo conta com a participação de Nabil Kaznadar, Paulo Schiff, Pedro Nunes Conceição, Caio Di Stefano, Luciano Moita, Jose Berenger e outros que foram impedidos de participar da Santástica União.

Vai sair?

Integrantes importantes da DNA Santista, associação idealizada por Adilson Durante Filho (diretor de futebol do Santos de 2008 a 2009), têm ligado pra jornalistas e sócios do Santos afirmando que ele deixará a Santástica União. O motivo seria José Renato Quaresma.

Mais vazio?

O evento da Santos de Todos Nós, de José Carlos Peres, recebeu uma avaliação inusitada de um dos mais experientes conselheiros do Santos. “Tinha menos gente que em clássico na Vila Belmiro”.

Depende

Em contato com este blogueiro, o jornalista Armando Gomes, apresentador do Programa Esporte por Esporte e Conselheiro Efetivo do Santos FC, confirmou que realmente alguns conselheiros o estão pressionando para sair candidato. Mas que se considera um péssimo candidato a presidente. Porém, afirma que caso um pré-candidato, que se intitula na internet que sabe tudo do Peixe, entrar na disputa, ele fará questão de participar apenas pra mostrar algumas verdades do Santos FC pra quem pouco conhece dele.

A conferir.