pm
Fotos: Reprodução
O movimento grevista em Cubatão também segue firme. A luta agora é para tentar anular na Justiça a sessão da Câmara Municipal que aprovou os projetos que criaram uma Reforma Administrativa e retirou direitos dos servidores municipais. Na última terça-feira, a Tropa de Choque bateu nos trabalhadores, população e profissionais de imprensa que estavam em frente à Casa do Povo.  Os funcionários públicos queriam impedir a votação, mas foram dispersados com balas de borracha, cassetete e bombas de gás lacrimogêneo.
Para tentar uma vitória na Justiça, será necessário mostrar que a alteração de leis que mexem com a vida dos funcionários públicos deve ser precedida de audiências públicas.
camara
O Regimento Interno foi atropelado nos prazos; como as alterações  visam redução de gastos públicos faz-se necessário que a mensagem explicativa que acompanha Projeto de Lei apresente tais informações; uma sessão ordinária deve ser aberta ao povo, e os vereadores simplesmente  estabeleceram um número de pessoas que consideravam seguro para eles, sem clareza, sem transparência o que torna a sessão que aprovou os projetos por 13 a 1, ilegítima.
O Blog Santos em Off tentou durante a semana conversar com o vereador Ivan Hildebrando, mas o político não quis papo. Apesar de ter votado contra seu mentor político, joga para a plateia, já que sabia que seu voto não ia mudar o resultado. Hildebrando teria também algumas indicações para cargos comissionados nas mãos do prefeito. A conferir.