A maioria das pessoas detesta a bagunça, mas, muitas vezes, elas têm preguiça de começar a arrumar tudo. Como começar?; .”Como dar lugar ao novo e abrir mão do que consideramos ultrapassado? Esses são temas abordados por Tati Godoy no livro “Diário de uma Organizadora Compulsiva”.

Tati Godoy é paranaense, esposa, mãe, arquiteta e urbanista, corretora de imóveis, designer de interiores, coach de carreira dentre outras habilidades. É especialista no mercado institucional de higiene e limpeza, onde atua como empresária do ramo. Personal Organizer filiada à NAPO (National Association of Productivity and Organizing Professionals) integrante do Golden Circle Committes, terapeuta holística e acadêmica do curso de Psicologia.

Ele conversou com o Blog Santos Em Off sobre o lançamento (link de compra:
https://goo.gl/h8WnW6).

 

Quando percebeu que poderia transformar essa organização em trabalho?

Um dia, uma amiga me disse que queria que a casa dela fosse organizada e limpa como a minha, e foi bem nessa época que eu me tratava de uma doença bem grave e a médica me aconselhava a fazer o que eu amava mesmo que fosse limpar e organizar. Levei a sério o conselho dela e passei a limpar imóveis desocupados e condomínios da imobiliária do marido, me destaquei pelo capricho e também comecei a atender às casas dos amigos. Então, além de limpar, eu organizava toda a bagunça (mesmo sem ser contratada para tal), ganhei know-how trabalhando de graça bastante tempo, depois me especializei e me tornei PO.

Como surgiu a ideia do livro?

Depois que superei a depressão psicótica, eu sempre era convidada para dar palestras e testemunhos. Muitas pessoas vinham partilhar comigo que tinham uma história parecida com a minha e já não tinham mais esperança, foi quando comecei a contar a conta-gotas em uma coluna no jornal local. Um dia, uma senhora me mostrou todos os recortes dos meus textos e que ela esperava ansiosa pela próxima matéria, foi aí que resolvi escrever tudo e assim nasceu o livro.

Dá para ser feliz vivendo em uma casa desorganizada?

Depende, se isso não te causa sofrimento e você é bem resolvido com suas escolhas, sim. A organização tem mais influência emocional que física. Em todos esses anos, eu ainda não conheci ninguém que fosse confortável em um ambiente desorganizado e de uma forma ou de outra, isso atrapalha a produtividade e essa é a maior queixa. Ter um ambiente organizado, é também o reflexo de uma mente saudável e organizada. Saber arrumar, pôr cada coisa em seu lugar e zelar pela ordem e limpeza, refletem também na saúde física. Você já parou para pensar nos ácaros, bactérias e parasitas que vivem na poeira? Tudo isso, acaba vindo para o corpo e afetando sua saúde então, organizar é um ato de também cuidar do corpo.

Como avalia, por exemplo, uma casa com quatro quartos e com dois interditados pela bagunça?

Energia estagnada causa tristeza e ansiedade, o ambiente fica pesado. Toda vez que você passa pelos quartos vem uma voz na sua mente repetindo um mantra: Tenho que …tenho que …tenho que… e essa é a frase mais estressante que existe com o tempo, nós perdemos o controle e entregamo-nos à angústia! Esta é uma casa angustiante, sem dúvida!

Qual a relação da organização com a energia do ambiente?

Tudo é energia! A organização, é o trato do invisível no visível, nós somos energia, nossa mente se comunica a todo instante, nossas palavras podem até tentar enganar-nos mas, nossa alma jamais engana-se. Quer conhecer uma pessoa? Entre na casa dela. Tudo aquilo que somos, pensamos e como nos comportamos reflete no ambiente e isso é fato. Um adolescente não está tão preocupado com o tempo e a produtividade então, dificilmente ele vai preocupar-se com organização. Diferente de uma pessoa idosa, em que o tempo passou a ser sua sentença. A organização já é evidente! Pelo espaço que a pessoa vive, você consegue definir seu estilo, suas características e até um pouco da sua personalidade.

Quem procura hoje seu serviço ?

Desde pessoas que são cronicamente desorganizadas, até pessoas que têm TOC de limpeza e organização. Geralmente, sou contratada quando chegou a um ponto de causar sofrimento nestas pessoas e em seus familiares. Agora, tenho muitos clientes também, que possuem uma agenda lotada de pacientes, reuniões e viagens e terminam por delegar a mim a função de organizar suas casas e rotinas! Alunas que querem organizar sua própria vida e lares, ou que desejam somente conhecer a profissão, ou ainda até mesmo querem uma nova fonte de renda!

A conferir.