polaco

Este jornalista acompanhou a reunião do Conselho Deliberativo da Santa Casa de Santos na noite desta segunda-feira (7) e confessa a vocês leitores: sinto pena de Luiz Simões Polaco Filho (foto), o vice provedor do hospital, que inclusive está me processando. A denúncia apresentada ao Conselho Deliberativo por Polaco, com sérias acusações contra a diretoria do que é assinada pelo provedor Alberto Levy, morto em 1994, foi rejeitada por unanimidade após decisão do presidente do Conselho Deliberativo, Elias Jacob, que arquivou tudo o que Polaco apresentou. A decisão de Jacob foi ratificada pelo plenário do Conselho por UNANIMIDADE. Nada, absolutamente nada do que Polaco apresentou ao Conselho e a mídia foi comprovado. NADA. Uma lavada histórica e bem fundamentada.

schiff.jpg

Jacob inverteu a Ordem do Dia da reunião e apreciou a denúncia (que era o segundo item da pauta), como primeiro item. Deu a Polaco 10 minutos para ele apresentar a denúncia. Desta vez, ao contrário de quando foi nas rádios e contou com o auxílio de Paulo Schiff (foto), Arnaldo Haddad (ambos da Rádio Jovem Pan), e Roberto César (Rádio Litoral), Polaco não conseguiu explicar nada aos conselheiros, deixando claro sua falta de preparo em continuar exercendo a advocacia e inclusive mostrou seu despreparo para continuar exercendo a vice provedoria da Santa Casa de Santos. Vergonhoso e lamentável ver um maçom graduado, ex-deputado federal da maçonaria, ex-professor de Direito, ex-diretor da OAB, passar tamanho descrédito em público.

Depois dos 10 minutos vergonhosos de Polaco, falou o advogado Aldo Pinto representando o provedor Ariovaldo Feliciano, que fugiu da reunião em viagem a serviço da Santa Casa.

elias.png

Após as falas, Elias Jacob (foto) reuniu a mesa e deliberou item a item da denuncia do morto Alberto Levy subscrita por Polaco e não aceitou nenhuma delas. Nenhuma delas foi ao plenário para votação. Isso irritou Polaco que foi ao microfone dizer impropérios a Elias Jacob. Polaco até insinuou que ele tinha que sair da Presidência do Conselho uma vez que, na opinião de Polaco, Jacob não tinha tempo para se dedicar a Irmandade. Jacob cortou o microfone de Polaco e quase o expulsou de plenário. O vice provedor mostrou seu total despreparo e deixou claro que está fazendo politicagem visando a eleição da Santa Casa de fevereiro de 2020.

Jacob apenas montou uma comissão com cinco conselheiros a fim de avaliar os contratos envolvendo o aluguel de um terreno ao BurgerKing para avaliar se o negócio deve ou não passar pelo plenário do Conselho Deliberativo.

moblize.jpg

Entre os cinco membros, esse jornalista conseguiu identificar a nomeação de Clóvis Moblize (foto), venerável de lojas maçônicas, e de José Geraldo Gomes Barbosa, tio do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, candidato derrotado a vice provedoria em 2015 e conhecido conselheiro “pentelho” de praticamente todas as entidades da Cidade.

Jacob não colocou em votação os dois outros itens da pauta, que são um Regimento Interno do Conselho e um novo compromisso, como é conhecido o Estatuto da Irmandade da Santa Casa. Pelo que este jornalista notou, Jacob tomou a decisão porque não tinha maioria a seu favor no plenário e preferiu deixar pra votar em outro dia. Jacob é favorável as mudanças propostas que já estamos levantando e traremos ao debate neste blog.

O que esperamos é ver as denuncias que apresentamos nesse blog, alguma delas envolvendo o vice provedor Luiz Polaco, votadas pelo Conselho e apuradas internamente. Se não as forem, irei mandar tudo ao Ministério Público. Afinal, como santista que sou, não deixarei Polaco transformar a Santa Casa de Santos em seu quintal. Porque quem namora funcionárias, dá aumento e diminui a carga de trabalho da namorada, faz contratos que beneficiam amigos e patrocina atividades dos filhos com os recursos do hospital só pode pensar que a Santa Casa é extensão de sua casa. Não é Dr. Polaco!!! Aprenda isso!!! Espero contar com o apoio de mais apaixonados pela Santa Casa de Santos.

haddadEm tempo: Polaco saiu desolado e foi confortado pelo irmão, membro do corpo clínico da Santa Casa e advogado de casos contra o hospital, Arnaldo Haddad (foto) que de tão preocupado com a Santa Casa chegou só no fim da reunião. Esperar o que de alguém que empregado em um hospital advoga contra o mesmo e nada e nem ninguém contesta isso?