DO9

A notícia veio de dentro da Prefeitura de Santos e vão até tentar negar, mas vai ser difícil. Podem até jogar os buldogues em cima de mim, mas o tempo vai confirmar se é ou não verdade o que meu caro leitor vai ver nas próximas linhas. Não podemos esquecer que estamos em período de elaboração de uma “agenda positiva do prefeito santista”.

A questão é que a Prefeitura de Santos estuda há algum tempo acabar com a versão impressa, no papel, do Diário Oficial da Cidade. Algo semelhante ao que fez João Dória, em São Paulo, Capital. No lugar, entra uma versão digital do Diário Oficial.

Agora, existem alguns problemas a ser contornados para fazer isso. Primeiro lugar, a impressão do DO se dá na Gráfica do Jornal A Tribuna, direito conquistado numa concorrência pública. De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, o Jornal A Tribuna de Santos tem a receber R$ 167.103,00 referente a esse contrato, que termina em junho de 2018. O último pagamento foi de R$ 74.182,24 em 8 de maio de 2017. Finalmente, uma empresa que tem a receber da Administração Municipal está vendo a cor do dinheiro. Para cada página impressa no DO, a empresa ganha R$ 0,01492.

do9a

Bom, como cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém, Paulo Alexandre Barbosa, o prefeito da Cidade, não vai simplesmente acabar com o DO e deixar o diário local com a “faca nos dentes” e começar a apontar os vários problemas da Cidade, que nunca são publicados por lá. Negócios são negócios.

A Prefeitura garante não decidiu encerrar a publicação,  mas o Blog Santos Em Off apurou que se isso acontecer, o jornal santista não vai ficar no prejuízo. Um acordo costurado garantiria o aluguel de dois andares no Tribuna Square, que pertence à família Santini e sócios, como prêmio de consolação. É uma benemerência tão grande que estou bastante emocionado.

pab9

Alguns detalhes mostram que a assessoria da Prefeitura tenta escamotear a verdade. Esta semana, a Prodesan fez contato com a sede do Sindicato dos Jornalistas em Santos para obter informação sobre homologação de jornalistas, ou seja, vão demitir profissionais que trabalham no DO, lá no prédio da Prodesan. Outra coisa, vários funcionários públicos já receberam um e-mail informando que a Gráfica da Prodesan será fechada e nem mais as provas que são aplicadas pelos professores serão impressas lá.

Cabe ao atento leitor tentar entender esse movimento e pode até imaginar em qual gráfica da Cidade, os materiais da Prefeitura poderão vir a ser impressos.

O Blog Santos em Off enviou algumas perguntas à Prefeitura de Santos e algumas delas não foram respondidas. Confira abaixo:

O novo Diário Oficial só terá uma versão digital. Qual empresa fará esse serviço e qual será o custo total disso para a Cidade?

Quantos trabalhadores serão demitidos com essa mudança?

Com o fim do Diário Oficial de Santos, a Prefeitura vai alugar dois andares no Tribuna Square, da família Santini, para compensar os valores que deixarão de receber com o fim da impressão do DO?

A conferir.

ferro