​Foto:causaoperaria.org.br

Os socialistas do PSB chegaram a se animar com a possibilidade do atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, deixar o ninho tucano e ser candidato a presidente da República pela sigla de Márcio França, vice-governador. Mas, vontade dá e passa. 

Mais determinado do que nunca, Geraldinho vai bater chapa no PSDB e tentar nas prévias do tucanato, em 2018, ser o candidato do partido ao Palácio do Planalto.

Isso afasta qualquer possibilidade de uma troca de partido e ele deve encarar o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, na disputa. Neves, por sinal, já declarou que vai participar da disputa interna e que será candidato quem chegar em melhores condições.

Alckmin aposta nas administrações de João Doria, na Capital, de sete cidades da Baixada Santista, e outros grandes municípios do Estado para consolidar seu nome para 2018. A conferir.