Na coluna desta semana, você vai saber que Peres trocou o comando e todos os integrantes da segurança do Santos Futebol Clube. Você vai saber também que existe um grande movimento no Conselho Deliberativo e que vários deles podem se licenciar.

Troca na segurança

A área de segurança era um das responsabilidades do vice-presidente Orlando Rollo na administração de José Carlos Peres. Deixou de ser. Peres tirou a gestão das mãos de seu atual desafeto.

miojo2

 

Miojo é o cara

Peres passou a segurança nos dias de jogos para um amigo de São Paulo, Capital, conhecido como Miojo. Não existem mais pessoas da Baixada Santista. Até os orientadores dos torcedores foram trocados.

Convocação

Para os trabalhos, Miojo faz a convocação via grupos de whatsapp. Em contato com a coluna, um conselheiro lembra que o novo gestor faz algumas exigências, mas não pede o mais importante: o curso de formação de segurança, exigido por lei. O anúncio pede somente traje: calça preta e sapato preto; homens: acima de 1.85 de altura e mulheres: acima de 1.75 de altura

Curso

Para fazer o curso é preciso ter idade mínima de 21 anos, concluído o ensino primário, no mínimo; precisa estar em dia com suas obrigações civis e militares, além de apresentar um atestado de bons antecedentes criminais. A Coluna tentou falar com Miojo e não obteve êxito.

www.tbfoto.com.br AJINOMOTO - SP/SP - 17/11/2011 Foto: Tadeu Bru

Problemas

A logística para os jogos, agora, está nas mãos de Lucio Blanco, ex-aliado de Andrés Sanchez, e que trabalhou 18 anos para o clube de Parque São Jorge. No clássico contra o Corinthians, esses foram alguns dos problemas constatados lá: não havia seguranças suficientes no estádio, diversos pontos do estádio ficaram vulneráveis e funcionários que trabalhavam no lado externo não tinham segurança para dar apoio; seguranças contratados sem curso de vigilante o que é proibido por lei, não houve sequer uma triagem para escolher esse pessoal, não era preciso sequer apresentar atestado de antecedentes criminais; os poucos seguranças que havia no estádio estavam assistindo ao jogo ou fumando; não havia seguranças nos portões do estádio; os orientadores ficaram assistindo ao jogo e na maioria do tempo ficaram no celular, não tinham conhecimento do estádio, informações básicas como seção, local das cadeiras não eram passadas pois diziam conhecer apenas a Arena Itaquera, eles ficaram o tempo todo na parte superior das cadeiras e não desciam para atender ou auxiliar o público; esqueceram de levar os gandulas para o jogo; gandulas trabalhando de boné e enormes filas no portão principal e no setor do tobogã

Ouvidor

A eleição para ouvidor foi disputada por Ronaldo Cortez e Jefferson Oliva O segundo ganhou por uma diferença de 20 votos e é o novo terceiro ouvidor do clube.

NOVA FAMÍLIA 1912

A Associação Família 1912, que congrega mais de 300 sócios do Santos FC, elegerá nova diretoria em Assembleia Geral neste domingo (21/10). Em candidatura única, deve ser aclamado como presidente no biênio 2018/2019, Alexandre Araújo de Queiroz. O vice presidente é o conselheiro do Santos FC, Claudio Henn. Eles sucederam Rodrigo Fidalgo e Marcelo Costa que estavam a frente da associação no biênio 2017/2018. No último biênio, a Associação Família 1912 realizou dezenas de encontros com ex-atletas, principalmente os dos Anos 90, elegeram 6 conselheiros pela Chapa Santastica União e montaram equipes de Futsal nas categorias Sub-16 e Sub-18, campeãs de vários torneios.

LICENÇA

Conselheiro efetivo, o jornalista Armando Gomes, ficou inconformado com a aprovação do nome do também jornalista Paulo Schiff para compor o Comitê Gestor. Ficou mais inconformado ainda com a aprovação vindo de pessoas ligadas a Marcelo Teixeira e Modesto Roma. Em virtude disso, deverá se licenciar do Conselho Deliberativo. Junto com ele, outros 49 devem tomar a mesma atitude.

UNIÃO ALVINEGRA

Presidente José Carlos Peres parece estar rumando à União Alvinegra que propôs em campanha. Afinal, o conselheiro Alberto Francisco de Oliveira, o Alemão, umbilicalmente ligado a Marcelo Teixeira, não sai mais da sala da presidência e até Odílio Rodrigues Peres elogiou e chamou de honesto. Peres afirmou não ter dados contra Rodrigues para falar diferente.

MEMÓRIA CURTA?

O estranho é que em agosto Peres divulgou uma “auditoria forense” com sérias acusações a gestão de Odílio Rodrigues e de Modesto Roma. Será que se esqueceu dos dados da mesma?

ANÁLISE DA CIS

Até agora a Comissão de Inquérito e Sindicância não se manifestou sobre requerimento do conselheiro Macedo Reis apontando vários prejuízos ao Santos na auditoria divulgada por Peres. O prazo estatutário já passou.

A CAMINHO DE SÃO PAULO

José Carlos Peres apresentou na última reunião do Conselho Deliberativo na terça-feira (16) seu projeto de “retrofit” da Vila, com shopping e cinema no estádio, tirando toda a gestão do clube, que será transferida para o Santos Business Center em São Paulo.

APLAUDIU DE PÉ

Causou estranheza a coluna a postura do conselheiro efetivo José Geraldo Gomes Barbosa, tio do prefeito Paulo Alexandre, que aplaudiu Peres de pé após o mesmo mostrar o projeto em mãos e falar da saída da administração da Vila. Em tempo: Barbosa foi o idealizador do movimento Cidade X Peres que tumultuou a Câmara Municipal para tentar tirar o título de cidadão santista de Peres porque ele criticou a Vila e estava levando o clube para São Paulo. Pelo visto mudou de opinião ou faz parte da nova união em torno de Peres.

TENTOU VOTAR

Na eleição para ouvidor do clube, realizada no Conselho na terça-feira (16), o presidente José Carlos Peres quis participar da eleição. Ele se esqueceu que, como presidente do clube, ele se licencia da função de conselheiro eleito e apenas conselheiros tinham direito a voto.

A conferir.