Na coluna desta semana, você vai saber que o Santos FC quer saber quem é o “Miojo” e que tem conselheiro com filho trabalhando no clube.

Quem é?

Que a segurança dos jogos está nas mãos de gente de São Paulo, Capital, não é novidade para ninguém. Agora, o Santos garante que não sabe quem é; onde vive; o que come e de onde vem o atual responsável pela contratação mais conhecido como “Miojo”. Será aberta uma criteriosa investigação sobre isso.

Estremecidos

Não convidem o presidente José Carlos Peres e o treinador Cuca para dividir uma Meca à Santista à beira mar. A relação dos dois não anda das melhores. Nessa queda de braço, dá para prever quem vai perder .

Nepotismo

Atitude muito criticada nas gestões anteriores, parece que ainda está valendo na administração de Peres. Pelo menos dois conselheiros mantêm seus filhos trabalhando no Santos Futebol Clube. Tudo em nome da competência e expertise dos envolvidos.

Novo melhor amigo

O conselheiro Alberto Francisco de Oliveira Júnior, o Alemão, historicamente ligado à família Teixeira, virou assessor de Peres e o novo melhor amigo do dirigente santista. Causou estranheza nos corredores da Vila Belmiro.

Vai mudar

O Alvinegro vai abrir uma concorrência na próxima semana para novos parceiros para a bilheteria dos jogos e a administração dos sócios. Na segunda quinzena de novembro, deve sair a decisão. A intenção é começar a temporada 2019 com um novo formato.

Rollo faltou

A nova formação do Comitê de Gestão fez sua primeira reunião na quarta-feira, dia 24. Participaram José Carlos Peres; Anilton Luiz Perão; Estevan André Robles Juhas; Fábio José Cavana Gaia; José Bruno Carbone; Matheus Del Corso Rodrigues; Paulo Roberto de Souza Silva e Schiff e Pedro Henrique Doria Mesquita. O vice-presidente Orlando Rollo, rompido com Peres, não apareceu.

Não confirma

O Santos FC não confirma a lista de 32 demissões. A Coluna soube que 17 já estão na fila do desemprego e os outros 15 só esperam ser chamados pelo RH. A questão não foi pautada na reunião do CG. A informação é que o Comitê de Gestão é que indicará quem vai sair do clube.

Irritados

Conselheiros estão irritados com o presidente Marcelo Teixeira. Os motivos são os prazos para a realização da reforma estatutária. Nenhuma reunião oficial foi realizada e Teixeira quer fazer uma de apresentação em novembro e convocar a reunião de aprovação para dezembro. A Assembleia Geral dos sócios seria em janeiro. Os conselheiros prometem apresentar emendas, pois não concordam com as alterações propostas. Eles não aceitam a mudança para o sócio votar passando de 1 para apenas 2 anos. Vão brigar para ser entre 3 e 5 anos.

A conferir.