louca

Barraco na realeza

Esposa de Peres e sua sócia na Peres Sports & Marketing, Maria de Lourdes Rocco, causou rebuliço nos últimos dias por ter compartilhado em seu facebook uma imagem que detinha o seguinte texto: “Esses conselheiros são amigos do Marcelo Teixeira e do (Modesto) Roma (ex-presidentes), que quase fechou as portas do Santos. São abutres querendo trazer o tal (Orlando) Rollo (vice-presidente licenciado) de volta. Nós, torcedores do Santos, temos que abrir o olho senão os ladrões vão voltar”. Até Jair Bolsonaro, que tem problemas familiares na internet, teria ficado vermelho de vergonha.

prince

Leia tudo, princesa

Em outro post, Maria de Lourdes printa vários comentários de torcedores contra conselheiros e jornalistas (como Paulo Alberto da Rádio Cacique), chamando de “capachos de Marcelo Teixeira”, e até contra o atual Comitê de Gestão de Peres dizendo que não serve para coisa alguma, e pergunta pra filha: “Princesa, você leu as postagens da torcida?”

Dandan ou Rocco Rocco?

Contente com a fala da mãe, a filha de Peres, Daniela Rocco Peres, comentou dizendo que “Essa corja não vale nada”. A mãe continuou: “É por isso que seu pai venceu duas vezes, o cara é fera”. A filha, apelidada de Princesa Dandan ou Rocco Rocco continuou a conversa no Facebook: “Princesa não perde o palácio, nem a honra”. Dandan ainda compartilhou novamente tudo o que a mãe postou.

Pós-reprovação

As postagens foram na manhã do dia seguinte a reprovação das contas de Peres de 2018. Mas, só repercutiram uma semana depois. Presidente do Conselho e chamado de ladrão, Marcelo Teixeira pressionou Peres, que fez a mulher apagar as mensagens e postar o seguinte: “Avisando a quem me procura no face: “Não costumo fazer postagens públicas, portanto se houverem (sic) postagens públicas, considerem fake! Uso muito pouco o face, e quando o faço, compartilho somente com pessoas amigas. Portanto, peço desculpas às pessoas que foram citadas agressivamente no meu face, (eu nem havia visto, fui surpreendida com comentários das pessoas que possivelmente não tem nada de útil a fazer). Nunca fui política e jamais serei. Não me casei com o Presidente do SFC, sou esposa do Zé Carlos. Portanto exijo respeito, não sou moleca! Me perdoem os santistas que fazem parte do meu face, mas irei excluí-los”. A coluna leu o texto e não compreendeu. Como algo pode ser fake no perfil do facebook dela? Se foi fake, porque as desculpas?Resumindo: manda quem pode.

Satisfeito

A interlocutores, Marcelo Teixeira disse estar satisfeito com a “retificação” e que encerrava o caso.

Não acabou, não

Em contato com a coluna, Modesto Roma Júnior disse que não pode falar sobre o tema, pois o mesmo está sob cuidados dos seus advogados da Jacob e Morêno e Jacob Advogados Associados.

Insatisfeitos

Vários conselheiros procurados pela coluna não concordam com o “perdão” dado por Marcelo Teixeira ao fato e prometem uma ação integrada para tomar providências legais e no fórum interno do Conselho.

Guilhotina para a princesa?

Um grupo de conselheiros paulistanos estuda pedir a expulsão de Daniela Rocco Peres do quadro associativo do Santos. Apesar de ter prestados serviços ao Santos, por meio da empresa ao qual é sócia, a Peres Sports & Marketing, durante as gestões de Marcelo Teixeira, Luiz Álvaro e Odílio Rodrigues, Maria de Lourdes não é sócia do clube. O requerimento está sendo desenvolvido e mais de 50 conselheiros já se comprometeram em subscrevê-lo.

Moção e bafão

Um outro grupo de conselheiros, de Santos, prepara uma Moção de Repúdio para que a esposa e a filha de Peres sejam qualificadas como pessoas não gratas ao Santos e ao Conselho Deliberativo. Essa moção já tem 60 conselheiros comprometidos com a assinatura.

Processo

Um outro grupo de conselheiros organiza uma ação na Justiça para comprovar legalmente a autoria da publicação e exigir retratação por parte de Maria de Lourdes Rocco e Daniela Rocco Peres. Aguardemos!!!

lica

Lica, o Roque Santeiro

Ricardo Macri Crivelli, o Lica, ex-sócio de Peres na empresa Saga Talent e ex-gerente de Futebol de Base do Santos FC compareceu ao Estádio do Canindé acompanhando a delegação do Sub-17 que perdeu para o Palmeiras por 3 a 1, em jogo do Brasileiro da categoria. Confira na foto. Sendo investigado por pedofilia, Lica foi afastado do Santos após essa acusação e após indicar o zagueiro Porozo e dar 20% dos direitos do atleta, de graça, a Hi-Talent, empresa onde tinha sido sócio. Mas, pelo visto esse afastamento foi pra inglês (ou seria conselheiros) ver! Foi sem nunca ter sido.

Base

A derrota por 3 a 1 para o Palmeiras no Brasileiro Sub-17 reacendeu a luz vermelha na Base. Os times não apresentam resultados e a fornalha dos meninos da Vila secou. E pelo visto, a culpa disso não é o afastamento de Lica, já que ele sempre se faz presente. No ano passado, acompanhou o Sub-20 em um torneio do Sul já estando fora da gerência.

E o Yanasse?

Indicado por Lica logo no começo da gestão de Peres, Lucas Yanasse foi contratado com direito a release, foto assinando contrato e comemoração. Peres afirmou ter vencido uma concorrência dura com o Liverpol, da Inglaterra, para ficar com o jogador. Yanasse possui um blog onde Lica é qualificado como um grande amigo. Yanasse nunca jogou no Santos, nem com Jair Ventura, nem com Cuca e muito menos com Sampaioli. Nem no Santos B. Emprestado ao todo poderoso Metropolitano de Santa Catarina para jogar o Estadual 2019, o jogador de 21 anos, não jogou um minuto sequer e sua equipe foi rebaixada. Peres fez um grande negócio mesmo.

Planejamento

O Santos divulgou seu planejamento estratégico nesta quinta (25). Mas criou rebuliço, pois ele deveria ter sido apresentado nos seis primeiros meses de gestão e aprovados no Conselho Deliberativo, pelo que rege o Artigo 79 do Estatuto do clube. Conselheiros preparam outro requerimento que pode resultar em novo processo de impedimento de Peres.

Só?

O Planejamento, elaborado pela Ernest & Young Consultoria, diz que o Santos, até 2023 planeja conquistar dois estaduais, ficar entre os seis primeiros do Brasileirão e chegar em uma final da Libertadores. Só faltou combinar com os times adversários…

Sumiu

Causou estranheza não estar no Planejamento o Retrofit ou nova obra da Vila do Grupo Bolton que levou Peres pra China e pros Emirados Árabes mês passado. Não vai mais sair?

Novo livro

O historiador do Peixe, José Roberto Brandi dos Santos, conhecido por Indiana Jones da Vila, e a Editora Onze Cultural, lançaram a campanha para venda antecipada do livro “Memorial das Conquistas”, a obra falará sobre o museu do Peixe e seus troféus. Quem quiser colaborar mais informações no link https://www.kickante.com.br/campanhas/livro-memorial-das-conquistas

Novo estatuto

Terminou nessa semana o prazo que a Mesa do Conselho deu para os conselheiros apresentarem emendas a proposta do Estatuto apresentada pela Comissão do Estatuto do egrégio com apoio de dois escritórios de advocacia (um indicado por Peres outro por Marcelo Teixeira). Muitos conselheiros apresentaram propostas e a coluna elencou algumas delas.

Salutar

No sábado (20) aconteceu um salutar encontro organizado pelos grupos União Alvinegra, Orgulho de Ser Santos, Terceira Via e outros conselheiros para debater o tema da Mudança do Estatuto. Estiveram cerca de 30 pessoas, sendo 15 conselheiros. Boas ideias surgiram e também foram apresentadas.

Fica CG

O conselheiro João Vicente Gazzolla, coordenador da campanha de Andres Rueda, apresentou emenda propondo a manutenção do Comitê de Gestão como está. A proposta transforma o CG em Conselho de Administração.

Eleição direta no Conselho

O conselheiro Raphael Vita Costa, membro do CG de Modesto Roma, apresentou uma emenda propondo a eleição direta de conselheiros. Hoje ela é feita por chapa. Segundo ele é o único jeito de acabar com a eleição dos “amigos do rei” e ter no conselho quem de fato representa o associado. Pela proposta, cada sócio pode votar em até 5 conselheiros.

Dívida

Ousado, Vita também propôs uma emenda que responsabiliza o presidente e o vice pelo o aumento da dívida do clube. Ele lembra que o próprio presidente Peres fez essa promessa ao Blog do Perrone e que deve ter se esquecido, de pedir ao escritório que contratou, que inserisse essa obrigação no Estatuto. Se o mandato de Peres terminasse hoje, ele teria que pagar R$ 77 milhões ao Santos, que é o valor da dívida que aumentou com despesas apenas de seu primeiro ano de gestão.

Fim do troca-troca

Vita propôs outra emenda suspendendo o mandato de conselheiros que tiverem parentes trabalhando ou prestando serviços ao clube. Quer terminar o toma lá dá cá que há anos existe no Santos. Outra emenda de Vita, que é advogado Pós-Graduado em Direito Civil, pretende suspender o direito de voto em assembleias dos funcionários do clube. Segundo ele, o próprio Peres reclamou disso na eleição de 2017, mas não apresentou nenhuma emenda nesse sentido. No total, Vita apresentou 9 alterações, inclusive voltando o Sócio-Torcedor como categoria de associado e limitando a expulsão de sócios por ofensas a dirigentes em rede sociais apenas as que tiverem a ver com o Santos FC.

Aposenta a 10

O conselheiro Alexandro Pereira Soares, outro conselheiro operador do Direito, apresentou dezenas de emendas. A mais importante é a que aposenta a Camisa 10 do Santos definitivamente como reconhecimento a realeza de Pelé.

De olho no sócio

Paulistano e empresário, o conselheiro Clóvis Cimino apresentou emendas com foco nos associados e conselheiros. Em uma dela, define condições financeiras para retorno dos sócios afastados do quadro associativo e a outra prevê que um requerimento disciplinar apresentado com assinaturas de sócios precisa de mil para ser analisado.

Natos

O conselheiro Armando Gomes, apresentador do Programa Esporte por Esporte, apresentou emenda que muda a redação da qualificação dos conselheiros aptos a se tornarem Conselheiros Natos. Os presidentes do clube e do Conselho viram Natos hoje e na proposta de Estatuto, se tiverem terminado o mandato. Pelo texto proposto por Gomes, agora apenas os que tiverem sofrido impedimento não estariam habilitados a se tornarem membros vitalícios do Conselho.

Cascione volta

Se a emenda de Gomes passar, o ex-presidente do Conselho, o advogado e jornalista Vicente Cascione, estaria apto a se tornar Nato. Presidente do Conselho em 1983, Cascione renunciou após a renúncia do presidente Rubens Quintas a fim de deixar o presidente que entrava, Ernesto Vieira, ter liberdade no egrégio. Atitude de quem não tem apego ao poder e quer o bem do clube.

Criticou

O conselheiro Marco Scandiuzzi, Policial Federal reformado, em artigo, critica a proposta de novo estatuto por ter liberado autonomia ao presidente em 4% da receita do clube. Ou seja, o Presidente tem até 4% para fazer o que quiser sem ouvir o Conselho de Administração.

Pró-Santos

O grupo Pró-Santos, composto por 14 conselheiros (Alexandre Salgado, André Dantas, Cláudio Henn, Daniel Brant, Fabio Sartori, Fernando Secco, Guilherme Kastner, Jefferson Oliva, Luciano Nunes, Marco Scandiuzzi, Nino Fidalgo, Renato Ramirez, Vagner Lombardi e Vitor Sion), apresentou 11 emendas. A mais interessante retira o voto secreto dentro do Conselho Deliberativo. Confira todas neste link https://www.prosantosfc.com.br/post-unico/2019/04/23/11-emendas-propostas-por-conselheiros-para-democratizar-o-Santos-FC

9 da OSS

A Orgulho de Ser Santos, por meio dos conselheiros Macedo Reis, Armando Soares e Ronaldo Cortês, propôs nove emendas. Reis, que é contador e foi controller do clube, apresentou alterações nos artigos que tratam demonstrações contábeis, devolvendo poderes que estavam sendo retirados do Conselho Fiscal. Outra proposta de Reis foi a destinação e recursos do orçamento ao Futebol Feminino, como determina a Lei do Profut. Macedo também propôs que o vice-presidente receba salário, já que pela proposta o presidente receberá e delimita como chegar ao valor desses vencimentos. Macedo apresentou mudanças na proposta de composição do Conselho Fiscal, deixando apenas conselheiros como membros do órgão. A proposta da Comissão do Estatuto previa a presença de dois associados no Conselho Fiscal. Armando Soares, que é advogado, propôs alterações em quóruns de plenário e quanto os termos para composições de embaixadas. Ronaldo Cortês apresentou mudanças na composição do Comitê Disciplinar e na concessão de honrarias.

Diretor em outro clube

A proposta apresentada aos conselheiros tirava permanentemente o mandato de conselheiros que assumem cargo em clubes que disputam competições com o Santos. O conselheiro Eduardo Filetti apresentou emenda propondo a alteração de “exclusão do conselho” para “suspensão no período em que ocupar cargo em outro clube”.

Voto eletrônico e a distância com segurança

Ex-presidente do egrégio, Esmeraldo Tarquinio Neto apresentou seis emendas. A principal delas é uma que aprova o voto eletrônico e a distância se o mesmo apresentar segurança, for aprovado no plenário do Conselho e ainda se as empresas contratadas para fazer ambos faça um seguro para salvaguardar a imagem do clube.

Passado

A preocupação de Tarquínio com a emenda é lógica e ele fundamenta na Justificativa da mesma. Afinal, em 2014 foi tentado o voto a distância e o conselheiro Murilo Barletta comprovou falhas no sistema ao votar com a senha de outro conselheiro. E ainda teve o caso dos sócios fantasmas com nomes de Osama Bin Laden, Al Capone e outros. Além disso, teve toda confusão de adiamento do pleito de 2014 por falhas de urnas eletrônicas e em 2017 o problema dos sócios recentes com cadastro incompleto.

CONSAD

Outra emenda de Esmeraldo Tarquínio mexe na administração do clube. O ponto principal é a saída do Presidente e do vice do Conselho de Administração, reduzindo o mesmo para sete membros. A emenda muda alguns pontos da composição do mesmo, dando maioria dos membros a indicações do presidente. A proposta do Conselho define que a maioria é eleita pelo egrégio.

Honorários e suplentes

Outra emenda de Tarquínio é na parte do Estatuto que trata do Conselho. Ele libera o número de Conselheiros Honorários (Efetivos que passam dos 70 anos), mexe em pontos menores e dá mais transparência a convocação de conselheiros suplentes.

Reeleição no Conselho Fiscal

Tarquínio também apresentou emenda propondo a reeleição sem limites no Conselho Fiscal do clube, a pedido de conselheiros que estiveram no evento do dia 20, que entendem que é preciso conhecimentos específicos e expertise para essa função não remunerada no clube.

Ouvidoria

Outra emenda de Tarquínio tira a Ouvidoria do Conselho Deliberativo e a aloca junto a gestão, como é na maioria das empresas. Tarquínio foi Ouvidor do Porto de Santos e tem vasta experiência nesse tema.

Inadimplentes

Outra mudança do estatuto prevê que sócios com seis meses de inadimplência possam ser eliminados. Tarquínio fez uma outra emenda pedindo que a notificação da inadimplência tenha prova concreta, com notificação assinada pelo associado. Na fundamentação ele lembra dos recentes e frequentes problemas da Secretaria Social que não envia boletos e não consegue regulamentar os acessos dos sócios nos jogos.

Sem CND

O Santos está sem Certidão Negativa de Débitos desde março. O relatório do Conselho Fiscal aponta R$ 14 milhões de apropriação indébita do exercício de 2018, que ainda não foram pagos em sua totalidade. Sem a certidão, o Santos pode ser excluído do refinanciamento do Profut e ter que pagar uma quantia absurda à vista de impostos federais.

Revolta

O Santos teria fechado um acordo com Ricardo Oliveira. Pretende pagar R$ 500 mil por mês ao jogador em um contrato de três anos. Falta o Atlético Mineiro liberar. Muitos torcedores e conselheiros não aprovam os valores propostos e se o negócio ocorrer vai dar pano pra manga.

Léo em Sampa

A Embaixada de SP vai realizar uma homenagem ao ex-jogador Léo. O evento ocorre no próximo dia 11 (sábado), às 14 horas, no Quintal do Espeto (Rua Mourato Coelho, 1022 – Vila Madalena) Couvert Artístico de R$ 10,00. Iniciativa do embaixador Agostinho da Farmácia e de Fábio Lopes.

A conferir.

off3