Na Coluna desta semana, você vai saber que o Bahia fez um bom negócio ao contrário do Santos; que integrantes da CIS participaram de evento na Vila sem a presença de outros conselheiros; que o novo estatuto do clube deve ser votado dia 29 de julho e muito mais.

O exemplo

O Esporte Clube Bahia deu o exemplo como se faz um bom negócio no futebol. O volante Douglas foi emprestado de graça pelo Corinthians desde janeiro deste ano. Na parada para a Copa América, o jogador recebeu uma proposta para atuar no futebol estrangeiro. Douglas foi liberado para exames médicos. No contrato de cessão do atleta, havia uma cláusula de “taxa de vitrine”, ou seja, o negócio concretizado e os baianos recebem uma valor. Tudo bem diferente da negociação com o volante Jean Lucas, que foi embora e o Santos ficou chupando o dedo.

Boa Terra

Por falar do Bahia, a partida marcada para acontecer dia 13 de julho, às 19 horas, na Arena Fonte Nova, será transferida para o Estádio de Pituaçu. A arena vai receber o show de Sandy e Júnior. A Confederação Brasileira de Futebol ainda não fez a alteração do local da partida.

gestão

Olha o passarinho e diga “CIS”!

Pegou muito mal a participação dos integrantes da Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) na visita da delegação da cidade de Meizhou, na China, à Vila Belmiro. O problema não foi participar do evento, mas a falta de convite aos outros conselheiros do clube.

Qual é a função?

A CIS tem como função investigar, apurar e sugerir punições caso as denúncias sejam comprovadas contra todas as pessoas que têm algum relacionamento com o clube, desde sócios até dirigentes. O mínimo que deveriam ter feito era exigir a presença ou o convite de todos os conselheiros do clube.

estatuto

Vai votar mesmo

Dia 29 de julho. Essa é a data que o Conselho Deliberativo do Santos FC deve discutir e votar o novo estatuto do clube. A Comissão de Estatuto está mantendo os últimos contatos com os conselheiros que apresentaram emendas. Ainda existem conselheiros reclamando da falta de transparência e de discussões para mudar o que existe no atual documento.

Descumprindo Estatuto

A verdade é que a Comissão do Estatuto já descumpriu o Regimento Interno do Clube, que segundo o Artigo 100 do próprio Estatuto, faz parte do documento maior do clube. O Artigo 47 Alínea b diz que a Comissão do Estatuto teria 15 dias para dar parecer das emendas. Levou três meses.

Mais uma reunião

Além da reunião do dia 29 será preciso mais uma reunião do Conselho para aprovar o texto final do novo Estatuto, sem mais apresentação de emendas. Tal reunião é prevista no Parágrafo Seis do Artigo 166 do Regimento Interno que determina novo encontro com a redação final com a inserção das emendas votadas.

Assembleia Geral

Após essa outra reunião, além da do dia 29, o novo Estatuto tem que passar por aprovação da Assembleia Geral dos sócios, com aprovação obrigatória de dois terços dos presentes.

Pra duas coisas, de novo?

A Assembleia Geral de Sócios do Estatuto poderá ser usada também para votar um novo pedido de impeachment de Peres, se os processos da Comissão de Inquérito e Sindicância andarem na velocidade natural.

Pergunta

Um atento torcedor santista quer saber quais são as relações de Renato Duprat e Renato Duprat Filho com o Santos FC.

sujo

Acabou o Tsunami!

Circularam pelas redes sociais, fotos do vestíário do CT Rei Pelé depois de um treinamento do Santos Tsunami, time de futebol americano do Alvinegro. As imagens mostravam sujeira no chão com explicações que aquilo era um absurdo usando tudo para justificar a proibição dos atletas treinarem no local. Pura maldade de quem quer acabar com a modalidade no clube. Quem conhece um pouquinho de esporte, sabe que depois de qualquer treinamento de uma equipe, o vestiário fica quase intransitável. O trabalho é perguntar para alguém do meio.

Último reduto

Chegaram até a fazer um pequeno protesto na Vila Belmiro. Porém, o fim, pelo menos na gestão de José Carlos Peres, está decretado. O Santos Tsunami era de responsabilidade de Orlando Rollo e Peres não quer saber de nada nem de ninguém com ligações com o vice-presidente licenciado.

Parecer contra Pelé

Defensor público e conselheiro de 1º mandato, Alexsandro Soares foi quem mais emendas apresentou. Passou de 40. Ele foi o primeiro conselheiro a se reunir com a Comissão do Estatuto que apresentou seu parecer sobre todas elas. Mas a principal, na visão de Soares, teve parecer contrário da Comissão do Estatuto: a aposentadoria da Camisa 10 para homenagear Pelé.

Vai à luta

Indignado, Soares está mobilizando conselheiros para derrubar o parecer em plenário. Porém, a Comissão do Estatuto tem um aliado forte que concorda em não aposentar a camisa 10: Marcelo Teixeira.

E o parecer do vice

Até agora o vice-presidente, Orlando Rollo, ainda não recebeu o parecer por escrito da Comissão do Estatuto que determina o fim de seu afastamento temporário anunciado há dois meses por Marcelo Teixeira, em reunião do Conselho. Rollo já foi duas vezes ao Conselho e não teve acesso ao parecer.

Tranquilão

Rollo afirma estar tranquilão pois só será notificado quando tiver acesso ao parecer da Comissão do Estatuto. A pergunta que fica é com um magistrado e outros dois advogados e dois bacharéis em Direito essa Comissão não consegue redigir um parecer?

Já tem logo

O sócio Gean Marcelo já tem até um logo da sua campanha a presidente do Santos FC circulando pelas redes sociais. Será que a brincadeira está ficando séria? Vai bater chapa com Pedro Doria Mesquita?

Filetti

O veterinário Eduardo Filetti, que também é ouvidor no Santos FC, entrevistou, na útima terça-feira, o conselheiro Alberto Francisco de Oliveira Júnior, o Alemão, na Rádio Ômega, no programa dos “Filetti”. Eles conversaram sobre o tema: “Mais história e menos política no Santos”.

Pepinho na Rádio da Vila

Pepinho Macia, treinador de futebol, filho de Pepe, o Canhão da Vila, é o convidado do Programa Santos Em Off no Ar, nesta segunda-feira, dia 1 de julho, às 9 horas, na Rádio da Vila. Baixe gratuitamente o APP da Rádio ou assista ao vivo pela páginas da rádio no Facebook e Youtube. Ele vai falar sobre o trabalho nas categorias de base.

Reclamações

São constantes as reclamações de torcedores que não encontram camisas do Peixe nas lojas oficiais em Santos. Não existe o modelo ou o tamanho. A coluna soube de um caso que o torcedor comprou uma da Kappa, antiga fornecedora dos uniformes, pois não tinha opção da Umbro. Vai entender.

Mais um racha

Está se encaminhando mais um racha no Comitê de Gestão do Santos FC. Pedro Doria Mesquita, o Golden Boy, está muito insatisfeito com José Carlos Peres. E a recíproca é verdadeira. Pedrinho está sendo preterido por Matheus Rodrigues, novo queridinho de Peres. Nem mesmo sua assinatura Peres tem recolhido nos principais documentos do clube e tem culpado Pedro pelos problemas políticos com conselheiros do clube. Dizem que Marcelo Teixeira apontou Pedro como tumultuador político da atual gestão para Peres, que refletiu e acha que o ex-presidente está certo.

X-9

A coluna apurou que o funcionário citado na coluna passada como intermediário na venda de conversas do grupo do Comitê de Gestão, no whatsapp, para jornalistas, atua no CT Meninos da Vila. Será ele o X-9?

Será o quinto?

Caso Mesquita saia mesmo do Comitê de Gestão, de Peres, será o quinto a pular do barco. Ou ser empurrado pra fora. Antes dele, foram: Andres Rueda, Urubatan Helou, Hannie Issa e José Carlos de Oliveira.

Segurou?

Um dos motivos que levaram Peres a se afastar de Doria foi a prisão dos funcionários envolvidos com pedofilia no clube: Clóvis Vesco e Alexsander Lopes Rodrigues. Ambos estiveram para ser demitidos nas intermináveis listas de dispensa de Peres e e teriam sido preservados pelo gestor, segundo fonte próxima do presidente, fato que deixou Peres “possesso”. Vale lembrar que Clóvis foi contratado por Luis Alvaro e Alexsander pelo próprio Peres.

Repetiu Peres

De segurar pedófilo o presidente do Santos entende. E de empurrar a culpa para os outros também. Basta lembrar que seu ex-sócio na Saga Talent, Ricardo Marco Crivelli, o Lica, então gerente de base de sua gestão, foi defendido arduamente por Peres em coletiva, para depois ser demitido sem explicar as razões. Mas Lica segue agindo nas sombras a pedido de Peres.

Armou para o Peres?

A última dessa guerra foi uma declaração de Peres para um jornalista amiguinho de Pedro onde o presidente afirma ter contratado Jorge Sampaoli, sem a aprovação do Comitê de Gestão, em desacordo com o Estatuto do Santos FC. Na boca pequena, Peres diz que Pedro mandou o jornalista perguntar “e como ele não mente, confirmou”.

Não mente?

Questionado por outro CG porque ele não “omitiu”, como fez no Conselho no caso da foto de Renato Duprat, Peres disse que prometeu para Marcelo Teixeira não mentir mais.

Novo Impeachment?

Com a comprovação em aspas de mais um descumprimento do Estatuto Social, há conselheiros, eleitos na chapa de Peres e indicados pelo grupo DNA Santista (grupo de Pedro), que ensaiam fazer um novo processo de impeachment de Peres.

Gazeta dos fertilizantes

Segundo fontes, Pedro Doria quer se viabilizar para o pleito de 2020. Em seus sonhos, pretende sair candidato a presidente tendo Miltinho Teixeira de vice. Para tanto conta com sua “ampla” influência na mídia, desde quando andava com seu pai na Vale Fertilizantes. Ampla influência na mídia até minha avó sabe como se faz. A tia ampliará o limite do cartão?

Sandry detona base

As declarações do volante Sandry, na Gazeta Esportiva, sobre como sua renovação vem sendo conduzida pelo gerente da base, Marco Maturana, jogou um míssil na base do Santos. Sampaoli já avisou Peres que quer escalar Sandry e, segundo o atleta, a direção não cumpre sequer os horários de reunião, ficando difícil fechar. Muitos pais e jogadores estão procurando a mídia para falar mais, motivados pelas declarações de Sandry.

Pedro e o Padeiro

A verdade é que Peres quer se livrar de Maturana, dono de padaria em São Paulo. Já tentou duas vezes. Em ambas foi impedido por Pedro Doria Mesquita, que apadrinhou Maturana.

Fim do futsal

Na base, os técnicos estão comemorando o projeto de reforma da Vila, de Fernando Volpato, que quer acabar com o Ginásio para estacionar os ônibus das equipes de futebol. Afinal, todos os técnicos de futsal foram absorvidos como técnicos de campo na gestão de Maturana e não querem perder o espaço e voltar às quadras. Afinal, Maturana pode cair a qualquer momento e com isso os técnicos do futsal devem cair junto.

Tsumani na Câmara

Vereador em Santos, Augusto Duarte (PSDB), foi para cima de Peres na sessão da última semana devido ao descumprimento de ordem judicial que permite ao Santos Tsunami continuar treinando no CT Meninos da Vila. O discurso foi bem áspero e mostrou toda revolta do edil que tem trabalho social no Valongo.

Revolta contra Peres

A revolta de Duarte é tão grande que o vereador promete novamente ir pra cima do título de cidadão santista de Peres dado por Lincoln Reis (PL). Até Reis está pensando desta vez em aderir à retirada do título dado prematuramente ao presidente do Santos que até agora não ganhou nada no Santos. Só o Paulista Feminino de 2018.

Novo Peres

Há conversas de corredor que José Geraldo Gomes Barbosa teria pedido a Peres o cargo de Gerente de Marketing Internacional do Santos FC. O cargo está vago desde quando o ex-presidente Modesto Roma Jr demitiu José Carlos Peres em maio de 2017.

Peças mexendo

As eleições no Santos são em 2020 mas as peças estão se movendo no jogo de xadrez. Andres Rueda, José Renato Quaresma, Milton Teixeira Filho, Flávio Pires, e Fabio Pierry estão promovendo reuniões e encontros diversos.

Varal

Em eleição, vale a máxima do ex-prefeito de Santos e corintiano, Oswaldo Justo: Candidato anunciado muito cedo é como roupa no varal. Desbota!

Jogo do Império

O que todos os candidatos que se mexem querem saber é com quem estará Marcelo Teixeira na eleição de 2020? Ele é candidato? Vai apoiar quem? O jogo do ex-presidente é sempre um mistério a ser desvendado. E tudo o que parece nem sempre é nesse caso!

Beto na Vila

O grupo tido como Vila Rica, está conversando com um novo nome que pode estremecer o cenário político das eleições de 2020 no Santos FC. Trata-se do ex-prefeito e ex-deputado federal, Beto Mansur. A ideia partiu de Odílio Rodrigues que está conduzindo as conversas com o ex-homem forte do ex-presidente do Brasil, Michel Temer.

Um pé em Itaquera

Membro do Vila Rica e do Comitê de Gestão de Peres, o jornalista Paulo Schiff, em discussão no grupo de whatsapp, lembrou que a população de Santos sempre achou que Mansur é corintiano. Schiff usou o termo “ele tem um pé em Itaquera”.

Dois pés em Itaquera

A conversa virou piada quando Caio Di Stefano disse no grupo que não seria novidade já que o atual presidente tem os dois pés em Itaquera. Mansur seria vantagem, afinal só tem um!

Referências de rivais

A verdade é que as referências de Peres sempre são rivais. Parece que o Santos não tem ídolos. Porozo é o novo Mina, ídolo do Palmeiras. Soteldo é o novo Pequeno Polegar, ídolo do Corinthians. Será que Peres desconhece os ídolos do Peixe? Porque não citar Alex, Durval, Andre Luiz, Robinho, Peixinho e outros?

Pelé Baixinho?

A última de Peres foi comparar Soteldo também a Pelé. Disse que Pelé era Baixinho igual ao venezuelano. Soteldo tem 1,60 metros. Pelé tem 1,73 metros. Pelé fez inúmeros gols de cabeça. Soteldo nenhum. Será que Peres sabe disso?

Foi sarro

Para elogiar Soteldo, Peres disse que conversou com o presidente do Palmeiras, Maurício Galliote, e o palmeirense disse ser fã do Soteldo e acha o venezuelano um grande jogador. Ao ler a referência na imprensa, Galliote riu muito. A outros dirigentes paulistas, Galiotte disse que falou isso a Peres em tom de brincadeira, enaltecendo o “grande”. Foi sarro e só Peres não percebeu…

Mundo de Bob

Um dirigente da FPF Paulista ao saber do caso inventou um novo apelido para Peres: Bob, do desenho animado Mundo de Bob. Quem já viu o desenho sabe que o personagem cria uma realidade paralela e fantasiosa.

Segundo rival

Galliote é o segundo presidente de rival a tirar sarro de Peres. O primeiro foi Andres Sanches no Grande Círculo do Sportv. Na oportunidade, disse que não sabe em que planeta Peres vive.

Assumiu a retranca

Em entrevista reveladora ao Peixecast no Sportfy, Peres assumiu que o Jair Ventura era retranqueiro. Quando anunciou a contratação disse que o filho do Furacão tinha o “DNA do Santos”. Visão muda com o tempo.

A conferir.

off2