Na Coluna dessa semana, você vai saber que o Sampaoli foi “enquadrado” pela PM na praia; Quaresma está se recuperando de cirurgia na coluna, mas segue fazendo contatos para sua candidatura; que conselheiros andam aborrecidos com o presidente Peres e muito mais.

sampaoli

Crédito: Soldado Cabral e Cabo Otacílio

Mãos na cabeça

Frequentador assíduo da praia de Santos, onde joga futevôlei e pega umas ondinhas, o técnico Jorge Sampaoli foi abordado na noite deste sábado pelo cabo Otacílio e o soldado Cabral, da Polícia Militar. Os PMs faziam o patrulhamento faixa da areia quando avistaram um homem careca. Quando chegaram perto do indivíduo, reconheceram o comandante do Peixe. Depois de uma conversa animada, tiraram uma foto para marcar a data.

Roma na mira

A Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS) está finalizando o processo sobre as contas do ex-presidente Modesto Roma. O Conselho Deliberativo deve votar em breve e, na sequência, analisar as contas de José Carlos Peres.

Quaresma no estaleiro

Candidatíssimo a presidente do Santos FC nas próximas eleições, mesmo se recuperando de cirurgia na coluna, intensificou os contatos em busco de apoio. Seu grupo segue trabalhando enquanto Quaresma se recupera.

De olho

Por outro lado, os “quaresmistas” aguardam o parecer da CIS sobre as contas da gestão Peres, para ajustar logística da campanha.

Indignados

Em contato com a Coluna, conselheiros garantiram que estão revoltados com Peres. Eles consideram que o cartola santista “está jogando a torcida santista contra o Conselho Deliberativo”. Um das causas é a defesa do voto a distância. Os conselheiros achama esse sistema mais frágil do que o físico.

Estatísticas

Desde a primeira partida pelo Campeonato Brasileiro, entre Santos e Internacional/RS, jogada em 15 de março de 1967, no Pacaembu, com uma goleada santista sobre os gaúchos, por 5 a 1, foram ao todo 62 partidas com números muito equilibrados, 23 vitórias para cada equipe, com dezeseis empates sendo que o Alvinegro marcou 76 e sofreu coincidentemente o mesmo número de gols marcados. No Brasileirão, as equipes jogaram dezoito vezes na Vila Belmiro, desde o ano de 1989. O Alvinegro Praiano venceu onze, empatou 4 e perdeu três partidas, marcando trinta e sofrendo quinze gols.

Mais três

No geral na Vila Belmiro foram disputadas além das dezoito partidas do Campeonato Brasileiro, mais cinco partidas assim distribuídas: três na Copa do Brasil, uma pela Copa Sul-americana e uma também pela Libertadores.

1935

A primeira partida entre o Peixe e o Colorado aconteceu em 12 de maio de 1935 e, terminou empatada, por 1 a 1, com o ponta-direita Sacy marcando para o Santos.
Ao todo as duas agremiações se defrontaram 74 vezes com 27 vitórias para cada lado e vinte empates, outra vez a coincidência se faz presente no número de gols marcados e sofridos, noventa e quatro para cada equipe. Pelé, e Gabriel Barbosa com quatro gols, são os principais artilheiros santistas do duelo, seguidos por Kléber Pereira e Paulinho Maclaren, ambos com três. As informações são do historiador Guilherme Guarche.

macaco2

Pergunta!

Pagar as mensalidades atrasadas dos sócios e condicionar isso a receber o voto nas eleições é: ilegal ou imoral?

Muito fácil

O presidente Peres quer mudar a data do jogo de volta contra o Atlético Mineiro, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, para poder contar com Aguillar, Cueva, Derlis, Sanches e Soteldo. Já foi à CBF, inclusive. Para conseguir isso ele precise que: a CBF concorde; a Rede Globo aceite; o Galo diga sim e o CSA dê seu OK. Muito simples de acontecer.

Santos em Off no Ar

Você que reclama que a mídia não dá o espaço que o Santos Futebol Clube merece, pode acompanhar as principais notícias do Peixão, nesta segunda-feira, às 9 horas, na Rádio da Vila. Baixe o App ou assista ao vivo pelo Facebook ou Youtube da rádio.

Almoçado

Peres esteve na CBF também para liberar o atacante Rodrygo da convocação da Seleção Olímpica para o Torneio de Toulon na França. E voltou com as mãos abanando. Dizem que foi almoçado na entidade, que entende que o planejamento da conquista da segunda medalha olímpica pelo Brasil em 2020 é mais prioritário que o desejo de Peres e do Santos.

Jantado

Prova de que o prestígio de Peres na CBF é baixo é a arbitragem para o jogo deste domingo (26), diante do Inter-RS na Vila: Rodolfo Toski Marques. O mesmo arbitro de Santos e Cruzeiro em 2018, quando acabou a partida antes de Gabigol marcar um gol para o Peixe. À época, Peres disse que iria pedir na CBF que o juiz nunca mais fosse escalado em jogos do Santos.

Falou demais

Repercutindo os dois fatos retratados nas notas acima, a oposição compartilha um áudio de Peres, da época da campanha de 2017, onde ele desdenha do então presidente Modesto Roma Júnior, dizendo que o mesmo não era respeitado na Conmebol e era “jantado” na CBF e que ele tem o prestígio que o Santos precisa.

Não vai

Questionado na Imprensa de como foi a viagem, Peres garantiu que Rodrygo não vai para a Seleção Olímpica, pois ele não vai liberar de forma alguma. Dizem que o Real Madrid está ao lado de Peres nessa disputa e só por isso ele se garante.

Revival 95?

Caso segure Rodrygo, Peres vai entrar em rota de atrito com a CBF. Vale lembrar que nos Anos 90, na época da administração Pés no Chão, de Pelé, no Santos, quando o Rei brigava sempre com a CBF e Ricardo Teixeira, o clube não ganhou nada. E ainda foi garfado em 1995. Levou anos para Marcelo Teixeira reconstruir espaço perdido pelo Santos na CBF e na Conmebol. Será que vão jogar tudo no lixo de novo?

Volta dos que não foram

Contratado por valores astronômicos, o atacante Marinho chega à Vila, vindo do Grêmio. É um bom jogador, mas muitos conselheiros querem saber quanto o clube pagou pelo atleta, além de ceder o zagueiro David Braz. Marinho passou pelo Santos, na base, em 2008, quando jogou com Gustavo Scarpa, hoje no Palmeiras.

Cria de Adilson

Marinho jogou pouco meses na Vila e só o fez por causa da insistência do então diretor de Futebol de Base, Adilson Durante Filho, junto ao técnico Lino, do Sub-17. Mas, prevaleceu o critério técnico e o atacante seguiu seu caminho por outros clubes.

Fez marola

O encontro de Peres, Frazão e a diretoria do BMG em jantar foi só pra ver a reação da torcida. Se tivesse uma aceitação monstruosa, o post poderia ter rendido um patrocínio menor ao Santos. Mas a reação não repercutiu como esperava a direção do BMG. O jantar foi só marola pra ver se cola.

Aposta

A postagem foi fruto de uma aposta de Peres com um dos diretores. O presidente do Santos disse que a postagem passaria um milhão de interações, o que nem de longe aconteceu.

Fora do cartão

O jantar foi pago pelos diretores do BMG e não estará no cartão corporativo de Peres, para tristeza do Conselho Fiscal.

guga

Por conta

A campanha de José Renato Quaresma segue forte. Recentemente, por meio de sua academia UMoov, ele teria patrocinado a festa da Associação Família 1912, que teve partida de futebol, jogo de camisa com a marca e o pagamento de cachê a ex-jogadores que participaram da festa, como Guga e Alexandre. A associação, em contato com a Coluna, negou o patrocínio e o pagamento de cachê aos ex-jogadores.

Faz parte

A Associação Família 1912 tem seis conselheiros eleitos na chapa de Rueda/Quaresma em 2017. Hoje eles compõem com alguns outros conselheiros o Movimento Pró-Santos, encabeçado por Marco Scandiuzzi, homem de confiança de Quaresma, que o colocou na chapa de Modesto Roma em 2014 e de Rueda em 2017.

Peres no Manduca

Em contato com a coluna via whatsapp, o presidente José Carlos Peres disse estar agendado para comparecer no Programa Esporte por Esporte deste domingo (26). O contato se deu em razão das notas da semana passada nesta Coluna.

Abutres, por favor

Participando do Programa Baixada Esporte do último dia 20, o cronista esportivo e conselheiro efetivo do Santos, Aníbal Gomes, corrigiu no ar o apresentador Edson Callegares. Gomes pediu que, a partir daquele dia, que tanto ele como o vereador vicentino Higor de Oliveira, conselheiro eleito do Santos que participa também do programa, sejam anunciados como “abutres”. O motivo é que foi essa a denominação dada pela filha do presidente Peres, Daniella Rocco Peres, aos conselheiros do clube em polêmica troca de mensagens abertas no facebook que lhe rendeu um processo de expulsão do clube.

Na CIS

O requerimento que pede a expulsão de Daniella Peres, articulado pelo conselheiro Antonio Alfredo Glashan, conhecido por Atibaia, foi encaminhado por Marcelo Teixeira à Comissão de Inquérito e Sindicância (CIS).

Tendência

A tendência é que a CIS dê parecer favorável, pois o presidente da Comissão, José Geraldo Gomes Barbosa, e o relator, Rubens Salles, foram dois dos 40 conselheiros que subscreveram a proposta de Atibaia.

21 Irmãos-amigos

Outro requerimento polêmico que foi notícia essa semana é um que pede a expulsão do presidente José Carlos Peres por vários motivos. Os autores do pedido são 21 conselheiros cujos nomes ainda não foram revelados. Mas, ao que parece, todos foram eleitos na Chapa de José Carlos Peres. Isso é que é fidelidade a quem lhe elege. Nem mesmo os conselheiros de Peres o querem por lá. A Coluna, para alívio de alguns participantes, não vai divulgar os nomes, por enquanto.

Turma do Rollo

Em defesa do presidente, especula-se que quem assinou são conselheiros ligados a Orlando Rollo, vice-presidente. Mas, quem são os conselheiros apenas a Mesa do Conselho sabe.

Também na CIS

Esse outro requerimento também foi encaminhado à CIS pela Mesa do Conselho.

Nas mãos de Zé

Com isso, o destino de Peres e de sua filha Daniella estão nas mãos do presidente da CIS, José Geraldo Gomes Barbosa, conselheiro efetivo, tio do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, e diretor de Marketing no final da gestão Marcelo Teixeira no clube, quando teve como funcionário direto José Carlos Peres. Barbosa também foi o articulador do Movimento Cidade X Peres que pediu à Câmara de Santos, e conseguiu com apoio do vereador Chico do Settaport (PT), um voto de desagravo por suas falas contra a Cidade de Santos em 2018.

Novo nome

Um grupo de conselheiros do Santos estuda lançar o nome do ex-presidente da Beneficência Portuguesa de Santos, Valter Conde Lopes, que já foi conselheiro e diretor de marketing do Peixe, à sucessão de José Carlos Peres. Lopes fez uma séria administração no hospital ajudando a equilibrar as finanças da entidade.

Não será o primeiro

Caso isso prospere e Lopes se eleja presidente, ele não será o primeiro ex-presidente da Bene a dirigir o clube. Antes dele, teve Otávio Alves Adegas.

Liga Vicentina Peixeira

Um acordo dos santistas vicentinos pode aparecer nas urnas do clube em 2020. Luciano Batista, ex-deputado, tem conversado muito com Caio França, Marcio França, Pedro Gouvêa e com os vereadores Gustavo Palmieri e Higor Oliveira. A ideia é se unirem em uma chapa única para a eleição municipal calunga, apoiando a reeleição de Gouvêa tendo Oliveira de vice e lançar chapa própria à presidência do Santos FC, encabeçada por Luciano Batista.

Amado, não

A ideia é barrar a ascensão de Kayo Amado, segundo colocado no pleito municipal de 2016 e candidato a deputado com mais de 35 mil votos na Cidade, e fortalecer Gouvêa e conseguir mais apoio do Santos ao São Vicente Atlético Clube elegendo um presidente calunga.

Amado santista

Kayo Amado, que milita no Rede de Marina Silva, também é santista de coração e disse a amigos próximos que, ao saber dessa união para a eleição do clube, pretende procurar o advogado José Amado, presidente da Santos Sempre Santos, e dar apoio ao candidato que ele for lançar. Intenção de Kayo é gravar vídeos mostrando o que essa união custou à cidade de São Vicente e o quanto pode custar ao clube.

Apoio pedalando

Luciano Batista já teria fechado o apoio do jogador Robinho, que foi dirigido no Futsal do Tumiaru pelo ex-deputado.

Maçonaria presente

Cresce dentro da maçonaria de Santos o desejo de lançar um candidato “irmão” à presidência do Santos para promover um banho ético no clube. As conversas informais giram em torno de Luis Simões Polaco, que já ocupou diversos cargos na diretoria e no conselho do clube e é um dos maçons mais respeitados de Santos. Polaco é vice-provedor da Santa Casa de Santos e um homem muito querido por onde passa.

Marca e não aparece

Não convidem para tomar café o presidente do Santos, José Carlos Peres, e o presidente do Jabaquara Atlético Clube, Adelino Rodrigues. O presidente do clube da Caneleira foi chamado para uma reunião com Peres na Vila há alguns meses e ela foi remarcada. No dia remarcado, Peres não apareceu. A ideia era fazer parcerias com o clube da Caneleira, que vai muito bem obrigado. Se não em resultados em campo, pelo menos nas finanças. Acaba de inaugurar um placar eletrônico no estádio. O primeiro da história do clube.

Reunião

Nesta segunda-feira (27), acontece a segunda reunião do Conselho Deliberativo no mês. A presença deve ser baixa, pois muitos conselheiros são maçons e é dia de reunião nas maçonarias santistas e paulistanas.

Embaixada do Cidão?

Na pauta, a aprovação da Embaixada de São Bernardo do Campo e Diadema. Entre os conselheiros, ela já tem um apelido: Embaixada do Cidão. Isso porque, o propalado “empresário de estimação” de José Carlos Peres, o Cidão do Sindicato, domina essa região, que inclusive o elegeu deputado. Cidão só não assumiu por problemas com a Justiça Eleitoral.

Meu escrutinador preferido

Para quem não sabe quem é Cidão, é o escrutinador do pleito de 2017 e do processo de impeachment com um chapéu panamá, daqueles que poderiam ter saído da coleção do vereador santista Carabina.

Comissão do Zeca

Cidão é quem teria recebido comissão na troca Zeca e Sasha que levou a revolta os ex-membros do Comitê de Gestão Andres Rueda e José Carlos de Oliveira.

CIS parada?

Causou espanto a falta de pareceres da CIS na pauta da reunião desta segunda (27). À boca pequena, membros da CIS têm espalhado que já produziram três pareceres e eles estão na mesa do presidente do Conselho, Marcelo Teixeira, que não os pautou ainda. Conselheiros de todos os lados, aliados de Peres e adversários, criticam a morosidade e falta de compromisso da CIS atual.

Planejamento pífio

Outro ponto da pauta é a aprovação do Planejamento Estratégico de Peres para os próximos cinco anos. Produzido pela Ernest & Young, que costuma cobrar “muito” nesses serviços, o Planejamento prevê, até 2023, apenas dois títulos estaduais, um vice da Libertadores e conquistas de vagas na Libertadores no Brasileirão. Muitos conselheiros acham pouco para a história do Santos, ainda com o investimento de mais de R$ 80 milhões em reforços nesse ano, que deixam o clube como o segundo que mais se reforçou (atrás apenas do Flamengo), e a presença do técnico Jorge Sampaoli, um dos maiores salários de técnicos do país.

Desobedeceu, de novo, o estatuto

Planejamento não deve ser aprovado por falta de bom senso e tato de Peres. O Artigo 79 do Estatuto Social é claro ao dizer que o Estatuto só entra em vigor ‘Se’ aprovado pelo Conselho Deliberativo. Mas, Peres fez questão de divulgá-lo na imprensa antes do Plenário do Conselho deliberar sobre o tema.

Aluguel do Alemão

Membros do Conselho Fiscal prometem devassar as contas do clube para saber se o conselheiro Alberto Francisco de Oliveira, o Alemão, braço direito de Marcelo Teixeira, pagou o aluguel do Salão de Marmoré Vasco José Faé para comemorar seu aniversário na última sexta-feira (24).

Olímpicos em fúria

Atletas olímpicos do Santos e de parceiros do clube estão uma arara com a gestão do setor no Santos FC. Alegam que não recebem uniformes desde 2018 e tem benefícios cortados, como alimentação e transporte, o que tem inviabilizado bons desempenhos em muitas categorias. Revoltados, esses atletas estudam fazer denúncias à Caixa Econômica Federal e ao Comitê Olímpico Brasileiro, com base na legislação das loterias do país que repassa dinheiro ao clube desde que mantenha esportes, além do futebol. Os atletas já conversaram com um advogado que está orientando a ação.

Fantasma?

Um dos pontos que mais tem revoltado os atletas olímpicos é que o setor é fantasma na Vila. Dizem que tem um funcionário que nunca está no local, mal atende telefone e deixa os atletas, os técnicos e diretores de parceiros do clube nessa modalidade literalmente na mão.

A conferir.

off2