Na Coluna desta semana, você vai ficar sabendo que o Marketing do clube anda comemorando; que o comportamento de alguns conselheiros está chamando a atenção; que a negociação do goleiro Vanderlei despertou o interesse de quatro clubes e muito mais.

Articulando

Em recuperação de uma cirurgia na coluna, o empresário José Renato Quaresma continua fazendo reuniões visando consolidar sua candidatura a presidente do Santos FC em 2020. Ele tem evitado falar sobrea outra política, a partidária.

Marketing

O Marketing do Santos FC, capitaneado por Marcelo Frazão, é uma alegria só. Além do programa de sócios do clube crescendo; as rede sociais do clube bombando; comemoram o fim dos problemas dos acessos dos associados aos jogos do Peixe à Vila Belmiro e Pacaembu.

Embaixador do Vaticano

Qual é o atual grande e ruidoso projeto arquitetado pelo embaixador do Vaticano no Santos FC?

piolho

Relações públicas?

Matheus Bertioga e Piolho, olha ele aí outra vez, têm sido os responsáveis pelo meio-campo entre José Carlos Peres e torcedores organizados.

Calado

Tido sempre como um conselheiro atuante, José Geraldo Barbosa, anda quieto depois que assumiu o Comissão de Inquérito e Sindicãncia.

Estranho

Por que o Santos não explorou devidamente a imagem do atacante Rodrygo. Jovem, talentoso e apaixonado pelo clube, foi embora da mesma maneira que surgiu no clube. Vai entender.

vanderlei

Sem despedida

O goleiro Vanderlei, bicampeão paulista 15/16 pelo Peixe, está de saída do Santos FC. Peres já avisou Sampaoli que vai vender o goleiro que recebe cerca de R$ 400 mil, para baixar a Folha. O goleiro já atuou seis vezes no Brasileirão. Se jogar a sétima, só poderá ser vendido ao exterior. Em virtude disso e para dar ritmo ao Everson, Sampaoli o botou no campo.

De olho

Flamengo, Atlético-PR (porque sempre os dois?), Vasco e Napoli, da Itália, já consultaram o Santos nessa semana sobre o goleiro.

Arzul na Itália

O Napoli, inclusive, falou com torcedores do clube em Santos para conseguir o contato do preparador de goleiros Arzul. O time italiano quer levar Vanderlei e o profissional da comissão técnica do Santos junto.

A Vida de Bryan

Torcedores do Peixe lamentam a saída do ídolo e questionam Peres e seu Comitê de Gestão. Se o objetivo é diminuir a folha de pagamento, não é melhor vender o Bryan Ruiz, que custa R$ 600 mil, e não joga, a vender um dos melhores goleiros do País?

Na mão

De passagem por Santos, o zagueiro David Braz, hoje no Grêmio, almoçou com o capitão Victor Ferraz e ficou encantado com o que ouviu sobre Sampaoli. Foi convencido pelo lateral que o argentino tem mesmo o elenco do Peixe na mão.

Dando bobeira

Quando Peres vai procurar o Flamengo e comprar logo os direitos do volante Jean Lucas? Vamos continuar dando vitrine para jogador de outro time? O menino é bom e vale o investimento. Vale mais que o Cueva.

Vivos e ex-sucessor

O Rei Pelé juntou nessa semana em sua casa no Guarujá os únicos mitos vivos do time-base do Peixe que conquistou o Mundo duas vezes: Lima, Mengálvio, Dorval e Pepe. E seu sucessor, o eterno príncipe do Futebol, Edu. O motivo do encontro é um documentário sobre a vida do Rei. Sempre é bom ver essa turma junta!!!

Rayo real

O atacante Rodrygo, que após Peres ser jantado pela CBF, não teve despedida digna no Santos antes de ir para o Real Madrid, foi recebido também pelo Rei Pelé que fez questão de desejar boa sorte ao Rayo em Madrid.

Sasha espetado

Desde que o jornalista Ademir Quintino começou a campanha “Sasha Espetado, Sampaoli”, o Santos tem conseguido vitórias. E o atleta, muito contestado pela torcida, hoje é o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com cinco gols.

Silêncio ruidoso

Um membro da Mesa do Conselho fez uma observação com a coluna interessante. Segundo ele, o grupo de conselheiros intitulado 100 Fronteiras está muito quieto nas reuniões. Esse grupo, abrange João Gazzolla, Márcio Quixadá, José Augusto Faia Conrado, Wladimir Mattos, Reinaldo Guerreiro e o ex-candidato a Presidente (2001 e 2014) e ex-homem-forte do futebol de Laor, Fernando Silva, passou os três anos da gestão Modesto Roma subindo toda hora ao púlpito. Agora, parece que estão a passeio nas reuniões do egrégio. Só olham e “quase” nada falam. Principalmente Gazzolla que, estatisticamente, foi o conselheiro que mais usou o púlpito na gestão de Fernando Bonavides.

Já ganhou!

Esse membro da Mesa lembra que esse grupo é o que Andres Rueda representou na Santástica União, portanto é a turma dos Ruedistas. E pelas conversas com eles no pé do ouvido, todos acham que Rueda já ganhou em 2020. É só esperar pra comemorar…Será?

Expulsão

Conselheiros efetivos, organizados na ACES- Associação dos Conselheiros Efetivos do Santos, preparam requerimento de expulsão do conselheiro Marco Scandiuzzi. O motivo seria a fala de Scandiuzzi no plenário, onde ele prometeu trazer provas à Comissão De Inquérito e Sindicância, de formação de quadrilha internacional no caso Quantum, da gestão anterior, que envolve os recebíveis da ida de Neymar para o PSG. Scandiuzzi encheu o coração dos conselheiros de esperança, e nada entregou até agora.

General da banda

Ex-diretor de Futebol na Gestão Modesto Roma e Ex-diretor de Gestão e Finanças de Marcelo Teixeira, o executivo Dagoberto Fernando dos Santos, acaba de ser nomeado Diretor de Futebol Profissional e Direitos do Torcedor da Secretaria Nacional do Futebol do Ministério da Cidadania. Nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro. Militar reformado, 2º Tenente do Exército, Santos pretende fazer um novo marco regulatório do futebol nacional. A cultura militar de Dagoberto o rendeu no Santos FC o apelido de “General”.

Terceiro de Roma

Dagoberto é o terceiro ex-profissional da gestão Modesto Roma no Santos aproveitado no Governo Federal. Além dele, o ex-gerente da Base, coronel Ronaldo Lima, e o ex-supervisor da Base, coronel Bezzi, já estão atuando em Brasília. Lima, inclusive, pulava de paraquedas com Bolsonaro e é bem próximo do presidente.

Reataram

Décio Couto Clemente e Cidão do Sindicato reataram a amizade e proximidade. Separados e brigados após José Carlos Peres demitir sua filha, Juliana Clemente, da Secretaria Social do Santos, o conselheiro efetivo e ex-empresário Fifa voltou a ser o cara de Cidão em Santos. Cidão, pra quem não lembra é aquele do chapéu panamá no escrutínio dos votos do Santos, é empresário Fifa e é tido como “empresário de estimação do presidente do Santos”.

Casa cheia

A primeira reunião do Conselho Consultivo do Santos desse triênio ocorreu na última quinta-feira (13), com a casa cheia para discutir o Planejamento Estratégico do clube. Estiveram presentes o presidente deste conselho, Marcelo Teixeira, e os membros Modesto Roma Júnior, Fernando Bonavides, Esmeraldo Tarquínio e os membros Florival Amado Barletta. Membros da Mesa do Conselho Deliberativo, Daniel Alves, Daniel Curi e Luis Simões Polaco participaram como convidados. Presidente José Carlos Peres se fez presente acompanhado dos gestores Pedro Doria Mesquita e Matheus Del Corso Rodrigues e o supervisor administrativo e financeiro, engenheiro elétrico Fernando Volpato.

Ausentes

Faltaram os ex-presidentes do Conselho, José da Costa Teixeira e André Monteiro Di Fazio. O ex-presidente Paulo Schiff, atual membro do Comitê de Gestão também não foi, mas está licenciado.

rollo3

Saudade de você

Vice-presidente do clube, Orlando Rollo, apareceu na reunião querendo ser notificado e receber o parecer da Comissão do Estatuto que o obriga a retornar ao cargo, conforme tinha lhe prometido Marcelo Teixeira. Mas não saiu com o documento. Rollo cumprimentou todos e falou em voz alta para o Presidente Peres: “Peres, tô com saudades de você, hein!!!”. Peres riu constrangido. A saudade se explica: Rollo ficou dois meses nos Estados Unidos em curso da Swat.

Saudade de você 2

Para quebrar o gelo no meio da reunião, o presidente Marcelo Teixeira brincou com Peres. “Ô Peres, o Rollo tá com saudade de você, hein”. Todos riram alto, inclusive Peres.

Fora do ar

Peres foi alertado pelos membros do Consultivo que ele não poderia ter divulgado o Planejamento Estratégico do clube antes do mesmo contar com a colaboração deste conselho na elaboração e depois de aprovado, se aprovado pelo plenário do Conselho Deliberativo, como determina o Estatuto Social, principal lei do clube. Os ex-presidentes pediram para que o Planejamento Estratégico fosse retirado do Portal da Transparência do clube. Peres, prontamente atendeu, uma vez que na sexta-feira, o documento já não estava mais disponível no site do Santos.

Alterações

Os ex-presidentes alertaram Peres de alguns equívocos e erros do Planejamento. Um dos equívocos é deixar no ar e divulgar na mídia um documento estratégico que mostra os erros e defeitos da gestão. As tidas fraquezas do clube devem ser de uso interno. Outro ponto foi o documento colocar como meta do clube no Futebol para os próximos cinco anos se classificar para todas Libertadores, conquistar uma Copa do Brasil, dois paulistas e chegar à final da Libertadores. Os ex-presidentes pediram a retirada disso do documento antes do mesmo ser oficial, pois o Santos precisa vencer sempre. Não dá para dar desculpa ao elenco do Peixe, que custa algo em torno de R$ 16 milhões/mês, tirar o pé.

macaco1

Bom é ser vice

O gerente administrativo Fernando Volpato estranhou e argumentou dizendo que ser vice da Libertadores é uma conquista muito importante, não era pouca coisa.

Bom para o Azulão

Um dos ex-presidentes presentes (a coluna não conseguiu confirmar qual) alertou Volpato que ser vice da Libertadores pode ser importante para o São Caetano, que conseguiu isso em 2002. Mas para o Santos, bi do Mundo e tri da Libertadores e berço do maior de todos os tempos, é muito pouco. A coluna não estranha a afirmação de um profissional acostumado com clubes do tamanho do Atlético-PR, que o máximo que conquistou foi um vice em 2005.

Fala muito!

O gestor Pedro Doria Mesquita foi enquadrado três vezes no encontro. Um por Peres e duas vezes por Matheus Bertioga, que estava falando muito e não deixando espaço para os outros. Vale lembrar que Marcelo Teixeira foi bonzinho com Peres. Digo isso porque o Estatuto é claro e só podem participar os membros do Consultivo, Presidente e Vice, das reuniões do órgão. Ou seja, Doria e Matheus estavam lá de forma ilegal.

Vai atender

José Carlos Peres ouviu tudo atentamente e prometeu atender todas as modificações pedidas pelo Conselho Consultivo.

Bravinho

A promessa de Peres em atender os pedidos dos ex-presidentes deixou visivelmente constrangido o gestor Pedro Doria. Ele foi o que mais defendeu o Planejamento Estratégico e fazia cara feia para as críticas e queria rebatê-las. Porém, sem argumentos sólidos.

É ladrão, sim!

Um dos momentos mais tensos do encontro foi quando José Carlos Peres foi defender o empresário Renato Duprat, cuja ligação com a gestão foi revelada pelo conselheiro Clóvis Cimino, na última reunião do Conselho Deliberativo. Peres disse que Duprat não era ladrão. E o seu antecessor, que lidou muito com ele para fazer o acordo com a Doyen, retrucou: “É Ladrão sim!”.

Pé do ouvido

Ao final da reunião, Marcelo Teixeira teve uma conversa reservada com o ex-presidente Modesto Roma Júnior. O que será que falaram?

Sampa

Ainda no meio do encontro, o tema dos jogos em São Paulo foi colocado. Um conselheiro contestou Peres porque sua promessa de campanha dos 50% dos Jogos mandados em São Paulo não foi inserido no Planejamento Estratégico, uma vez que a desculpa para esses jogos é financeira. Peres não soube responder. Marcelo Teixeira e os outros ex-presidentes apertaram Peres da situação. Não contra os jogos em São Paulo, mas por decisões mais acertadas dessas partidas.

Vai mudar

Peres ouviu atentamente e prometeu mudar esse seu conceito dos 50% dos jogos em São Paulo, levando para Capital jogos de interesse secundário. Os jogos decisivos serão na Vila, segundo disse Peres aos ex-presidentes.

Resultados que convencem

Peres disse estar convencido após as vitórias convincentes sobre o Atlético-MG e o Corinthians pelo Brasileiro. Com a Vila cheia.

Reação

A coluna tem curiosidade de qual será a reação da turma do “Vem pra Sampa Peixão” ao ver Peres mudar de opinião. O que dirão os separatistas da Capital?

Pax romana

Na reunião, José Carlos Peres pediu a união e a paz do clube aos ex-presidentes presentes. O discurso teve um coro interessante, favorável à ideia, tomado pelo ex-presidente Modesto Roma Júnior, que alertou: “Se continuarmos com essa guerra não teremos clube em 2023 para fazer Planejamento Estratégico”.

Até quando?

Será que a paz proposta será colocada em prática? Se for, até quando ela durará?

A conferir.

off2