Na coluna desta semana, você vai saber que um menino craque de bola não teve chance no Peixe e foi jogar no Palmeiras; que Marcelo Teixeira não gostou quando soube que Peres derrubou os camarotes que existiam, na Vila, em homenagem aos goleiros que fizeram  história no clube;  que o Comitê de Gestão ainda não apresentou ao Conselho Fiscal os documentos para a elaboração do parecer final sobre as contas do clube do quarto trimestre de 2018; que as demissões continuam no clube e não existe verba para pagar as indenizações e muito mais.

Vítima? 

Kauã é um menino bom de bola. Apaixonado pelo Santos FC, veio com a família para a Cidade atrás do sonho de vestir a camisa do Peixe. Com vários títulos na bagagem, chegou por aqui para tentar uma vaga nas peneiras do Alvinegro.   Não consegue nem no futebol de salão nem no de campo. Diante disso, foi jogar no Gremetal. Virou titular absoluto no futsal. Ninguém entendeu a falta de oportunidades na base santista.

danilo28

Vítima 2?

Subiu a serra e foi fazer um teste no Palmeiras. Dentre 200 garotos, foi aprovado. Fez outros testes e o Corinthians quer Kauã vestindo sua camisa.O menino engoliu o choro e foi fazer sucesso.

Vítima 3?

O pai de Kauã, inclusive, sabe de detalhes que fariam Al Capone ficar envergonhado sobre  as categorias de base do Peixe. Outra coisa: a família rasgou as carteirinhas de sócio do clube e, agora, o Santos só como adversário do menino pelos campos de futebol do Estado.

Marcelo Teixeira x José Carlos Peres

Integrante do bloco do “Eu sozinho”, José Carlos Peres conseguiu desagradar muito quem sempre lhe deu suporte, principalmente, na época do impeachment. O presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, deixou claro seu descontentamento com as obras na Vila Belmiro. Peres, simplesmente, mandou derrubar os camarotes construídos para homenagear os goleiros que fizeram história com a camisa santista, construídos por Teixeira, quando presidente. Enquanto Teixeira sempre fez questão de homenagear os ídolos do Peixe, Peres não se preocupa com isso e deixa passar até datas históricas e que sempre foram comemoradas no clube.

macaco2

A caça continua

Um ano e três meses de gestão de José Carlos Peres e os funcionários que votaram em Modesto Roma, na última eleição, continuam sendo caçados e demitidos. O clima de perseguição está instalado e cabeças vão rolar pelo critério político.

Demissões

Por falar em demissões, existe uma fila constante no Departamento  de Recursos Humanos do clube, de ex-funcionários reclamando da falta de pagamento das indenizações. A resposta tem sido sempre a mesma: “não existe previsão. Depende  do fluxo de caixa”.

Prejuízo no bolso

A eliminação na Copa Sul-Americana,  além da perda técnica significa um rombo no orçamento de 2019 em torno de R$ 20 milhões, entre premiações, patrocínios e renda de bilheteria.

Perguntar não ofende

Se o Ceará realmente deve ao Santos pelo empréstimo do Romário, por que José Carlos Peres não descontou dos valores pagos na contratação do goleiro Everson?

vaquinha

Brincadeira nas redes

O Santos diz que pagou e o Ceará diz que não recebeu. Enquanto isso, um iluminado  criou nas redes sociais uma vaquinha virtual para pagar a multa rescisória de Felipe Jonathan, lateral do clube cearense, que está até treinando no Peixe.

Escolha de Frazão

O coordenador de Marketing do Santos FC, Marcelo Frazão,já escolheu o novo coordenador da assessoria de imprensa do clube. É Tiago Pereira, com passagens pelo Maracanã e Flamengo e Jornal Lance.

Ainda não apresentou

O Comitê de Gestão, sempre tão atuante, ainda não apresentou à Comissão Fiscal  todos os documentos para a elaboração do parecer final sobre as contas do clube do quarto trimestre de 2018. Só assim, elas podem ser enviadas à Mesa do Conselho, para que ela possa encaminhá-las,  à  assembleia do Conselho Deliberativo, para discussão e votação. Esse atraso  forçou a prorrogação da data da assembleia do Conselho,  por duas vezes consecutivas e violou diversas disposições do Estatuto Social. A Mesa, por essa razão, está estudando a possibilidade de marcar reunião do Conselho para discutir e votar a reforma do estatuto do clube, antes da apresentação do parecer da Comissão Fiscal, sobre as contas do clube.

Peres ou Dilma

Após a eliminação da Sul-Americana, a Globo ridicularizou o Santos FC. No Bom Dia São Paulo do dia seguinte, o apresentador Rodrigo Bocardi criticou Peres que analisou o jogo em coletiva. Ao ser questionado se foi um vexame, Peres disse: “Não tem vexame no futebol. Existe derrotado e vencedor. E o derrotado sempre será um vexame”. Bocardi riu muito do despreparo de Peres. As imagens circularam a internet. Um influente conselheiro ao ver o vídeo pensou estar ouvindo a ex-presidente do Brasil Dilma Rousseff, que costumava se enrolar com as palavras..

Petit Comité

A Comissão do Estatuto do Conselho do Santos FC realizou nessa semana uma reunião informal com conselheiros escolhidos a dedo para discutir as alterações estatutárias que estão sendo analisadas desde fevereiro passado. Isso desconsiderando os trabalhos de uma comissão especial montada na gestão anterior do Conselho. Os responsáveis pela reunião foram o presidente da Comissão, Rodrigo Lyra, e o membro Tiago Marsaioli.

Elitização

O encontro foi avaliado por conselheiros não convidados como elitização do Conselho. Inclusive com descumprimento estatutário, uma vez que o encontro foi realizado dentro das dependências do egrégio com a presença  de funcionárias. Tem conselheiro querendo inclusive pedir a destituição da Comissão do Estatuto por causa do encontro.

Revolta

Experientes conselheiros se manifestaram pelo whatsapp durante a reunião revoltados por não terem sidos convidados. Entre eles, destacam-se o advogado Leandro Weissman, um dos coordenadores da campanha que elegeu Peres, o também advogado Mário Badures e Alvaro de Oliveira, influente e experiente conselheiro eleito na chapa de Andres Rueda.

Invasão

Sabendo da reunião, os conselheiros Leonardo Fraga e Wilber Gadi, ambos eleitos pela chapa de Peres, compareceram ao conselho e participaram do encontro, apesar do convite para se retirarem feito pelo membro da Comissão do Estatuto, Tiago Marsaioli. Ouviram tudo e relataram aos conselheiros não presentes.

Acelera Rubinho?

Convidado ao encontro, o conselheiro José Macedo Reis, questionou o motivo de que a Comissão do Estatuto querer aprovar alterações na Constituição do Peixe, ainda em março, passando a toque de Caixa no plenário do egrégio e em Assembleia Geral. A resposta é que a APFUT, agência do Governo Federal que regula o Profut, programa de regularização de débitos do Futebol que o Santos participa, está exigindo até março, segundo José Carlos Peres.

Comprovação

Também convidado ao encontro, o ex-presidente do egrégio, Esmeraldo Tarquínio, pediu um documento oficial que comprove a exigência, uma vez que a palavra do presidente já se mostrou mutável através do tempo.

Mentira

A coluna apurou com membros que cuidam do futebol e da APFUT se existe tal exigência e se há um limite até março para mudanças e a informação é que essa necessidade de alteração do estatuto do Santos é desconhecida.

Defesa do CG

Causou estranheza aos presentes no encontro a defesa intransigente de manter o Comitê de Gestão feita por um dos convidados, o conselheiro Andres Rueda, candidato a presidente em 2017 e ex-membro do Comitê Gestor de Modesto Roma e de José Carlos Peres. Rueda não defendeu em nenhum momento o voto a distância só se preocupou com o CG.

Volta ao passado

Outro conselheiro convidado foi o empresário de jogadores, Wladimir Mattos, eleito na chapa de Rueda. Mattos insistiu em que o estatuto fosse igual ao do Grêmio, onde o Comitê Gestor também é eleito. Os mais antigos, lembram que o modelo é igual ao que vigorou no Santos entre 1970 e 1990, quando eram eleitos o presidente e cinco vices.

Nada a declarar

A coluna trombou com o ex-presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, em uma badalada cantina de Santos, na última semana. Questionado sobre o processo que o Santos move contra ele devido à intermediação do dinheiro advindo do PSG pela compra de Neymar do Barcelona, Roma disse desconhecer o processo e que não foi notificado do mesmo, portanto nada poderia falar.

Tudo a declarar

Roma encontrou no almoço o jornalista Rodolfo Amaral e o marqueteiro Ricardo Mucci, que fez sua campanha em 2014. O ex-presidente referendou o trabalho de Mucci a Amaral, que pretende disputar a Prefeitura de Santos em 2020.

Promessa Descumprida

Com o Pacaembu interditado devido a problemas de iluminação e a Vila em obras, o Santos não terá onde jogar o Brasileirão se não resolver a questão. Os mais atentos afirmam que Peres descumpre uma de suas promessas de campanha. Em evento realizado no Pacaembu no início da campanha, Peres prometeu mandar 50% dos jogos no Pacaembu e que iria mudar nos registros da CBF a sede do Santos para São Paulo para que a Polícia Militar não tivesse desculpas de contingente para mudar jogos do Santos na Capital. E agora José?

Embaixada

A Embaixada de São Paulo, capitaneada por Fábio Lopes e Ricardo Agostinho, promete trabalhar muito. Antes do jogo com o Oeste no Pacaembu neste sábado, haverá check-up de Saúde para mulheres em uma tenda em frente ao estádio. E no jogo com o Corinthians, a Embaixada promove um encontro para assistir em um boteco paulistano (já que é torcida única do adversário) terá espaço de beleza. As mina pira!

Finalmente, apareceu

Fernando Volpato, o engenheiro elétrico, que é o supervisor administrativo e financeiro do Santos, finalmente deu às caras na imprensa regional ao comparecer ao Baixada Esporte, da Santa Cecília TV, de quarta-feira (27/2), dia seguinte da eliminação da Sul-Americana.

Fã no Programa

Volpato não foi sozinho. Membro do Comitê Gestor, Pedro Doria Mesquita, também compareceu e disse ser fã do apresentador do programa desde quando era criança (ou seja, desde ontem). Cantou até a chamadinha do narrador na Rádio Cultura: “Edson Callegggaaaares”. Foi a melhor participação do gestor no programa. O resto não foi aproveitável nem digno de nota.

Luz

Engenheiro elétrico, Volpato explicou a questão da iluminação da Vila e do Pacaembu e disse que, se jogar de manhã (horário odiado pelos atletas) o Santos poderá atuar no Pacaembu, se o presidente usar sua influência na CBF. Se for a mesma influência que Peres anunciou ter em campanha na Conmebol e não apresentou na prática, o Peixe não joga mais no Paulo Machado de Carvalho pelo Brasileirão.

Não convenceu

Volpato falou das obras da Vila e porque não as realizou na parada de jogos no estádio entre novembro e fevereiro. A fala não convenceu nem os jornalistas presentes no programa.

Ocupado?

Diante do tempo que perde em rede social e em programas e lives sobre o Peixe, tem conselheiros querendo saber qual é a ocupação profissional de Pedro Doria Mesquita. Haja tempo livre para o Menino de Ouro da Administração Peres.

Em campanha

As torcidas organizadas do Peixe poderão voltar com as faixas nos estádios. O anúncio foi feito pelo presidente da Sangue Jovem, Diego Serrão, no Facebook. O trabalho junto a PM e o Ministério Público foi árduo. Nos agradecimentos, Serrão ressaltou o empenho do presidente do Conselho, Marcelo Teixeira, do conselheiro Emerson Cholbi e do empresário Flávio Pires. O último foi gerente de Licenciamento de Roupas do Santos no malfadado projeto da Kappa no clube, é ex-empresário do atacante Bill, que jogou na Vila na gestão de Luiz Álvaro. Na época, Pires mantinha relacionamento com uma das filhas do ex-presidente. Pires quer ser candidato em 2020 como noticiamos na última coluna, com apoio das organizadas e de Mano Brow, do Racionais MCs.

Não é comigo

A Sangue Jovem saiu da Divisão Especial do Carnaval Santista com o desfile em 2019. Cobrado nas redes sociais, Serrão lembrou que o assunto não é com ele, pois a escola tem presidente próprio.

Lourival revoltado

Presidente da Escola de Samba Sangue Jovem, Lourival Pina, e o ex-presidente Fabio Pryzigoda, demonstraram toda sua revolta com as notas dos jurados ao desfile da escola de samba ligada à organizada do Peixe.

Ex-santistas no Guarujá

Os ex-jogadores do Peixe, Axel e Muller, junto com empresários, fundaram um novo clube no Guarujá. A Sociedade Esportiva Guarujá disputará o paulista Sub-20 em 2019, a Copa SP de 2020 e a Segunda Divisão de 2020, com Muller , diretor, e Axel, técnico. Neste mês haverá peneiras que serão amplamente divulgadas. A intenção é aproveitar o celeiro de atletas da Região.

Santos em Off no Ar
Acompanhe às segundas-feiras, das 9 às 10, o programa Santos Em Off no Ar, pela Rádio da Vila. Baixe o APP ou assista pelo Facebook, na página da Rádio da Vila ou pelo Youtube. Informações sobre o Santos FC e sorteios.

A conferir.

off3

 

off2