*Graziela Rocha Raymundo

Atualmente no Brasil ainda estamos enfrentando as consequências da crise política, que se estabeleceu por cerca de 2015. Tivemos como triste realidade muitas falências no Mercado Empresarial, como um todo, desde os grandes até as médias e pequenas empresas e indústrias. Devido a esta perda da credibilidade do País, provocou um efeito em cadeia refletindo em milhões de profissionais que anteriormente estavam estabilizados no mercado.

Tal crise desempregou funcionários nas mais diversas áreas, setores e funções. Diante do choque emocional, psíquico e mental, e lógico, não poderia deixar de mencionar, um dos também importantes, o choque financeiro, que assombrou e ainda assombra estes profissionais. Todas estas questões acima mencionadas, vem desestabilizando, desequilibrando, as mentes mais plenas de ontem, no que diz respeito à Autoestima.

A Autoestima é considerada como um espelho do que cada pessoa vê de si mesma. Esta imagem pode ser tanto positiva quanto negativa, respeitadas as devidas generalidades que cada um faz de si próprio, de suas qualidades e defeitos que a pessoas, entende que tem, dentro da sua perspectiva e nos padrões da dualidade humana.

As pessoas tendem a visualizar em si mesma a Autoimagem de forma descritiva e a Autoestima de forma valorativa, assim como sinônimos também utilizados, a Autoconfiança e Autoaceitação. E o que estamos analisando neste quadro de Desemprego e desta Ociosidade Involuntária? A palavra que mais escutamos e presenciamos no momento, é o nosso reflexo, o que enxergamos de nós mesmos, a Autoestima.

O mercado está reagindo lentamente, mas está. Temos visto muitas recolocações no meio. A espera por uma oportunidade está mais  longa, fazendo com que este profissional, tenha que treinar arduamente dentro de si, a paciência, a resiliência, a persistência, entre outros inúmeros adjetivos que poderia aqui citar. Tais “Testes”, como o fator Desemprego, vem para cada um, como uma prova. Todos, sem exceção, estão aprendendo, cada uma a sua
maneira, ao seu tempo, em seu grau de intelectualidade e expansão consciencial. Sem dúvida, que ficar sem renda, sem poder ter a mesma vida social que tinha anteriormente, sem poder cultivar os mesmos hábitos, neste momento de reclusão, criam certas interrogações para cada um.

Dúvidas estas, que vem questionar a estas mentes desoladas, questões como: “Será que Sou um Bom Profissional ainda?” Por isso vamos dizer a todos vocês: Seus Talentos, suas Qualidades, seus Dons, suas Experiências, seus Aprendizados, jamais irão desaparecer dentro de você. Tudo aquilo que somos, aprendemos e construímos, permanecem e são adicionados dentro de nós, de nossa consciência, nosso interior. O ser humano vai se desenvolvendo e indo adiante, jamais volta para trás, pode até em certo período, estagnar-se, mas para trás, ele não vai, só andamos na escala da vida, para frente. Os desafios que vem até nós, é que nos moldam nos fazem mais fortes, e não há circunstância ao qual teríamos de fraquejar.

Você não deixou de ser o excelente profissional que és, porque no momento o País ao qual você reside, está em desequilíbrio . Sim, estamos no momento envolvidos por estas situações, somos variáveis endógenas dentro deste processo que é Macroeconômico. Mas, para tudo tem um começo, um meio, e um fim. Os movimentos no mercado também são cíclicos, assim como as situações em que estamos inseridos.

Uma questão muito importante, é que você deve acreditar em sempre, em si mesmo, sob qualquer circunstância. O evento do desemprego também terá o seu fim, no momento certo. E lembre-se de um fato: A Autoestima é intima, pessoal, singular, ela é somente sua, isto é, é intransferível de um para o outro. Portanto não deixe que a opinião do “outro”, influencie a maneira que o seu “espelho” deve refletir, certo?

Se o outro pretende lhe induzir a pensar que você não é bom o suficiente, só porque não está no mercado no momento, e não está produzindo, delete. Delete em seu interior, ou melhor, na sua mente, esta tal afirmação. Seja seletivo, com quem está ao seu redor, pois nada acontece por acaso, não é mesmo? Esta situação em que você se encontra no aqui e agora, também está te dizendo muitas verdades e trazendo para sua elucidação, cenários que
antes não estavam bem claros em sua rotina, e com pessoas que estão ao seu redor.

Você tem dentro de si, os Comandos, só você sabe tudo o que estudou, aprendeu, ajudou, contribuiu, teve experiências e viveu. Este Poder está dentro de você, esta é a sua Fonte, a sua Autoestima. Ela é e sempre será sua fiel escudeira. Autoestima é saber disto tudo, lembrar de tudo o que você é e sempre foi, todos os dias.
Autoestima é o seu Espelho, o seu Raio X Multidimensional da sua Verdadeira Essência, e quem tem a Força de Revelá-la ao Mundo…
… É Só Você!

Graziela Rocha Raymundo – Coach | Economista | Consultora
Empresarial | Financial Advisor Specialist | Colunista | Gerente
Corporativa Grupo Network Share