​Reprodução

Uma verdadeira guerra acontece no meio jurídico de Guarujá, mais precisamente na 73a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O advogado Roberto Fiorotto Rodrigues Júnior foi eleito para comandar a OAB local e tomou posse em janeiro de 2016. A vice era Simone de Oliveira Agria. Tudo corria normalmente até que Fiorotto afastou a vice do cargo.

A situação começou a esquentar quando Fiorotto foi convidado e aceitou ser secretário de Cultura de Guarujá, quando Valter Suman tomou posse na Prefeitura em janeiro passado. Ele, então, teve renunciar ao cargo na OAB. Simone não demorou e assumiu à presidência. O caso foi parar no Conselho Estadual da OAB, na Capital, e será avaliado na segunda-feira.

Nesta guerra, ainda tem espaço para um advogado valentão que andaria armado e estaria sempre disposto a sair no braço com os desafetos e um outro mais famoso, que já foi dirigente de um grande clube do Estado de São Paulo, e não estaria medindo esforços para a efetivação da Dra. Simone.

Por outro lado, um grupo de causídicos está se organizando e pretende se manifestar e pedir o afastamento definitivo da atual comandante da OAB/Guarujá. A situação está tensa e muita gente com medo. A conferir.