​Reprodução/CNTE

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) promete começar a fustigar o presidente Michel Temer. No final de semana, durante o congresso dos educadores foi aprovado um indicativo de Greve Geral para o dia 15 de março. As principais reivindicações são :”fim ao golpe de Estado no Brasil, a não aprovação da reforma previdenciária e pelos investimentos necessários e previstos no Plano Nacional de Educação.

Estão  previstas para o dia 8 de março a  realização de assembleias deliberativas, com atos e passeatas, para deliberar sobre a Greve Geral. Também será formada uma coordenação nacional de greve geral com integrantes da diretoria executiva da CNTE e um representante de cada sindicato filiado. 

Confronto à vista

Na manhã desta terça-feira o pau deve quebrar em São Matheus, Zona Leste de São Paulo. Aproximadamente. 700 famílias  devem ser retiradas de uma área pela Polícia Militar, por determinacão do Tribunal de Justiça.  São mais de três mil pessoas, entre elas crianças e idosos. 

A maioria não tem para aonde ir e, por isso, foi decidido na noite de segunda-feira que vai haver resistência. A conferir.