​Foto: Divulgacao

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa foi empossado  novamente neste domingo pela Câmara Municipal de Santos. Perto de fazer aniversário, Paulinho vive seu inferno astral. Enfrentando problemas pessoais, afinal quem não os tem, e uma crise sem precedentes na sua administração, o ano começa tumultuado.

Com um discurso repleto de frases feitas e palavras de uso comum na boca dos políticos profissionais, Paulo Alexandre citou ícones da esquerda e ferrenhos críticos da Ditadura Militar como Dom Helder Câmara e Dom Paulo Evaristo Arns, também falou de Shakespeare e Chaplin.

Citou a “energia revigorada e o enfrentamento de desafios” e que seu secretários terão de sair das salas com ar-condicionado e suar a camisa. Falou na Participação Direta nos Resultados que foi criada por ele e que renderia até 50℅ do salario-base para as secretarias que batessem as metas. Acontece que em 2016 isso ficou só na promessa, pois a Prefeitura não pagou ninguém.

Segundo consta, somente para Terracom a dívida bate nos R$ 85 milhões. Existem fornecedores que não veem a cor do dinheiro desde abril. Já os prestadores de serviços estariam sem receber desde outubro.Haja camisa suada pra resolver esses problemas.