faria

Fotos: Reprodução

A sensação é aquela de que deram um tapa na obra para poder funcionar e mostrar que a Cidade vai bem, até porque quando as coisas vão mal “Geraldinho aparece no Litoral”.

O dinheiro público quando é torrado em contratações de amigos e outras coisas, acaba mesmo. O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) previa , no seu projeto original,  cinco passagens de nível nas avenidas Ana Costa, Conselheiro Nébias, Washington Luís Pinheiro Machado e na rua Visconde de Faria, no Campo Grande.

passagem

Somente a obra da Pinheiro Machado, no José Menino,  foi feita, com um piso emborrachado que possibilita que os carros passem de um lado para outro sem solavancos e risco de afetar a suspensão do veículo. Como o jeito nos últimos meses é ir empurrando com a barriga, Governo do Estado e Prefeitura de Santos deixaram os motoristas à própria sorte, já que o importante é o VLT funcionando.

Parece que é algo sem importância, principalmente pra quem não tem carro, mas demonstra que se até pra isso a verba acabou, imagine para a Saúde, Educação etc. A conferir.