Justiça manda goleiro Raphael Aflalo pagar pensão à família de estudante atropelado e morto

Passados mais de cinco meses, a família de Matheus da Silva Nascimento começou a ver a possibilidade de punição no atropelamento e morte do estudante provocado pelo goleiro Raphael Aflalo Lopes Martins, no dia 9 de abril deste ano, na Avenida Epitácio Pessoa, no bairro da Aparecida, em Santos.

O advogado Airton Sinto, que representa a família de Matheus, conseguiu na Justiça que todos os meses sejam descontados R$ 480,00 do salário de Raphael Aflalo, que atualmente defende o o gol do Clube Desportivo das Aves, de Portugal. O valor parece pequeno, mas é importante dentro do orçamento da família da vítima que é pobre.

O Blog Santos Em Off apurou que o primeiro advogado que defendia a família da vítima entrou na Justiça com uma ação de indenização e reparação de dano moral e material. Com a chegada do novo advogado, o valor da indenização foi duplicado, já que Aiton Sinto entende que o homicídio foi doloso, não culposo (sem intenção).

A Justiça concedeu a pensão à família, antes do julgamento do valor total a ser pago. A família de Raphael Aflalo recorreu por meio de um agravo de instrumento, pedindo o efeito suspensivo, mas ele foi indeferido.

Com a decisão, Airton Sinto pediu a execução e solicitou ao juiz que intime o clube de Portugal a descontar o valor e repassar à família do jovem morto.

Quanto ao processo criminal, ele já está em fase final.

 

 

Atropelamento e morte

Matheus estudava e ajudava o padrasto Charles Nascimento da Silva num carrinho de bebidas na praia. De acordo informações da Polícia, Matheus e Charles Nascimento da Silva, padastro dele, atravessaram a avenida quando foram surpreendidos por uma carro BMW 318 IA, placas BIA 0215, cor prata, de Santos.

Com o impacto, o estudante foi arremessado a alguns metros. Ele foi levado ao hospital, mas sofreu uma parada cardiorrespiratória e faleceu.

A BMW ainda atingiu um veículo que estava estacionado na avenida.

Raphael estava com sua CNH vencida,tentou fugir, mas foi impedido por pessoas que estavam no local.  O caso foi registrado como homicídio culposo (sem intenção) na direção de veículo automotor.

Em julho deste ano, o goleiro com passagens pelo Corinthians e Santos B saiu do Brasil e assinou contrato com o clube português.

A conferir.

“EUA, Canadá, Japão e Portugal já ensinam para suas crianças direitos e obrigações”, diz Rosilma Roldan

Rosilma Roldan tem um extenso currículo e um sonho: levar o ensino do Direito para todas as crianças, adolescentes e jovens do Brasil, a exemplo dos países mais desenvolvidos do mundo. Ela conversou com o Blog e explicou como pretende colocar em prática suas ideias.

Fale um pouco sobre seu projeto “Direito na escolas para crianças e adolescentes”

A partir do entendimento de que a educação é o instrumento principal, inafastável, para o desenvolvimento de um País, criou-se um projeto global de
capacitação, não só para professores, mas também para pais, alunos e profissionais em geral, como a outra ponta de apoio imprescindível para a educação integral da criança e do adolescente. Só será possível a transformação, de fato, se todos falarem a mesma linguagem, o mesmo código, partilharem os mesmos valores. A criação de uma nova disciplina, na grade curricular da Educação Básica, ou como atividade extracurricular, ou como atividade complementar, ou ainda inserta nas outras disciplinas, por meio da multi/inter/transdisciplinaridade, que tenha por objetivos ensinar a pesquisar, a refletir sobre os resultados das pesquisas, a debater ideias que surjam dos textos pesquisados, integrando-se às ideias trazidas pelos jovens pensadores (conhecimentos prévios), que ensine os direitos e as obrigações correspondentes, a partir dos textos legais que interferem na vida dos cidadãos (como garante a Lei Orgânica do Município de Santos), principalmente dessas crianças e jovens, mostrando como funciona a sociedade e suas instituições, é a proposta: o ensino
do Direito e da Ética para as crianças, para os adolescentes e para os jovens, o
instrumento mais efetivo de transformar a sociedade e transmitir valores universais e significativos.

Ele já existe em alguma cidade da Baixada Santista?

Esse projeto foi implantado com sucesso (de 2008 a 2012, na Educação
Básica), e ainda em pleno funcionamento, até hoje, na rede Objetivo da Baixada
Santista – municípios de Santos (unidades do Embaré e Ponta da Praia), São Vicente, Guarujá e Praia Grande – e em São José dos Campos, São Paulo – Capital (unidades do Tatuapé e do Ipiranga) e Rio Claro, com notável modificação na postura, no aprendizado, no espírito crítico e na produtividade dos alunos. Prova disso é que o Colégio Objetivo Baixada Santista, já a partir de 2009, segundo ano da implantação do Projeto, decidiu ampliar o ensino do Direito, em princípio somente aplicado no Ensino Fundamental II,II, também para a Educação Infantil
e Ensino Fundamental I, por meio de formação continuada de professores, projeto esse que pode ser estendido para o Ensino Médio, e por meio de workshops/palestras, como aperfeiçoamento profissional, também em empresas, visando uma efetiva mudança cultural e a consequente transformação organizacional.

Os administradores públicos se interessam por esses projetos educacionais?

Os objetivos do ensino do Direito e da Ética na Educação Básica são:
orientar o aluno a descobrir e construir conhecimento; ensinar a pesquisar e como utilizar uma pesquisa; entender o texto e refletir sobre ele; incentivar o debate, em classe, com os colegas e com o professor; acumular conhecimento para obter bagagem cultural, com vistas à produção de textos e à participação em debates, desenvolvendo a tolerância em relação à diversidade de pessoas, comportamento e opiniões; desenvolver o espírito crítico, a partir do conhecimento adquirido; aprender a raciocinar com lógica; desenvolver a expressão escrita e oral; conhecer seus direitos e saber que a cada direito
corresponde uma obrigação e que não existe direito sem obrigação; conhecer o Direito, como instrumento de pacificação social e de justiça; que o desrespeito a uma regra ou a uma lei implica liberdade, responsabilidade e consequências; que a adaptação é fundamental para a sobrevivência, seja ambiental, seja social, seja legal, assim como a sobrevivência da sociedade e da civilização.

Seu projeto pode ser aplicado em escolas públicas e particulares?

Podemos complementar que o ensino do Direito aos profissionais das mais
diversas áreas do conhecimento é imprescindível, tanto como aprofundamento cultural, como também para ampliar a capacidade de entendimento da diversidade, da convivência sociocultural e do respeito aos direitos do outro, contribuindo para a preservação de uma sociedade saudável, fraterna e solidária.

Existem outros países que passam essas noções para as crianças? São democracias consolidadas?

Países desenvolvidos, como EUA, Canadá, Japão e Portugal já ensinam
para suas crianças direitos e obrigações, mostrando que só são possíveis as relações sociais pacíficas e comprometidas com as futuras gerações ao mudar-se a cultura predadora, que consome e destrói seres humanos, animais, meio ambiente.

Como vê a possibilidade de falar sobre Direito em escolas que mal conseguem servir uma refeição decente pra quem precisa?

Dentro do ensino do Direito, está todo o conhecimento humano: a História,
a Geografia, as Ciências, a Língua Portuguesa, a Matemática, pois esses
saberes se entrelaçam, não são estanques, como a escola, às vezes, nos faz crer.
A escola, antes de ser apenas uma fornecedora de merendas, pão e água,
deve alimentar intelectual e espiritualmente seus alunos! Afinal, a gente não quer só comida, a gente quer também liberdade, diversão e arte. E só o conhecimento liberta!

A conferir.

 

DNA Santista confirma informação do Blog e deixa a Santástica União- “Nos Bastidores do Santos FC”

Como divulgado aqui e negado pelos envolvidos, a DNA Santista rachou mesmo e abandonou a Santástica União. O grupo de São Paulo articula uma candidatura própria. Confira na Coluna “Nos Bastidores do Santos FC”.

Afundou

O grupo de oposição DNA Santista xingou este blogueiro de mentiroso, vendido entre outras coisas, depois que houve a publicação de um racha na Santástica União, em razão da manutenção de José Renato Quaresma na cabeça de chapa, para presidente. Bom, a verdade veio à tona poucos dias depois. Nesta quinta-feira, dia 14, a DNA divulgou uma nota oficial afirmando que deixa a coligação MSU. Além de cargos numa futura gestão, a DNA queria Murilo Barletta candidato a presidente e Rueda, vice.

 

Quaresma e Rueda fortes

Os candidatos José Renato Quaresma e Andres Rueda garantem que estão firmes e fortes para a eleição. Na noite desta sexta, Rueda e Quaresma foram confirmados os candidatos da chapa de oposição. Rueda será o cabeça da chapa e Quaresma, vice. A definição foi feita com a participação dos 17 grupos que apoiam a Santástica União.

Tchau do Schalka

Nabil Kaznadar e Celso Jatene estavam trabalhando intensamente desde novembro de 2016, na pré-candidatura de Walter Schalka, que, por motivos pessoais, desistiu da corrida para a presidência do Santos. O fim de uma provável coligação com a Santástica União foi publicado aqui na última coluna.

Tchau do Schalka 2

Até o fim de semana, o grupo da Capital decide o que vai fazer nas próximas eleições no Peixe. A maior possibilidade é lançar uma candidatura própria, pois, de acordo com Nabil Khaznadar, eles têm 12 princípios para a administração do clube e não abrem mãos deles. Nabil lamentou a saída de Schalka. Ele crê que o empresário poderia colocar em prática todas as ideias do grupo.

Terceira e Quarta Vias

Como Celso Jatene não quer a cabeça da candidatura, duas opções são discutidas entre os membros do grupo. O próprio Nabil Kaznadar, que disputou 2014 e ficou em último lugar e que recusa a princípio, e o jornalista Paulo Schiff, ex –presidente do Conselho do Clube e candidato derrotado nos pleitos de 2005 e 2007.

Procurou o Blog

O presidente da Convergência Santista, Alexandre Cruz, que apoia a reeleição de Modesto Roma, palpitou sobre o fim da união do grupo de São Paulo com a Santástica União: “Como eu disse recentemente, qualquer coligação com gente que pertenceu à administração anterior ao Modesto Roma seria maligna para o Santos. Como pode dar certo a união de BWA, Teisa e empresários de jogadores num mesmo grupo?”, disse Cruz.

Gigante adormecido

A inércia da Chapa Santos Gigante está incomodando conselheiros importantes que apoiam Modesto Roma Júnior. Querem saber quando ele vai, de fato, entrar na campanha?

Veraneio lenta

Segundo opositores, a veraneio de Roma está com o freio de mão puxado devido à falta de apoiadores.

Medo da Vascaína

Em contato com a coluna, o conselheiro Marcio Rosas, um dos maiores defensores de Modesto na Internet, diz que esse boato da oposição é porque eles estão acostumados a pegar carona em Veraneio Vascaína (apelido usado pra viaturas da Polícia no passado). “Não faltam apoios ao presidente Modesto Roma. A campanha vai pra rua no momento certo! Há um clube a se gerir e é preciso ter responsabilidade. A gestão 2014-2017 só acaba em 31 de dezembro”.

À disposição do Santos FC

Ex-presidente do Santos, Miguel Assad, em contato com o Blog pelas redes sociais, diz que está a disposição do clube e, se for vontade de um grupo de alvinegros, participa do pleito como candidato. Há pessoas do grupo de Modesto Roma, próximas de Marcelo Teixeira, que olham com bons olhos essa ideia.

Dossiê preservado

No Bar do Alemão, o comentário que circula é que o conselheiro efetivo Celso Sampaio Lopes, guardou bem guardado um dossiê sobre Miguel Assad que foi decisivo pra sua saída do clube.

Vão negar?

O grupo intitulado Santistas do Interior anda incomodado com as atitudes recentes dos Corneteiros Santistas. O Blog apurou que os Santistas do Interior querem saber se os Corneteiros Santistas são situação ou oposição.

Incomodados

No clássico contra o Corinthians, na Vila Belmiro, integrantes da Corneteiros teriam saboreado um delicioso churrasco e assistido ao jogo confortavelmente nas cadeiras cativas. Isso teria irritado os Santistas do Interior. Apesar disso, os Santistas do Interior ainda mantém o apoio à chapa Quaresma-Rueda. A coluna apurou que as dúvidas não procedem, já que vários Corneteiros possuem cadeiras cativas e o churrasco foi organizado por Luiz Guida, que recolheu R$ 45,00 de cada um.

Na frente

O grupo “Somos Todos Santos- União Santista”, de Peres e Rollo, já está na frente nas eleições para presidente do clube. Com a entrada do “Família Santista Feminina” passou a ter 19 grupos coligados, ou seja, superando a Santástica União que possui 18, ou melhor, 17 com a saída da DNA.

Quer mais

Orlando Rollo, candidato a vice, garante que o número vai subir e que vem mantendo contatos para atrai descontentes e dissidentes de outras correntes políticas.

Programete de segunda

Capitaneado por dois clones de jornalistas, um programete bancado pela DNA Santista usa as redes sociais para atacar ídolos que jogaram pelo Santos, quem não reza por sua cartilha ou não está na folha de pagamento do grupo. Em vez de contradizer, apelam para a baixaria e medem todo mundo por suas réguas. A vontade de pegar uma boquinha no clube é tão grande que beira o ridículo o que vomitam na caras de quem de dispõe a assistir aquilo. Falam tanto de esmolas que devem recebê-las ao fim daquele manancial de bobagens.

 

A conferir.

 

 

Companhia aérea é condenada por usar detector de mentiras em processo seletivo

A American Airlines Inc. e a Swissport Brasil Ltda. foram condenadas a indenizar um agente de proteção da aviação civil que foi submetido ao polígrafo, mais conhecido como detector de mentiras,  durante sua seleção para a função. A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), por unanimidade, fixou em R$ 25 mil o valor a ser pago ao trabalhador, por considerar que o procedimento adotado na entrevista violou o principio consagrado em normas internacionais sobre direitos humanos de que ninguém é obrigado a produzir provas contra si mesmo.

De acordo com informações do TST, na reclamação trabalhista, o agente de proteção afirmou que foi contratado pela Swissport, mas prestava serviços para a American Airlines. Entre as suas funções estava a de verificar a existência de drogas, explosivos ou qualquer outro artefato que pudesse colocar em risco o avião, inspecionar todos os procedimentos relativos às bagagens, funcionários e equipamentos e realizar varredura interna das aeronaves. Ele garantiu que após os ataques terroristas de 11 de setembro, nos EUA,  essas tarefas passaram a ser consideradas atividade-fim, especialmente para a American Airlines.

Como fundamento ao seu pedido de indenização por danos morais, o agente declarou que, durante a sua seleção para o trabalho, foi submetido por 30 minutos a questionamentos sobre sua vida íntima e pessoal, sobre possíveis roubos em valores superiores a 70 dólares, adesão a grupos de esquerda, prisões na família, uso de remédios controlados, sexualidade e religião, sendo equiparado a um “terrorista”. Sustentou que a legislação brasileira não admite que nem mesmo suspeitos de homicídio sejam submetidos ao detector de mentiras, assegurando-se dessa forma o direito à privacidade, à dignidade e à autodefesa.

Em primeira instância, foi decidido que o uso do polígrafo não configurava dano moral à honra ou à dignidade do agente e julgou improcedente o pedido de indenização. O Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (BA) manteve a sentença.

Já no TST, o  relator do recurso do agente, ministro Lelio Bentes Correa, assinalou em seu voto que o procedimento adotado pela empresa é incompatível com normas de direitos humanos ratificadas pelo Brasil, como o Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos, de 1966, e a Convenção Americana sobre Direitos Humanos, que consagram o princípio de que ninguém é obrigado a produzir prova contra si, e também à Constituição Federal, que assegura, no artigo 5º, inciso LXIII, o direito ao silêncio. Correa ressaltou que países como Canadá, Estados Unidos e França já aboliram o uso do polígrafo, por se tratar de método “tecnicamente questionável, invasivo e desproporcional”, e é curioso no Brasil a prática ainda seja adotada por empresas estrangeiras.

 

A conferir.

 

Três candidatos a presidente do Santos FC já estão definidos- Coluna “Nos Bastidores do Santos Futebol Clube”

Tem gente saindo e também chegando. As negociações avançam e três candidatos a presidente estão definindo. Confira as últimas informações sobre as eleições no Santos Futebol Clube.

Gigante rachando!

A Chapa Santos Gigante está rachando. Há um grupo de santistas, intitulado “Históricos” que não aceita mais a continuidade da relação de subserviência de Modesto Roma com Marcelo Teixeira. Preferem que ou Teixeira dispute a eleição ou que rache logo com Modesto. Se ela permanecer como está, esse grupo irá compor com o Somos Todos Santos, de José Carlos Peres.

Nomes fortes

Entre os nomes do racha existem muitos conselheiros efetivos e ex-diretores de Teixeira. O grupo estuda lançar um nome na disputa, caso não consiga compor com Peres. Entre os nomes sugeridos para disputar a Presidência estão o do ex-diretor jurídico Mario Mello Soares, do ex-presidente do clube, Miguel Assad, e até do atual presidente do Conselho, Fernando Bonavides. A composição com Peres só vinga se tiverem a vice-presidência. A conferir.

Pomba da Paz

A paz entre os grupos de Marcelo Teixeira e Modesto Roma pode ser selada com um nome de consenso para ser vice de Modesto nas próximas eleições. Seria o veterinário Eduardo Filetti, atual segundo ouvidor do clube, que tem sido sondado por alguns grupos. Quando indagado, Filetti sorri, mas desconversa.

Barletta em campanha

O ex-vereador Murilo Barletta, que muitos garantem que está fora do jogo eleitoral, anda pedindo apoio em locais onde existem sócios do Santos aptos a votar na próxima eleição. A Coluna soube que recentemente ele pediu ajuda num importante clube da Cidade e numa entidade que reúne profissionais liberais. Teria saído com dois sonoros “Não”.

Barbosa no jogo

Atolado em problemas e dívidas e navegando num mar de impopularidade, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa tem encontrado tempo para participar da próxima eleição no Peixe. Com muita influência dentro do DNA Santista, que tem alguns integrantes em cargos comissionados da Prefeitura de Santos, Barbosa quer a qualquer custo que um dos pré-candidatos nem entre na disputa. Barbosa teme que, caso essa pessoa seja eleita, ela pode fazer uma grande administração no Santos e despontar como candidato a prefeito da Cidade em 2020, criando assim um forte concorrente para quem for indicar para a disputa.

A hora da desunião

Os 18 grupos políticos que compõem a Santástica União estão se batendo e querendo uma definição dos candidatos a presidente e vice. Mais da metade deles quer saber pois, assim que definidos, deixaria o grupo. A Renove só aceitaria ficar se José Renato Quaresma for o presidente ou o vice. A DNA santista também só ficaria se Murilo Barletta for presidente ou vice e o Marketing e Comunicação ficar sob a tutela do grupo. A Santistas do Interior só ficaria se seu presidente Gean Marcelo for o administrador da Subsede do Santos na Capital.

Abandonou o barco

A advogada Luciana Martins quando soube que seu grupo, o Família 1912, apoiou oficialmente a Santástica União, desligou-se da função de diretora do departamento feminino. De acordo com ela, seu antigo grupo é “muito imaturo para engedrar na política do Santos”. Além disso, nos dois meses em que esteve lá, Luciana garante que o Família 1912 declarou apoio a, pelo menos, três lideranças e possíveis chapas.

Definição

Com a entrada na MSU, Luciana saiu. Ela diz que não participou de nenhuma conversa sobre o tema e que teme que surja nessa união um candidato com ligações com a administração “desastrosa” de Odílio Rodrigues. A advogada passa a apoiar a Somos Todos Santos, de José Carlos Peres e Orlando Rollo.

99,99999 %

A Coluna soube que a chapa da Santástica União será composta por José Renato Quaresma e Andres Rueda. Não houve acordo e o grupo de São Paulo, coordenado por Nabil Khaznadar e Walter Schalka. Eles terão que procurar abrigo em outro quintal ou lançar seus próprios nomes. Schalka teria pedido a cabeça da chapa pra ele. O pedido foi rechaçado. Com Quaresma e Rueda, a MSU lança uma chapa mista, com um candidato de Santos, Quaresma, e um de São Paulo, Rueda.

Ôrra meu!

Pelo andar da carruagem, o grupo de São Paulo terá que fazer uma chapa paulistana e pode vir junto com Fernando Silva. O grupo conta com a participação de Nabil Kaznadar, Paulo Schiff, Pedro Nunes Conceição, Caio Di Stefano, Luciano Moita, Jose Berenger e outros que foram impedidos de participar da Santástica União.

Vai sair?

Integrantes importantes da DNA Santista, associação idealizada por Adilson Durante Filho (diretor de futebol do Santos de 2008 a 2009), têm ligado pra jornalistas e sócios do Santos afirmando que ele deixará a Santástica União. O motivo seria José Renato Quaresma.

Mais vazio?

O evento da Santos de Todos Nós, de José Carlos Peres, recebeu uma avaliação inusitada de um dos mais experientes conselheiros do Santos. “Tinha menos gente que em clássico na Vila Belmiro”.

Depende

Em contato com este blogueiro, o jornalista Armando Gomes, apresentador do Programa Esporte por Esporte e Conselheiro Efetivo do Santos FC, confirmou que realmente alguns conselheiros o estão pressionando para sair candidato. Mas que se considera um péssimo candidato a presidente. Porém, afirma que caso um pré-candidato, que se intitula na internet que sabe tudo do Peixe, entrar na disputa, ele fará questão de participar apenas pra mostrar algumas verdades do Santos FC pra quem pouco conhece dele.

A conferir.