Confira as últimas informações sobre a política no Peixe – “Nos Bastidores do Santos FC”

Nesta coluna, você vai saber que Modesto Roma Júnior vai lançar sua campanha à reeleição na Chancelaria da Unisanta;  tem chapa que ainda não falou que está junto com um ex-candidato;  gente articulando uma quinta chapa e muito mais.

 

Situação lança campanha

A Chapa Santos Gigante, encabeçada pelo atual presidente do Santos Futebol Clube, Modesto Roma Júnior, lança sua campanha visando o pleito do clube no próximo dia 7 (sábado) , às 11 horas. O local é a Chancelaria da Universidade Santa Cecília, tradicional ponto de encontro do grupo político do Santos comandado por Marcelo Teixeira. Por falar em Teixeira, será que ele vai sair de dentro de um bolo gigante e dar seu apoio a Modesto Roma?

Gigante mesmo?

Há quem duvide que o evento da chancelaria reunirá mais de 100 pessoas. A conferir!

Escondidinho de Silva

Ninguém entende o porquê das lideranças da Santástica União, chapa encabeçada pela dupla Andres Rueda e José Renato Quaresma, estarem escondendo o apoio de Fernando Silva, candidato derrotado a presidente nos pleitos de 2001 e 2014.

“Namorada nova”

Após namorar para ser candidato a presidente do Santos FC pela DNA Santista, o ex-vereador, engenheiro e diretor da CET Santos, Murilo Barletta, agora rende acenos ao grupo encabeçado por Walter Schalka e Nabil Khaznadar. Para tanto, ele participa de roda de debate do movimento “O Santos que Queremos”, no próximo dia 7 falando da Base do Santos FC. Um encontro no Botequim Ferreira, na Capital, no lançamento da Embaixada do Peixe, na última quarta-feira, mostra que existe entrosamento (confira a foto).

Currículo

Barletta foi atleta de base do clube (na época em que seu pai, Florival, era uma importante liderança política no clube), depois diretor-auxiliar de Futebol de Base do Santos em 1984 e de futebol feminino em 1986 e 2010-2011. Detalhe, nas duas vezes que dirigiu o Feminino a modalidade encerrou suas atividades no Santos.

A vingança é …

O ex-homem forte do Departamento Jurídico do Santos na gestão Marcelo Teixeira, o advogado Mario Mello não vai apoiar ninguém nas próximas eleições e ainda não sabe em quem vai votar. Porém, ele promete fazer campanha contra a reeleição Modesto Roma Júnior, seu ex-amigo. Mello recebeu recentemente a última parcela da dívida que o clube tinha com ele.

Quinta chapa

Reinaldo Guerreiro reuniu 10 pessoas, entre eles conselheiros, para discutir a possibilidade de lançar uma chapa com o nome dele para presidente do Santos FC. Guerreiro já disputou duas eleições. Em 2011, perdeu para Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro. Em 2014, vice de Fernando Silva, foi derrotado por Modesto Roma.

Estratégia repetida ou coincidência?

Pode ser coincidência, mas outra vez, o grupo de Schalka e Nabil repete a estratégia. Ao fazerem um seminário em São Paulo, promoveram na mesma data do lançamento da Santástica União. Agora o fazem no dia da lançamento da Santos Gigante.

Compromisso

Em contato com a Coluna, Nabil disse que estão conversando e vendo as possibilidades e que até segunda-feira, dia 2 de outubro, será definido quem serão os candidatos a presidente e vice do Peixe.

Nova Live no Facebook

A página do Facebook Canal do Santos FC (Facebook.com/canaldosantosfc) vai passar a fazer lives para debater assuntos referentes ao Peixe todas terças-feiras, às 20 horas, e aos sábados às 11 horas. O debate será comandado pelos jornalistas Felipe Takashi e Vitor Anjos (repórter da Gazeta Esportiva, com passagens por CBN Santos, Santa Cecilia TV e TV Record). A iniciativa é de um grupo de conselheiros do Santos de São Paulo. A ideia é fazer uma arena apolítica para debater o clube, ouvindo todos os personagens e tendências.

Chulapa e Quintino

O programa de estreia nesta terça-feira (3), às 20 horas, contará com a participação de Serginho Chulapa, auxiliar técnico do Santos FC e campeão paulista em 1084 pelo time. O outro convidado é o jornalista Ademir Quintino. O público poderá interagir ao vivo. Haverá também sorteio de brindes.

Troca de carícias

Uma discussão que começou num grupo da oposição no Whatsapp entre representantes da Santástica União e DNA Santista terminou em troca de tapas nas cadeiras cativas na vitória do Santos sobre o Atlético-PR, no último sábado. Imabine quando as candidaturas estiverem oficialmente na rua.

Dois saindo?

Dizem pelas esquinas da Vila Belmiro que dois dos 18 grupos que compõem a Santástica União estariam de malas prontas para embarcar em outra candidatura. Seriam eles: Santos Sempre Santos e Família 1912.

Pegou mal

Um sócio do clube lamentou que o lançamento da Embaixada do Peixe, na Capital, nesta semana, teve divulgação apenas por grupos de whatsapp. Todas as embaixadas têm um presidente e um vice e eles são escolhidos em votação dos sócios. “Primeiro, este evento deveria ter sido feito na subsede, não num bar. Outra coisa, a divulgação teria de ser maior, não restrita como foi”, reclamou.

Será?

A coluna soube por um influente conselheiro que uma das chapas está com dificuldades para completar sua lista de 240 sócios com mais de cinco anos de filiação ao clube e adimplentes para integrar a chapa de candidatos ao Conselho Deliberativo. Parece que estão convidando até por e-mail

Reunião misteriosa

Na noite desta sexta-feira, no Bar do Joaozinho, dividiam uma mesa : Marcio Rosas, Adilsinho Durante, Felipe Mendes e Taveira. O que sairá desse encontro?

A conferir.

Tucanos votam para saber se ficam ou saem do governo Suman

O clima promete esquentar e parece que vão voar penas coloridas no diretório municipal do PSDB, em Guarujá. Nesta semana, foram definidos os dois candidatos que disputam o comando do partido no Município, no dia 8 de outubro. De um lado está Gilberto Benzi, secretário de Desenvolvimento Econômico e Portuário, do governo Valter Suman (PSB), que foi derrotado, mas teve 22 mil votos para prefeito, e Sandro Mastelari, filho do cantor Luiz Américo, que obteve 1,2 mil votos para vereador e ficou fora da Câmara Municipal.

Uma certeza é que até o dia dos filiados votarem muita coisa vai acontecer. Uns dizem que a eleição servirá para transformar o diretorio provisório em definitivo, mas por trás da disputa, existe gente que quer permanecer na base e no governo de Suman e outros que defendem a saída do governo e a quebra da aliança estadual entre PSB e PSDB, na Cidade.

Hoje, os tucanos têm duas secretárias no governo guarujaense: Dirceu Marçal, Infraestrutura e Obras; e Gilberto Benzi, no Desenvolvimento Econômico e Portuário. Na base de sustentação, dois vereadores votam com a situação: Peitola e Raphael Vitiello.

As divergências vêm desde o segundo turno da eleição de 2016 quando o Tucanato embarcou na candidatura e vitória de Suman contra Haifa Madi.

O cacique Raul Christiano tem tentado apaziguar a situação e unir o partido, já de olho nas eleições gerais de 2018 e no lançamento de alguns nomes para representar a Cidade na Assembleia e Câmara dos Deputados. Por outro lado, alguns garantem que somente o desembarque da base e do governo pode levar o PSDB a ter alguma chance de eleger alguém por Guarujá.

Uma composição e o lançamento de chapa única foram discutidos, mas a existência de duas chapas, ao contrário do pode mostrar, deixa claro que existe uma profunda divisão e uma crise a ser administrada na Pérola do Atlântico.

A conferir.

Fabião se afasta da Secult e coloca em risco seu futuro político

Eu recebi a foto umas 10 horas da manhã de domingo. A pessoa me dizia que era uma postagem do secretário de Cultura. Demorei um pouco para ligar o cargo ao nome de Fábio Nunes, o professor Fabião. Fui dar uma olhada na postagem e percebi que era de mau gosto e machista. Não, não sou careta ou extremista religioso, mas tenho esposa, filhas, mãe, sobrinhas, primas, amigas etc e não me sentiria nem um pouco confortável se visse uma publicação daquela e daquele ângulo.

Não fiz post no meu blog, ao contrário do que muita gente disse, porque eu estava atrás de “cliques fáceis”. Publiquei a foto e os dizeres de Fabião no Facebook e escrevi que era uma atitude lamentável e ele poderia ter um pouco de respeito com as mulheres, principalmente por ser um homem público e suplente de deputado estadual pelo PSB. Ele excluiu a publicação no Instagram, pensando que a onda de críticas e defesas ia diminuir.

Não foi o que aconteceu. Fabião resolveu então escrever no Facebook que estava arrependido e que pedia desculpas. Eu argumentei no post, que o secretário de Cultura “trabalha” diariamente com milhares de crianças, adolescentes e mulheres no equipamento público e que, o mínimo, que um governo decente teria de fazer era demiti-lo. Esqueci de citar, que Fabião dá aula em escolas particulares pra outras centenas de mulheres, adolescentes e crianças.

A Prefeitura de Santos soltou uma nota lamentando a atitude de Fabião e garantindo que ele foi repreendido pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa. Difícil é acreditar nisso.

Parece que Fabião sentiu o golpe da besteira que fez. Aspirante a uma vaga na Assembleia Legislativa, onde já é o primeiro suplente, sabe que a postagem infeliz pode sepultar o seu sonho de subir a serra vestindo um paletó. Outra coisa, se Barbosa queria motivo pra trocar o comando da Cutura, já achou. Duvido que entre um punhado de votos e Fabião, o prefeito vai ficar ao lado do professor.

Pra sair do foco, Fabião pediu afastamento da Secult pelo período de férias que tem direito. Soube que pediu afastamento de um colégio onde dá aulas. Vai sumir por um tempo, apostando que a memória das pessoas é curta e que logo mais ninguém vai lembrar do episódio.

Outra situação é que em 2018, Fabião pode assumir uma vaga na Assembleia, com o afastamento do governador Geraldo Alckmin para disputa da presidência da República. Com Marcio França assumindo o Palácio dos Bandeirantes, o político vicentino deve colocar alguns deputados nas secretaria estaduais, abrindo a vaga para Fabião.

Isso é futuro e o problema de Fabião é o agora. A conferir.

Bonavides confirma data de eleição e acredita em apenas três chapas- “Nos Bastidores do Santos FC”

Confirmou

O presidente do Conselho Deliberativo do Santos, Fernando Galotti Bonavides, confirmou que as eleições no clube acontecem no dia 9 de dezembro em dois locais: Vila Belmiro e sede da Federação Paulista de Futebol. Ele garantiu que não haverá votação na subsede da Capital, pois não existe espaço suficiente no local.

Quase 28 mil sócios

Bonavides informou que o Peixe tem hoje 27.928 sócios, mas apenas 9.324 aptos a votar. “Não é um número final, pois oscila muito muito. Você tem 300 a 500 pessoas que pagam seus débitos, mas existe um outro tanto que deixa de pagar. Creio que podemos ter uns 8 mil aptos no dia da eleição”.

No papel

O presidente do Conselho disse que a votação será em cédula de papel e que a utilização de urna eletrônica foi totalmente rechaçada por ele e pela mesa diretora do Conselho. O motivo, segundo ele, é a segurança do processo. Bonavides só acha possível uma eleição com urna eletrônica daqui a uns dez anos.

Domicílio eleitoral

Bonavides esclareceu que o sócio pode pedir a mudança do domicílio eleitoral e que isso é estatutário. O interessado precisa dar entrada com um requerimento no clube.

Mudança de ares

Ele lembrou que o clube e o ambiente político estão mais maduros. “Na eleição anterior, a situação era complicada em termos financeiros, os ânimos acirrados e muita preocupação das correntes politicas com o clube. Este ano, vejo mais tranquilidade, pois o cenário é bem positivo. Dá para apresentar de uma maneira mais positiva a plataforma de cada chapa e as propostas. O ambiente não me parece de “uns contra outros ou eles contra nós”.

Três chapas

Ele não vê mais do que três chapas concorrentes na próxima eleição. Bonavides não crê que existam mais correntes aptas a entrar na briga e não vê um ambiente hostil entre os concorrentes. Ele aposta que todos que estão na disputa têm conhecimento profundo sobre o Santos FC.

Quem pode ser candidato?

Para ser candidato é necessário ter cinco anos de filiação ao clube. Para Bonavides, é preciso conhecimento e vivenciar o clube

Decisão no prato

Na última semana aconteceu o almoço da paz entre Modesto Roma Júnior e Marcelo Teixeira. Ambos vão caminhar juntos até o dia 9 de dezembro. Nada de novidade, já que Teixeira quem inventou Modesto candidato em 2014. O anúncio desse elo, porém, não será já!

À espera

A tática de Teixeira é conhecida. Enrolar até o último minuto e aparecer como peça decisiva do pleito em favor de Roma. Foi assim desde sua eleição em 1999. Sempre se posicionando na última hora. Em 2009, a tática falhou e Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro e Odílio Rodrigues o desbancaram da Vila. Apesar desse percalço, a tática de Teixeira está em andamento.

Perdidos

Com o acerto entre Marcelo Teixeira e Modesto Roma Júnior, como fica o grupo DNA Santista, que pediu a candidatura de Teixeira em live na última segunda-feira (18)? Vai pedir para voltar à Santastica União ou terá “gente” pra montar uma chapa?

Lotou

O lançamento da Chapa Somos Todos Santos, com José Carlos Peres presidente e Orlando Rollo vice, no Museu do Futebol, foi um sucesso de público. Muita gente mostrando que Peres, ao contrário do que imagina, está bem vivo.

Peres me superou

Quem roubou a cena no evento foi Orlando Rollo. Prometeu solucionar a segurança do voto a distância para o pleito de 2020, e disse que em 2014 era sim o candidato melhor preparado: “Agora, em 2017 fui atropelado pelo Peres. Ele melhorou muito. Eu era melhor em 2014. Agora é ele sem dúvida”, disse no evento.

Paz & Amor

Peres devolveu o afago dizendo que seu vice não arruma mais confusão. “Ele é o Orlandinho Paz e Amor”, em deferência ao apelido carinhoso do ex-presidente Lula em seu tempo no poder.

Na estica

O terno e gravata de Rollo no evento foi observado por um atento personagem da política santista que intitulou o manequim  como “New Engomadinho”.

Novo site?

Um empresário de São Paulo chamado Paulo, que se diz conselheiro do Santos FC, está sondando jornalistas santistas para atuarem em um portal sobre o clube que será lançado neste mês.  Bom repórter desempregado está cheio.

Novo apoio

A Resgate Santista acertou seu apoio à Santástica União, de Rueda e Quaresma. Esse é 18o grupo que engrossa a coligação que pretende vencer as próximas eleições. 

Festança

A Santástica União, chapa de Andres Rueda (presidente) e José Renato Quaresma (vice), dois ex-gestores da Gestão Modesto Roma Júnior, abriu seu comitê na última quarta-feira (20). O evento começou horas antes da derrota para o Barcelona do Equador na Vila e seguiu até horas pós-jogo. Foram distribuídas mais de 250 camisas.

Gastando

A inauguração mostrou a força do Movimento Santástica União. Uma casa de dois andares no Canal 1, com letreiros modernos e muitos recursos investidos dentro.

Frente Santos 2.1

Nabil Khaznadar confirmou para a coluna que o grupo da Capital vai lançar uma candidatura própria para as próximas eleições. Não revelou quem serão os cabeças da chapa, mas garantiu que serão pessoas comprometidas com os 12 princípios que norteiam o grupo e que estão no site: www.santos21.com.br.

Dia 28

Na próxima quinta-feira, acontece reunião do Conselheiro Deliberativo do Santos FC, às 20 horas. Será apresentado pelo Conselho Fiscal o Relatório Contábil Administrativo, ou seja as contas do clube, referentes ao segundo trimestre de 2017.

A conferir.

 

 

Empresa de hortifrúti é condenada por discriminação de homossexual

Uma empresa do ramo de hortifrúti foi condenada a pagar indenização por assédio moral por constranger uma empregada ao fazer “comentários vexatórios a respeito da antiga opção sexual da reclamante”.

Na ação, a empregada alegou que ninguém sabia da orientação sexual dela até o dia em que sua ex-companheira ligou para o setor de atendimento da empresa e falou que o relacionamento entre as duas havia terminado porque a empregada estava envolvida com o supervisor da empresa. Segundo a funcionária, “depois disso começaram os comentários”.

A empregada declarou que “se considera ofendida em sua honra porque teve um relacionamento homossexual e quando isso veio à empresa, foi muito humilhada e constrangida”. Disse ainda que ouvia comentários do tipo: “lá vai a sapatona, mulher-macho, mulher-homem” e “não chega perto que você não faz o tipo dela, ela gosta de mulher”. Uma das testemunhas disse que certa vez um gerente pediu que ela pegasse uma lista com a “sapatona”.

Ao procurar o setor de Recursos Humanos para pedir ajuda, a profissional responsável disse que ela a havia envergonhado: “pensava que você era uma coisa e era outra”. Após a situação, a autora fez uma denúncia de assédio moral perante a Comissão de Igualdades de Oportunidades de Gênero, Raça e Etnia de Pessoas com Deficiência e de Combate à Discriminação, no âmbito do Ministério do Trabalho e Emprego.

Para o juízo de 1º grau, em sua sentença, a denúncia foi “um indício de que houve alguma conduta irregular cometida pela ré”. E, considerando a presença e a satisfação dos três requisitos da responsabilidade civil (o dano, a culpa do agente, o nexo de causalidade entre o dano e a conduta antijurídica do agente), a magistrada entendeu que o conjunto de provas evidenciou a ocorrência de conduta ilícita por parte da reclamada, “capaz de caracterizar o assédio moral e por via de consequência a responsabilização civil da reclamada”.

Inconformado com a condenação de pagar R$ 3 mil a título de indenização por danos morais, o hortifrúti recorreu. Em sede de recurso adesivo, a empregada pretendeu a majoração da indenização.

A conferir.