gre28Fotos: Reprodução

O clima ficou pesado, mas os servidores municipais de Santos aprovaram e decidiram acatar a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) e , a partir desta terça-feira, 80% de quem trabalha na Saúde, Educação e Assistência Social  deve voltar ao trabalho. A greve vai continuar. A concentração está marcada para as 8 horas na Praça Mauá, no Centro de Santos.

A assembleia realizada no Ginásio dos Portuários reuniu menos trabalhadores do que na quinta-feira passada, dia 23.

O que muda é que algumas alterações terão de ser feitas para evitar a decisão da desembargadora do TJ. Com exceção dos servidores que atuam em prontos-socorros e hospitais, que precisam estar todos em suas funções, ou seja, 100%, os outros trabalhadores precisarão se revezar para manter os 80%. Os outros 20% podem continuar em greve e participando das concentrações e passeatas. Os percentuais se aplicam também para os que estão lotados nas secretarias de Educação e Assistência Social.

greve27aO presidente do Sindserv, Flávio Saraiva, disse que já recorreu da decisão e que ela é absurda. “A desembargadora rasgou o direito de greve dos trabalhadores. Foi uma decisão para inviabilizar o movimento”, disse.