grve14

A greve dos servidores municipais de Santos entra no sétimo dia nesta quarta-feira. O movimento cresceu muito diante da insistência de reposição 0% por parte da Prefeitura da Cidade. Os trabalhadores se concentram, às 8 horas, na Praça das Bandeiras, no Gonzaga. Agora, amanhã, que o movimento vai confirmar quem está realmente ao lado do funcionário público ou só fica fazendo tipo nas redes sociais.

Os grevistas vão à Câmara Municipal para no olho no olho comprovar se os vereadores, com exceção de Telma de Souza, vão apoiar o movimento. Um detalhe: não adianta faltar ou mandar dizer que está doente, pois isso não servirá de desculpa. Toda e qualquer ausência será entendida como traição aos trabalhadores.

O Blog Santos em Off conversou com a vereadora Telam de Souza sobre a greve. “O peso da crise não pode servir de justificativa para a não conformidade do desenvolvimento municipal e, especificamente, para arrochar o Funcionalismo. Entendemos que a Prefeitura tem, sim, possibilidades de abrir um canal de comunicação ágil e transparente para efetuar o reajuste. Especialistas garantem a existência de fôlego financeiro para promover reajuste salarial”, declarou a ex-prefeita.

Telma ressaltou a ida dos servidores municipais à Câmara Municipal, na quinta-feira. “Os servidores podem contar comigo sempre na luta pela valorização da categoria. Estamos juntos desde o preparativo e o começo da greve, e me coloco à disposição, na Câmara, para ser uma extensão da mobilização em defesa do reajuste real para os servidores”, disse. A conferir.